Publicidade Topo

notícias

Pedal de Ferro acontecerá em Fernandes Pinheiro

Inscrições podem ser realizadas até o dia 19 de dezembro. Maratona e meia maratona de mountain bike será realizada ao redor do restaurante Anila no dia 23 de janeiro

Foto: Divulgação

O Pedal de Ferro é um desafio pessoal, aberto para ciclistas amadores ou profissionais, independentemente de sua filiação com outros grupos de ciclismo. A próxima maratona e meia maratona está marcada para acontecer no dia 23 de janeiro, sábado, ao redor do restaurante Anila, em Fernandes Pinheiro. As inscrições estão abertas até o dia 19 de dezembro. 

Em entrevista à Najuá, o organizador do evento, Guilherme Silva, disse que o número de participantes está crescendo conforme são realizadas novas edições do evento. De acordo com ele, a pandemia do novo coronavírus contribuiu para aumentar a quantidade de pessoas que praticam o ciclismo, pois o esporte não tem contato físico. “Em 2017 nós iniciamos com quatro etapas, que foi a primeira edição. Em 2018 a segunda; 2019 a terceira, e agora, em 2020, a gente iniciou a 4ª edição com a primeira etapa em Corupá [Santa Catarina]. A segunda etapa desta 4ª edição está programada para acontecer no Anila, no dia 23 de janeiro. Na primeira etapa, em Corupá, a gente atingiu 130 atletas e a estimativa agora é de pelo menos 200 atletas [para a fase que ocorrerá] no Anila. O que a gente consegue perceber de maneira geral é que não é só o ciclista que já pratica esporte, o entusiasta. Aquele ciclista iniciante, a pandemia acabou trazendo uma preocupação das pessoas com o estado físico”, avalia Guilherme.

A etapa em Fernandes Pinheiro terá início entre o fim da noite de sexta-feira, 22, e a madrugada de sábado, 23. O atleta precisa atingir a metade do trajeto de acordo com a sua categoria, o chamado ponto de corte, para garantir o troféu no final da competição. “A configuração da prova começa na madrugada de sexta à noite, para sábado, às 4 h. Para a categoria meia maratona, que são 125 quilômetros, a gente vai largar às 4h e eles precisam completar o desafio até às 13h. A cada 30 quilômetros, a gente tem os pontos de controle, com pessoas distribuindo água, isotônico e frutas. Então mais ou menos no meio da prova vai ter um ponto de corte que a pessoa tem que atingir esse ponto para poder passar para a segunda fase e completar. O horário de corte vai ser aproximadamente às 9h. O [trajeto] de 250 quilômetros é o dobro, ou seja, os pontos de controle dobram e o ponto de corte vai ocorrer no quilômetro 120/125, e o horário do ponto de corte geralmente é 13 h”, afirma o organizador do evento.

Quer receber notícias locais?

De acordo com Guilherme, o desafio não é uma corrida onde o participante precisa chegar nas primeiras posições, mas sim, completar a prova no tempo estipulado. “O Pedal de Ferro é uma competição pessoal. Você não concorre com o atleta que está no seu lado ou na mesma categoria, porém, a gente tem uma tabela de ranking que entregamos no final da competição. No final da edição a gente vai premiar a equipe que mais acumular pontos, com mil reais em dinheiro. A ideia é que esse prêmio seja revertido à equipe para que as pessoas evoluam no esporte”, explica.

O organizador do evento lembra ainda que a prova é um desafio onde o atleta busca superar a si próprio. De acordo com Guilherme, isso tem atraído mais participantes. “Justamente por não ser uma competição onde você precisa disputar centímetros para estar chegando em primeiro lugar, é um desafio onde você luta contra as suas adversidades na quilometragem percorrida, as pessoas acabam se encorajando”, ressalta. 

Guilherme comenta também que os participantes ganharão medalha de participação e troféu, caso completem o desafio. “O atleta ganha medalha e o troféu que é a premiação padrão. A medalha é pela participação e o troféu é se ele completar o desafio”.

Inscrições

As inscrições para os atletas interessados em participar do desafio ocorrem até o dia 19 de dezembro no site Pedal de Ferro. O valor das inscrições varia de acordo com a categoria que o ciclista pretende participar e dá direito a um kit personalizado com isotônico e placa de identificação, por exemplo. “A gente fecha as inscrições no dia 19 de dezembro e, faltando uma semana para a prova acontecer, a gente vai entregar os kits. A gente vai escolher um local específico para realizar a entrega. Será um pré-evento. Os valores das inscrições para as etapas são separados. Para a meia maratona, o valor é R$125, onde a gente já está vendendo o segundo lote; e o valor para o trajeto de 250 quilômetros, que é a maratona completa, é R$170”, explica.

Texto: Lenon Diego Gauron, com reportagem de Ademar Bettes e Tadeu Stefaniak