notícias

Jovens são presos após roubarem celulares de duas mulheres

PM constatou que a moto usada pelos ladrões havia sido roubada em Prudentópolis no dia 3 de novembro

Foto: Pixabay

Dois jovens foram presos após roubarem celulares de duas mulheres em Guamiranga. As vítimas caminhavam numa praça da cidade na quarta-feira, 11, no momento que foram abordadas por dois rapazes que ocupavam uma moto. O homem que estava na garupa portava uma faca. Ele ameaçou as mulheres e pegou seus aparelhos. 

Policiais militares realizavam patrulhamento na rua Diogo de Almeida, quando desconfiaram de uma moto que circulava sem placa e com dois ocupantes. Ao avistarem a presença da viatura, os suspeitos fugiram. Eles foram abordados na sequência na praça ambiental e conduzidos ao Destacamento da PM. Lá, eles disseram que moram em Prudentópolis e que haviam escondidos os celulares roubados e a faca. As mulheres estiveram no local e reconheceram os objetos e um dos homens que estava na garupa da moto. Ele portava uma faca no momento do assalto. As vítimas também reconheceram o condutor da moto, que estava intimidando as mulheres. A PM constatou que a moto Honda CG 150 Fan e um capacete haviam sido roubados no dia 3 de novembro, em Prudentópolis. Os dois homens foram detidos e levados para a Delegacia de Prudentópolis.

Quer receber notícias locais? 

Caminhoneiro assaltado é libertado em Imbituva

Em Imbituva, um homem procurou o 3º Pelotão da PM para comunicar que foi vítima de um roubo. Ele transitava com seu caminhão Mercedes Benz quando resolveu parar em um posto de combustíveis na cidade de Jacarezinho. Após utilizar o banheiro, ele retornou ao caminhão. Nesse instante, ele constatou que havia um homem escondido atrás do banco. O bandido rendeu o motorista e apontou uma arma na sua cabeça. Ele ordenou que o condutor seguisse viagem em direção ao município de Santo Antonio da Platina. Porém, somente cinco minutos depois, ele mandou o homem estacionar o caminhão nas margens da rodovia, onde estava uma caminhonete Amarok suja de barro. 

O motorista foi retirado do caminhão e colocado na caminhonete. Ele permaneceu rendido no banco de trás e com o rosto virado para o banco para que não pudesse identificar os bandidos. Por volta das 22 h de quarta-feira, 11, ele foi solto. A caminhonete com dois ocupantes seguiu na direção da BR-373, em Guamiranga. O condutor caminhou aproximadamente três quilômetros até chegar em um posto de combustíveis em Imbituva. Lá, ele pediu ajuda e acionou a PM. O caminhoneiro teve o celular e objetos pessoais roubados.

Mulher agride ex-marido em Irati

Já em Irati, uma mulher agrediu o ex-marido na noite de ontem, 11. A ocorrência foi registrada na rua das Hortências, no bairro DER. O homem agredido disse que chegou em sua residência após sair do local do trabalho e foi abordado por sua ex-esposa e uma mulher que lhe acompanhava. As duas mulheres agrediram o morador. O motivo teria sido a separação entre os dois. O homem sofreu ferimentos nos braços e nas mãos. Ele compareceu na sede da 8ª Cia para registrar a ocorrência e foi orientado para acionar novamente a PM caso o fato volte a ocorrer.

Em outra ocorrência em Irati, policiais do Serviço Reservado da 8ª Cia realizavam patrulhamento na rua Abib Mansur, também no bairro DER, quando flagraram o momento que o ocupante de uma moto entregou um invólucro para um jovem, de 18 anos, que estava acompanhado de uma adolescente, de 16 anos. O rapaz colocou o objeto dentro do tênis e pagou R$ 10 pelo produto. Os policiais constataram posteriormente que era maconha. O condutor da moto, que é de nacionalidade argentina, não estava com os documentos. Ele disse que mora com os pais no centro da cidade. Conforme o suspeito, o pai é brasileiro e a mãe argentina. Em seguida, o jovem disse que não está residindo no local e que atualmente mora com um amigo em uma casa na mesma rua. A PM realizou buscas nesse local. No quarto usado pelo condutor da moto foi encontrado um cartão de identificação argentina no colchão. Os policiais também localizaram um frasco plástico com seis comprimidos de ecstasy. 

A moto foi recolhida, pois é baixada pelo Detran. Sendo assim, ela não pode circular em vias públicas. Além disso, a placa da moto estava adulterada. Os envolvidos na ocorrência foram conduzidos para a Delegacia. Uma mulher, de 51 anos, acompanhou a filha menor de idade durante os procedimentos.