Publicidade Topo

notícias

Cinco partidos comandarão a Câmara de Irati

Quatro vereadores têm grau de parentesco. Veja como foi a posse e o que disseram os vereadores eleitos

Montagem Najuá

Cinco partidos vão comandar o legislativo iratiense. São eles: PV e PSDB (três vagas), PSD (duas vagas) e PSC e MDB (uma vaga). Apesar do PSC conquistar apenas uma vaga, com a única candidata mulher eleita, Teresinha Miranda Veres, a "Tere da ANAPCI", o partido é comandando pelo mesmo grupo que apoiou o candidato a prefeito pelo PSD, Emiliano Gomes, que emplacou dois parlamentares, Nego Jacumasso e Cezar Batatinha. Curiosidade, Nego e Cezão Jacumasso (MDB) são primos, assim como Wilson Karas (PSDB) e Tere. Teoricamente seriam quatro vereadores de oposição (dois do PSD, um do PSC e um do MDB) e seis da situação (três do PSDB do prefeito Derbli, e três do PV da vice, Ieda Waydzik).

 Quer receber notícias?

O que disseram os parlamentares eleitos no discurso de posse

Tere da Anapci: "É uma honra estar aqui para representá-los, em especial as mulheres, e vou lutar por mais acessibilidade dentro da cidade de Irati".

Batatinha: "Começou um novo ciclo da minha vida. Só tinha esperança e Deus, vou buscar ser um vereador relevante".

Nato Kfuri: "Não vou dizer que vou tar [sic] aqui para não somar a todos vocês e estarei aqui para escutar a população, ajudar ao prefeito e a vocês, trago a minha bandeira da saúde".

Nego Jacumasso: "Pode ter certeza que vou estar lutando por vocês e peço aos vereadores, vamos ser uma família aqui dentro".

Ronaldão: "Confesso a todos vocês que a campanha, você por o seu nome à avaliação popular, já é um vencedor. Muitas vezes você chega na casa esgualepado, como diz o gaúcho, mas depois da chuva vem a bonanza [sic]".

Nei Cabral: "Apesar de ser um ano típico [sic], uma campanha diferente, mas a população entendeu nosso recado. E esta eleição, este êxodo [sic] foi graças ao trabalho. Confesso a todos aqui que muitas pessoas dizem que foi de uma maneira ou de outra. Tá aqui os colaboradores que sabem o quanto a gente se dedicou fazendo aquilo que realmente um vereador tem de fazer".

Laroca: "O meu compromisso como vereador é estar hoje aqui fazendo aquilo que for de de bem para a comunidade de Irati e aquilo que eu puder trabalhar. Um exemplo, vamos falar da saúde. A saúde precisou de um apoio, alguma coisa, um requerimento, alguma coisa que eu faça de bem, procurem eu [sic]. As estradas, mesmo as que eu não vivo, eu tô afim de ajudar".

Cezão Jacumasso: "Confesso que entrar na política sempre foi um sonho que alimentei durante anos de fazer política com p maiúsculo, política séria e que de fato mude para o bem a vida das pessoas e do município de Irati. Quero fiscalizar com isenção e liberdade o Executivo municipal".

Hélio: "Confesso aos senhores que para cada pleito aumenta a responsabilidade e o compromisso de bem representar a nossa comunidade, os anseios da população, sem me furtar de legislar e fiscalizar que é o papel primordial do vereador. Porém, tenho a certeza que sozinhos não chegamos a lugar algum, precisamos que os poderes tenham sua independência, mas que estejam irmanados, para que o resultado seja aquilo que a população necessita".

Karas: O prefeito, que Deus dê saúde, que é um baita de um prefeito, é humilde, que nem nós. Sempre o pessoal fala, eu o Hélio, porquê que nós se reelegemos [sic]. Não é do nada, nós temos nosso trabalho e vamos continuar trabalhando. Todos projetos que for de bom para o povo vamos aprovar. O que precisar da gente, sabem onde eu moro. Estes dias, bastante gente ... não podia sair e sempre gente procurando a gente lá [sic] Eu disse, no que eu saio, vou fazer o serviço para vocês".

Veja como foi a votação dos vereadores: 

Nei Cabral (PV), que foi reconduzido ao cargo e presidiu a sessão de posse, obteve 1.029 votos. Ele foi o vereador mais votado. Teresinha Miranda Veres (PSC) foi eleita com 967 votos. Hélio de Mello (PV), também reconduzido, eleito presidente para o próximo biênio, teve 918 votos. Nato Kffuri (PSDB) foi eleito com 863 votos. Nego Jacumasso (PSD) conseguiu uma cadeira na Câmara com 850 votos e foi eleito 2º Secretário da Mesa. Ailton Laroca (PV) foi eleito com 763 votos. Cezar Batatinha (PSD) obteve 719 votos. José Ronaldo Ferreira (Ronaldão do Povo) (PSDB) retorna ao legislativo com 707 votos, eleito 1º Secretário da Mesa Diretora. Wilson Karas (PSDB), reconduzido, foi eleito com 702 votos. A última vaga ficou com Amauri Cesar Jacumasso (Cezão Jacumasso) (MDB), eleito vice-presidente da Mesa, 555 votos.