notícias

Motorista de Irati morre carbonizado após carreta pegar fogo

Acidente envolveu duas carretas e uma van na PR-317, em Maringá

Motorista não conseguiu sair do caminhão que pegou fogo e morreu carbonizado. Foto: Corpo de Bombeiros

Um motorista de Irati morreu carbonizado após uma carreta pegar fogo na PR-317, em Maringá, na manhã desta quarta-feira, 18. O veículo conduzido por Edson Luis de Andrade atingiu a traseira de um bitrem, com placas do Pará, que transportava madeiras, no quilômetro 87 da rodovia. Em seguida, uma van da secretaria de Saúde de Nossa Senhora das Graças colidiu na traseira da carreta de Irati. 

Após a batida, o motorista da carreta de Irati ficou preso nas ferragens da cabine. Mesmo assim, pessoas que passavam pela rodovia disseram que ele estava consciente. O condutor não conseguiu sair do veículo que pegou fogo. Usuários da rodovia tentaram resgatá-lo, mas não tiveram sucesso. Com isso, as chamas se espalharam rapidamente e causaram a morte do caminhoneiro. Ele estava transportando uma carga de placas de isopor, que também foi atingida pelo fogo. O motorista da carreta com madeiras não se feriu. 

O acidente causou a interdição da rodovia das 11h30 até às 16 h para que fossem controladas as chamas do caminhão e retirado o veículo da pista. O corpo do motorista foi encaminhado ao Instituto Médico-Legal (IML) de Maringá, mas não havia sido liberado até a manhã desta quinta-feira, 19. Familiares disseram a nossa reportagem que o IML está solicitando o reconhecimento do corpo através da arcada dentária ou exame de DNA de sua mãe. Edson trabalhava para a empresa Rebesco, de Irati, há 25 anos. 

Segundo informações do site plantão Maringá.com, quatro pessoas que ocupavam a van ficaram feridas, mas sem gravidade. Os passageiros realizariam consultas em Maringá. Equipes do Corpo de Bombeiros e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) socorreram as vítimas. 

Quer receber notícias locais?

Foto: Corpo de Bombeiros

Foto: Corpo de Bombeiros