notícias

Prefeito eleito de Rio Azul fala sobre planos para próxima gestão

Leandro Jasinski, iniciará o período de transição a partir da próxima semana. Em entrevista, ele falou sobre escolha do secretariado, saúde, obras, agricultura, entre outros assuntos

Leandro Jasinski foi eleito com 5.584 votos (61,86%). Foto: Ciro Ivatiuk/Hoje Centro-Sul

A partir da próxima semana, o prefeito eleito de Rio Azul, Leandro Jasinski, deverá iniciar o processo de transição. Ele conta que no momento está formando o secretariado, mas já conversou com o atual prefeito, Rodrigo Solda, sobre como será o processo de transição. “Nós estaremos nos próximos dias, acredito que a partir da semana que vem, se inteirando. Nós estamos agora formando a nossa equipe, cuidando de outros assuntos também, mas tudo referente ao município e se inteirando da situação que está hoje”, disse. 

Leandro Jasinski foi eleito com 5.584 votos (61,86%), derrotando o atual prefeito Rodrigo Solda que obteve 3.443 votos (38,14%). Ele também superou outra marca do atual prefeito: ser o mais jovem a ser eleito para o cargo em Rio Azul. Leandro assumirá a prefeitura com 32 anos, enquanto que há quatro anos, Rodrigo Solda havia sido eleito com 34 anos.

Antes de assumir o cargo no Executivo, Leandro também teve experiência no Legislativo municipal, estando há dois mandatos na Câmara Municipal. O vice-prefeito eleito, Jair Boni, também está em seu terceiro mandato de vereador.

Em entrevista à Najuá, Leandro contou que deve levar essa experiência para a próxima gestão e comentou sobre os planos para o município, especialmente na saúde.

Quer receber notícias locais?

Secretariado

O prefeito eleito revelou que já possui alguns nomes escolhidos para a formação do secretariado da próxima gestão. No entanto, disse que deve revelar os nomes próximo ao fim do ano, já que ainda não foi definida toda a equipe.

Ele também adiantou que deverá haver mudanças e que as pessoas escolhidas possuem conhecimento. “As pessoas que estamos escolhendo agora são pessoas técnicas, cada uma é competente em sua área. Como falei, não loteamos os cargos na prefeitura a troco de voto para poder ganhar a eleição. Ganhamos a eleição na raça, ganhamos a eleição nas propostas. Agora, a nossa obrigação é formar uma boa equipe para bem tocar o município junto com a gente”, disse. 

Saúde

Um dos principais problemas visto por Leandro é a saúde pública no município. Segundo ele, é necessário aumentar o número de médicos especialistas no município. “Faltam dentistas para atender a população principalmente do interior, das comunidades mais distantes. As crianças estão sem tratamento odontológico. Médicos, pretendemos contratar mais médicos para atender. O que nos prometemos na campanha de ter médicos para atender na livre demanda. O que é essa livre demanda? A pessoa que chega na cidade e precisa atendimento precisa ser atendida”, explica. 

O prefeito eleito ainda disse o Hospital de Caridade São Francisco de Assis tem uma importância em toda a região e que deve investir mais no local. “Eu pretendo melhorar o repasse que hoje é feito mensalmente para o hospital. Pretendemos elevar esse valor, num bom nível que atenda bem as dificuldades do hospital”, conta. 

Obras

Recentemente, a obra de revitalização da Praça Tiradentes foi alvo de discussão no município. Com um orçamento de mais de R$ 1 milhão, a obra prevê a troca do calçamento por paver e a adequação de escadas e rampas.

De acordo com Leandro, ele deverá analisar a obra num primeiro momento, para verificar sobre sua continuidade. Contudo, a decisão sobre o andamento da obra deverá ter participação popular por meio de audiência pública. Segundo ele, a população poderá opinar sobre a obra. “Nós pretendemos trabalhar com audiência pública, ouvindo mais a população, porque eu sei e todas as pessoas de Rio Azul sabem, que a grande maioria foi contra a mudança no estilo da praça. Não sou contra a revitalização. É importante melhorar a calçada, melhorar os bancos, iluminação, a questão de arborismo”, afirmou. 

Sobre outras obras em andamento, Leandro disse que se forem boas para o município, ele dará continuidade. “Eu não fui eleito por vingança. Não tenho problema nenhum de dar continuidade a todos os projetos e obras que vem desse prefeito agora, do Rodrigo [Solda], que vem de outro prefeito de atrás, o Paulo [Girardi]. As que estão vindo e o que é coisa boa para o município tem que continuar e eu vou dar continuidade, sim”, contou. 

Agricultura

Na área de agricultura, Leandro disse que deverá ajudar o agricultor que depende da fumicultura para ter uma fonte de renda.  “O fumo é uma atividade que mais gera riqueza para o município, que mais gera imposto, mais gera renda para os produtores também. Então, nós temos que defender. Inclusive, na semana passada já conversei com o prefeito de São João do Triunfo, que foi reeleito, já temos uma conversa marcada para estarmos defendendo os fumicultores. São João do Triunfo também é uma cidade que produz muito fumo. Então, nós temos interesses em comum”. 

Contudo, ele também destacou que deve trabalhar na área de diversificação de outras culturas, para dar mais renda aos agricultores. “Temos vários projetos na área da diversificação. Tudo que possa trazer mais renda dentro da propriedade, que possa gerar uma renda diferente que venha de outras atividades, em um pequeno espaço, isso nós vamos apoiar. Tem várias pessoas que já estavam inclusas em vários outros programas, tem muita gente aqui que está produzindo mel, tem gente que quer mexer em tanque de peixe, enfim, tem muitas atividades que podem ser desenvolvidas”, afirma. 

Leandro também disse que o vice-prefeito eleito, Jair Boni, auxiliará os trabalhos do pátio da prefeitura, ajudando nas obras do interior. “Nós já temos recurso garantido com vários deputados, mas pretendemos fazer trechos de asfaltamento, da saída da cidade em direção às comunidades”, revela. 

Um dos locais que poderá receber asfalto é o trecho que sai do trevo sentido à subestação da Copel, próximo da Cachoeira dos Paulistas. 

Ele também explica que deve seguir um modelo feito em São Mateus do Sul, que usou pedra brita no interior. “Nós fazendo o grosso de pedra brita, uma estrada alargada com bastante visão, com uma valeta livre, sem pedras na valeta, para dar um bom escoamento na água. Então, fica um trabalho bem feito”, explica. 

Leandro ainda disse que em algumas localidades não será possível asfaltar e que se usará outros recursos como o pedrisco de asfalto e o cascalhamento. Ele ainda destacou a parceira com deputados para obtenção de recursos para o município. “Nós prometemos uma retroescavadeira, já temos duas retroescavadeiras para atendermos a população na Secretaria de Agricultura. Separada das estradas. É só para serviço. Para quem precisa de valeta, cova de silagem, fossa, assim por diante”, disse. 

Empregos

Leandro também comentou que já está à procura de empresas para gerar mais emprego para Rio Azul. Recentemente, ele se reuniu com a diretoria da Kadesh Calçados, que está expandindo as atividades na região. A empresa já possui unidades em Guarapuava e Ponta Grossa e deve instalar uma extensão em Teixeira Soares. “E foi justamente por isso que fui visitá-los. Com o crescimento que eles têm e nós aqui em Rio Azul temos um terreno que já está destinado para a área industrial, fomos sim, buscar uma extensão da Kadesh para aqui em Rio Azul. Aqui em Rio Azul tem muitas pessoas que precisam trabalhar, tem muitas pessoas que precisam de emprego e a Kadesh é uma empresa que está crescendo”, contou.