Publicidade Topo

notícias

Discussão entre familiares termina com rede de esgoto bloqueada e ameaças

Conforme a Polícia Militar, após o desentendimento, homem bloqueou um cano da rede de esgoto que passa por dentro de seu terreno

Foto Paulo Henrique Sava

Uma discussão entre familiares terminou com uma rede de esgoto bloqueada e ameaças. A ocorrência foi registrada na manhã de sábado, 02, em uma residência na Rua Rui Barbosa, em Rebouças. Segundo a Polícia Militar, o proprietário de um terreno informou que sua residência havia sido invadida. Ele relatou que, no fim do ano, discutiu com familiares que moram na casa ao lado da sua. Por este motivo, ele bloqueou a rede de esgoto que passa dentro do seu terreno e é utilizada por seus vizinhos e familiares. O homem informou que, por conta disto, seu primo o ameaçou, assim como seus pais e seu avô também foram ameaçados. 

O solicitante disse que o rapaz puxou uma pistola e ameaçou disparar por várias vezes. Quando a PM foi acionada, ele fugiu e escondeu a arma. Durante a abordagem, ele negou o fato aos policiais. Como não houve interesse na representação, todos foram levados para a sede do 2º Pelotão. 

Outro caso de ameaça foi registrado no período da tarde, na rua Vitório Zanin, no bairro Alto da Glória. Uma jovem informou que, pela manhã, foi abordada por uma mulher que se identificou como cigana. Ela segurou forte em sua mão e começou a falar em uma linguagem estranha, dizendo que a vítima precisava muito de uma cura. Apesar de a jovem ter dito que não acreditava nesta situação e que tinha apenas R$ 20, a suposta cigana disse que o valor seria suficiente e seguiu com as orações. Depois, ela pediu um cigarro à jovem. A solicitante disse que iria comprar e pediu que a mulher, em seguida, fosse embora.

Porém, quando a jovem retornou, a cigana tirou uma cruz de madeira de sua bolsa e recomeçou as orações. Ela passou a ameaçar a vítima caso ela não contribuísse. Sem reação e completamente desesperada, a mulher entregou um aparelho celular. Antes de ir embora, a autora pediu que a solicitante escrevesse em um papel a seguinte frase: "Entreguei de bom gosto, me cura..., não vou comentar é segredo", assinando e colocando sua data de nascimento.

Policiais estiveram na casa onde a cigana estaria residindo, mas os moradores negaram a presença dela. Pouco depois, ela se apresentou e explicou o fato, apresentando o bilhete e entregando o celular para a equipe, já com outro chip. As envolvidas, o aparelho e o bilhete foram levados para a Delegacia de Rebouças. 

Quer receber notícias locais?

Já no início da noite de sábado, houve uma colisão entre um automóvel e uma motocicleta no cruzamento entre as ruas Argemiro de Paula e Clara Barbosa da Costa. Quando os policiais chegaram, os veículos já haviam sido retirados. Não houve vítimas. Os condutores foram ouvidos e liberados no local.

Policiais também realizaram fiscalização para verificar se os estabelecimentos comerciais estavam tomando as medidas de prevenção e combate à Covid-19 e se o decreto estadual que determina o toque de recolher entre 23h e 5h da manhã estava sendo respeitado. A equipe se deslocou juntamente com o Conselho Tutelar até o Marmeleiro, onde a proprietária de um bar foi orientada a fechar o estabelecimento, uma vez que não possuía alvará para a atividade. Outras irregularidades foram encontradas em bares e lanchonetes do município. Os proprietários foram orientados e notificados pela equipe da Vigilância Sanitária.

Na rua Barão do Rio Branco, na Vila Santo Antônio, um jovem estava transtornado, brigando com familiares e quebrando vidros de sua residência. Quando a PM chegou ao local, constatou que não havia mais ninguém na casa. Rastros de sangue estavam espalhados pelo chão. Inúmeros vidros das portas e janelas estavam em pedaços. Vizinhos disseram que houve uma confusão no loca, mas o rapaz havia sido acalmado pelos familiares.

Em Imbituva, uma mulher compareceu à sede do 3º Pelotão relatando que foi ameaçada pelo seu marido durante uma discussão. Em seguida, ele pegou uma faca e tentou golpear a vítima, mas o irmão dela interveio e a ajudou a sair do local. Policiais estiveram na residência e abordaram o autor, que recebeu voz de prisão e foi conduzido até a sede do 3º Pelotão. Durante buscas no imóvel, a faca utilizada no crime foi encontrada e apreendida. Os envolvidos foram encaminhados para o Pronto Atendimento Municipal para fazerem o laudo de lesões corporais. Na sequência, eles foram levados para a Delegacia de Irati.

Já em Inácio Martins, uma mulher compareceu ao Destacamento no início da noite de sábado para informar que, pela manhã, discutiu com seu marido, que a humilhou e agrediu fisicamente, tentando esganá-la. Ela disse que não acionou a PM no ato por acreditar que ele poderia mudar de atitude, uma vez que ela vem sofrendo há anos com as agressões. Depois das discussões, a mulher relata que saiu para trabalhar e quando retornou, por volta das 13 horas, encontrou o marido ainda mais nervoso e agressivo. Ele passou a ameaçá-la de agressão novamente.

Na residência, os policiais abordaram o autor, que foi encaminhado até o Hospital Municipal de Inácio Martins para fazer o laudo de lesões corporais juntamente com a vítima. Depois, eles foram levados para o Destacamento, onde foi elaborado o Boletim de Ocorrência, e em seguida para a Delegacia de Irati. 

Em Irati, durante patrulhamento, policiais avistaram um automóvel Corsa em atitude suspeita. Em consulta à placa do veículo, foi constatado que o número do chassi é diferente do que está gravado no carro. Esta pertencia a um Corsa Classic. O veículo foi encaminhado com o condutor para a Delegacia.