Publicidade Topo

notícias

Unidade de Irati do Hemepar coletará plasma para tratamento da Covid-19

Ação faz parte do projeto-piloto que permite o uso de plasma em projeto experimental para o combate da Covid-19. Doação poderá ser agendada a partir de quinta-feira (17)

Doação de plasma será da mesma forma da doação de sangue, sendo coletada um bolsa de 400 a 450 ml. Foto: Rodrigo Zub/Rádio Najuá

O Centro de Hematologia e Hemoterapia do Paraná (Hemepar) iniciou uma campanha de doação de plasma. O objetivo é conseguir doações de pessoas que se recuperaram recentemente da Covid-19.

“Essas pessoas que se recuperaram da Covid desenvolvem defesas naturais no seu sangue. Essas defesas são os anticorpos. Esses anticorpos são encontrados na parte do sangue que se chama plasma. Quando coletamos uma bolsa de sangue e ela é processada, esse sangue é dividido praticamente em concentrado de hemácias e plasma. O plasma é um sangue rico em anticorpos”, explica a médica responsável pela Unidade de Coleta e Transfusão de Irati, Larissa Mazepa. 

O processo de doação é o mesmo que a doação de sangue, sendo coletado uma bolsa de sangue entre 400 a 450ml. “Para pessoas que já se curaram da Covid-19 ou pessoas que não tiveram nenhum sintoma, mas que passaram pela doença e ficaram bem, podem estar doando esse sangue para nós para que façamos essa divisão e esse plasma é utilizado em pessoas que estão passando pela doença, então é um coadjuvante para que possamos combater a Covid-19. É uma doença nova, nós ainda não temos um medicamento específico para ela. É uma doença nova que ainda tem muito o que se estudar, mas que a gente com toda a sensibilidade, provando medicamentos, nós temos mais esta terapia coadjuvante para que as pessoas possam se curar”, conta a médica.

A iniciativa faz parte de um projeto-piloto iniciado pelo Hemepar no estado. Este tipo de tratamento ainda é experimental, sem comprovação científica, já que precisa de pelo menos 12 meses de utilização do método para ter resultados consistentes e ser utilizado formalmente. Os estudos no Paraná iniciaram ainda em março.  Segundo o Hemepar, por meio de uma técnica, o plasma convalescente (parte líquida do sangue), coletado dos pacientes recuperados, é usado em pessoas que tenham sido contaminadas pelo vírus e estejam no início dos sintomas, ainda no quadro leve. O plasma permite a criação de uma barreira protetora em quem recebe o sangue, evitando o agravamento da doença.

Quer receber notícias locais? 

Um dos primeiros critérios para ser um doador é que a pessoa que adquiriu a Covid-19 tenha se recuperado entre os últimos 30 a 180 dias. “Porque a gente reconhece os anticorpos ficam circulantes entre o início da doença até 180 dias”, disse. É aconselhado que a pessoa também leve o resultado do teste que demonstra que teve Covid-19.

As doações em Irati serão coletadas no período da manhã, às quintas-feiras. A unidade de coleta será reservada apenas para pessoas que já tiveram a doença. Serão seis a oito pessoas que poderão doar por dia.

A médica explica que as doações terão que ser feitas de manhã por causa da logística necessária para o projeto. “Nós coletamos o sangue. Esse sangue tem que chegar em Curitiba num prazo máximo de seis horas para ser dividido entre plasma e concentrado de hemácias. Esse plasma retorna para nós. Ele tem uma validade de mais ou menos de 15 a 30 dias para estar utilizando esse plasma nas pessoas”, disse. 

Em Irati, há pouco mais de duas semanas, o plasma foi utilizado em pacientes na Santa Casa de Irati. O plasma usado veio a partir de doações de Curitiba. Segundo a médica, os primeiros resultados foram animadores. “Nós já tivemos vários pacientes aqui em Irati que utilizaram esse plasma e que se saíram muito bem. Até agora somente um dos pacientes foi transferido, que não sabemos como ele está no momento, mas dos outros, todos receberam alta da Covid”, contou. 

O chefe da unidade, Amauri Kubaski, explica que a 4ª Regional de Saúde forneceu uma lista com pessoas recuperadas de toda a região para ajudar na identificação de quem pode doar o plasma. “Nós recebemos normalmente doadores de toda a nossa microrregião. Muitas vezes pessoal até de Prudentópolis, algumas regiões que fazem parte de Guarapuava ou Ponta Grossa vem doar aqui em Irati, então nessa lista temos a possibilidade de receber doadores de toda a nossa microrregião”, disse. 

As doações serão realizadas por agendamentos pelo telefone (42) 3422-3119 ou pelo WhatsApp, no número (42) 9 9955-3539.

Quem pode doar plasma?

- Pessoas que tiveram Covid-19 nos últimos 30 a 180 dias

- Estar sem sintomas entre os últimos 30 e 45 dias, com uma recuperação plena da doença

- Não podem ter passado por intubação no período da doença

- Ter entre 18 a 59 anos

- Pesar mais de 50kg

- Não ter tido: sífilis, doença de Chagas, malária, hepatite B, hepatite C, HIV e o vírus do HTLV

- Nunca ter recebido transfusão sanguínea

- Ausência de gestação ou aborto

- Estar bem alimentado

- Não ter tomado vacina nos últimos dias

Texto de Karin Franco, com reportagem de Rodrigo Zub