Publicidade Topo

notícias

Homem agride e ameaça matar esposa em Rebouças

Fato ocorreu após uma discussão entre o casal. Mulher ingeriu diversos comprimidos de medicamento para dormir e foi levada para o hospital

Foto Polícia Militar

Um homem ameaçou agredir e matar a própria esposa em Rebouças. O fato foi registrado na manhã de ontem, 30, pela Polícia Militar. Policiais foram até a Rua Ricardo Seidel atendendo a uma solicitação da equipe de socorristas do município. A vítima tinha um ferimento no braço esquerdo.

Ela relatou que o casal discutiu durante toda a madrugada. Ao amanhecer, ele a agarrou pelo pescoço e ameaçou matá-la. A mulher contou que as ameaças são constantes. Por este motivo, ela teria ingerido 10 comprimidos de um medicamento para dormir e começou a cortar o próprio braço com um pedaço de vidro por não suportar mais a situação.  Ela foi levada para o Hospital Dona Darcy Vargas, onde recebeu atendimento médico. O homem realizou laudo de lesões corporais e foi encaminhado para a Delegacia de Rebouças.

Já na noite de ontem, policiais estiveram na Rua Abdala Miguel Sarraf e constataram que, em um bar, havia som alto e algazarra. O solicitante, que mora nas proximidades, disse que o evento estava sendo realizado há algumas horas, e que o som estava se propagando pelas residências próximas. O proprietário acompanhou a equipe até o cartório do 2º Pelotão para confecção do Termo Circunstanciado por perturbação de sossego e por descumprimento do decreto estadual que determina toque de recolher entre 23h e 05 horas.

Em Rio Azul, um homem informou que, quando saiu pela manhã para trabalhar na colheita de fumo, deixou a chave da residência escondida. Ao retornar, por volta das 19h10min, encontrou a casa com a porta aberta. O local estava todo revirado, com os móveis fora do lugar e roupas espalhadas no chão. Ele sentiu falta de uma certa quantia em dinheiro. Nenhum suspeito foi localizado.

Quer receber notícias locais? 

Já em Teixeira Soares, dois homens foram flagrados tirando fotos de uma cooperativa sem informar os motivos da ação. Durante o deslocamento, policiais encontraram um automóvel Renault Duster. Durante a abordagem, eles relataram que são funcionários de uma empresa que está instalando uma filial na região e que estavam procurando um local adequado para implementação do projeto. Os homens declararam que representantes da empresa tinham conhecimento do registro das imagens. Eles foram liberados.

Em outra ocorrência, uma funcionária do Hospital Municipal informou que deu entrada uma pessoa ferida por arma branca. O paciente tinha ferimentos no braço direito e na mão esquerda. A vítima relatou que estava junto com seu irmão e que ele passou a agredi-la com um facão. O paciente recebeu os primeiros socorros e foi liberado em seguida. Ele não quis representar contra o agressor.

Já em Imbituva, durante patrulhamento pela Avenida 7 de setembro, um homem foi flagrado pilotando uma moto Honda Twister sem placa. Policiais tentaram abordá-lo, mas ele fugiu em alta velocidade. Ele foi abordado após acompanhamento tático.

Com o condutor, nada de ilícito foi encontrado. Porém, a motocicleta tinha indícios de adulteração no chassi e no número do motor, que não condiziam com o veículo em questão. O motociclista forneceu a placa que estava afixada na moto. Policiais constataram que ela havia sido adulterada com fita isolante. Ao consultar a placa original, foi constatado que a moto havia sido furtada em Ponta Grossa no início do mês. A situação foi repassada para a Polícia Civil de Irati. O veículo foi levado para o pátio do 3º Pelotão. 

Em outra ocorrência, a equipe policial esteve na rua Isolina Strapassoni, onde estaria ocorrendo um desentendimento entre vizinhos. Os envolvidos foram identificados e encaminhados para a sede do 3º Pelotão, onde foi elaborado o Termo Circunstanciado