notícias

Governo federal libera recurso para continuidade da pavimentação no Pinho de Baixo

Mais quatro quilômetros serão asfaltados com verba de R$ 2,3 milhões. Município ainda realizará licitação para definir a empresa executora da obra

Pavimentação terá prosseguimento a partir da ponte sobre o Rio Caratuva. Foto: Jussara Harmuch

A prefeita interina de Irati, Ieda Waydzik, confirmou a nossa reportagem durante entrevista na semana passada que o município recebeu uma verba de R$ 2,3 milhões, por intermédio de emenda parlamentar do deputado federal Evandro Rogério Roman (Patriota), para continuar a pavimentação da estrada rural do Pinho de Baixo. 

Segundo Ieda, o recurso disponibilizado pelo governo federal vai possibilitar a construção de aproximadamente quatro quilômetros de asfalto. “É mais uma etapa daquela obra, onde temos tantas expectativas de ter uma linha de turismo, que aquela comunidade se beneficie por outros projetos que dependem de asfaltamento também”, disse a prefeita interina. 

A pavimentação complementará outros seis quilômetros de asfalto que já foram realizados na estrada do Pinho de Baixo. Mas apesar da liberação do recurso, o município ainda precisa realizar o processo de licitação. Somente após este trâmite que será autorizado o início das obras. 

Quer receber notícias locais?

Durante entrevista à Najuá no programa Meio Dia em Notícias, Ieda também revelou que recebeu orientações do prefeito afastado Jorge Derbli para a continuidade da administração neste início de ano. Ele está afastado até o início de fevereiro para se recuperar das sequelas deixadas pelo internamento por causa do Covid-19. Ieda destacou que já havia conversado anteriormente com o prefeito.  “Logicamente, eu conversei com ele sobre as orientações para o município. Graças a Deus, nós estamos em uma continuidade. O prefeito havia deixado a prefeitura numa situação tranquila, tanto numa situação financeira, quanto administrativamente. Isso nos facilita muito a condução dos trabalhos neste início do ano”, explica. 

Entre as orientações está a continuidade de obras que já estão no cronograma para serem realizadas, inclusive as estradas rurais para ajudar no escoamento da safra. Outra obra que está prevista é o acesso ao bairro Lagoa, na rua Antônio Borazo. “Está sendo aprovado o asfaltamento daquela via que também é muito importante, um elo de ligação com o bairro Engenheiro Gutierrez”, conta. 

Em relação às ciclofaixas, a prefeita interina afirmou que há planos para melhorar a mobilidade de quem usa bicicletas. “Na cidade, são de 30 km das ciclofaixas. Essa foi inclusive a proposta de campanha, que o primeiro quilômetro já foi construído, foi todo ele aí feito perto da avenida do contorno [Perimetral] João Stoklos. E a ideia é fazer 30 km dentro da cidade toda, facilitando a bicicletas e o transporte das pessoas”, afirmou. 

Contudo, em uma localidade como a do Pinho de Baixo, a ciclofaixa ainda é algo distante. “Me parece que na estrada do Pinho, por ser uma rodovia, temos que ver legislação, vamos ter que ver uma série de outros detalhes porque inclusive a questão de velocidade é muito maior e tem algumas coisas que temos que adequar”, disse Ieda. Além da pavimentação, a prefeitura está trabalhando para estimular a criação de lagoas de contenção. Este tipo de obra ajuda com que se tenha menos alagamentos, especialmente porque o solo está cada vez mais impermeável, resultando no acúmulo de água quando chove. 

Ieda explica que Irati já possui dois pontos com lagoas de contenção. “Uma lagoa de contenção está lá no Parque da Vila. Lá existem aqueles espelhos de água que vão servir justamente como lagos de contenção para que a água daqueles rios que vem de lá, eles sejam represados e seguros um pouco nas chuvas muito fortes. A outra bacia de contenção está aqui no loteamento da família Malucelli, também ali internamente existe, foi feito uma obra muito bonita, muito boa do Malucelli, de também uma bacia de contenção de água ali”, relatou. 

Coronavírus

A prefeita interina contou que já se reuniu com o Centro de Operações Especiais e de Fiscalização (COEF) para falar das ações de combate ao coronavírus. Segundo as autoridades médicas, os casos de Covid-19 podem aumentar a partir desse mês por causa das festas de fim de ano.

Por isso, Ieda ressaltou as medidas de prevenção como o uso de máscara, de álcool em gel e o distanciamento social. Ela também falou sobre a eficácia do uso de máscara para prevenir a contaminação. De acordo com ela, a máscara ajudou com que ela também não adoecesse, já que estava em uma viagem feita no fim do ano passado, junto ao prefeito, que ainda não sabia que estava contaminado. “E nessa oportunidade o prefeito já estava doente. E nós viajamos, no mesmo veículo, mas todo mundo de máscara. E com isso, o prefeito estava doente, mas eu não peguei a doença. Então, é preciso que as pessoas acreditem que a máscara faz diferença na vida da gente e que nos protege. E principalmente, protege aos outros porque, às vezes, você pensa que não está doente, porque você não tem sintomas, mas você pode estar com o Covid e estar transmitindo para seus entes queridos, para mãe idosa, para o pai, para os avós. E isso é muito perigoso para pessoas de mais idade”, disse.