notícias

Homens são presos por pesca ilegal no Rio Iguaçu

Policiais apreenderam cinco quilos de dourado e materiais de pesca. Homens infringiram período da piracema e lei estadual que proíbe pesca do dourado

Pesca do dourado está proibida no Paraná até 2026. Foto: Polícia Ambiental 

Seis homens foram presos em flagrante durante operação realizada pela Polícia Ambiental e Instituto Água e Terra (IAT) no Rio Iguaçu, em Porto Vitória, no sábado, 9. Os órgãos ambientais apreenderam cinco quilos de dourado e materiais de pesca, como varas, carretilhas e molinetes.

Os pescadores infringiram o período da piracema, que restringe a pesca de espécies nativas no Paraná, além da lei que proíbe a pesca do dourado no Estado. Os homens e os materiais apreendidos foram encaminhados para a 4ª Subdivisão Policial, em União da Vitória.

Quer receber notícias locais?

A piracema teve início no dia 1º de novembro e será finalizada em 28 de fevereiro. De acordo com o IAT, quem for flagrado pescando em desacordo com as restrições determinadas pela portaria estadual será enquadrado na lei de crimes ambientais. A multa é de aproximadamente R$ 700 por pessoa que estiver pescando e mais de R$ 20 por quilo de peixe pescado. A piracema protege espécies como bagre, dourado, jaú, pintado e lambari. Conforme o IAT, nesse período de quatro meses a maioria delas se reproduz.

Em outra ocorrência atendida no sábado, 9, a 4ª Cia da Polícia Ambiental constatou a destruição de vegetação nativa e abertura de drenos em uma Área de Preservação Permanente (APP) de 2,85 hectares em Cantagalo. O autor do dano recebeu uma multa de R$ 24 mil. A Polícia Civil foi comunicada sobre a infração para instaurar inquérito. 

Denúncias de crimes ambientais podem ser realizadas no telefone 181. 

Materiais de pesca foram apreendidos em operação da Polícia Ambiental e do IAT. Foto: Polícia Ambiental
Polícia Ambiental constatou danos em APP no município de Cantagalo. Foto: Polícia Ambiental