notícias

Irajane Santini defende implantação de UPA em Prudentópolis

Candidata a prefeita pelo PSL comentou sobre propostas para o desenvolvimento do município

Irajane Santini disputa pela segunda vez o cargo de prefeita de Prudentópolis. Foto: Divulgação

Irajane Santini concorre ao Executivo pela coligação “Prudentópolis Para Todos!” formada pelos partidos PSL, PDT e PTB. A empresária disputa o cargo de prefeita pela segunda vez consecutiva. Na eleição de 2016, ela obteve 6.707 votos (22,38% dos votos válidos) e ficou em segundo lugar do pleito atrás somente de Adelmo Luiz Klosowski, que foi eleito com 9.291 votos (31,01% dos votos válidos). 

Em entrevista à Najuá, Irajane disse que uma das demandas do município é a implantação de uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA). “Hoje não temos só uma carência, temos vários setores que precisam de uma atenção especial como saúde, geração de empregos, apoio à agricultura e na saúde. A gente tem vários projetos no nosso plano de governo sempre com mais médicos, mais exames, mais remédios, também precisamos implantar uma unidade de Pronto Atendimento, uma UPA porte 1, pois a nossa população já passou dos 50 mil habitantes e já se encaixa nos parâmetros de implantação. Podemos usar a estrutura do centrão, adequando aos projetos de ampliação e reforma. Com isso, a UPA poderá ser uma realidade a todos”, afirma a candidata a prefeita do PSL. 

Para incentivar a vinda de novas empresas e apoiar as já instaladas em Prudentópolis, Irajane diz que seu plano de governo prevê a instalação de um parque industrial, a criação de uma lei de incentivo fiscal e de uma comitiva municipal na secretaria de Indústria e Comércio. Esse órgão terá a função de estabelecer contatos com o objetivo de sensibilizar os empresários para investirem na cidade. “O Parque industrial poderá abrigar empresas aqui de Prudentópolis que querem ampliar sua produção e as novas empresas que a comitiva da secretaria de Indústria e Comércio vai buscar através dos contatos e abordagens. A lei de incentivo fiscal vai abrigar as novas empresas que vão se instalar aqui e as empresas de Prudentópolis já instaladas, que foram cadastradas no programa de expansão e investimento”, relata Irajane. 

Quer receber notícias locais? 

No setor de agricultura, a candidata tem a intenção de criar a Central de Apoio ao Pequeno Agricultor. Segundo levantamento, Prudentópolis possui 8 mil famílias de pequenos agricultores. “Nessa central os técnicos estarão disponíveis para orientar, dar assistência aos programas já estabelecidos nas esferas estaduais e federais. Vamos criar o programa municipal de gestão da pequena propriedade rural. Nesse programa cada propriedade será cadastrada com suas potencialidades de produção, sendo incentivada a diversificação de produtos para que a renda de produtos do agricultor seja o ano todo, definindo o produto a ser comercializado em cada propriedade. Nós vamos acionar a central de apoio que buscará através de uma comitiva municipal várias parcerias comerciais. Não basta produzir temos que garantir aos nossos agricultores a venda dos seus produtos. O nosso pequeno agricultor será valorizado pelo que representa ao município, ele é a base da nossa economia”, salienta. 

Na área de turismo, Irajane planeja criar o programa municipal para aquisição de áreas para construção de parques, bosques e unidade de conservação tendo como base o uso sustentável e ecoturismo. “A maioria dos turistas querem viajar e eles precisam de um destino que passem segurança. Prudentópolis seguirá todas as normas e protocolos sanitários, bem como todas as recomendações e decretos municipais e federais. Vamos criar novas rotas com novos atrativos, cadastrando os proprietários que tem interesse em investir em turismo. Vamos criar as áreas de relevante interesse turístico desenvolvendo políticas de proteção e uso dos recursos ambientais para o turismo de aventura e contemplação. Em parceria com as secretarias de Agricultura e Cultura, podemos acrescentar aos roteiros várias paradas para almoço, com pratos típicos da agricultura familiar, apresentação de grupos artísticos, de danças típicas, são muitos programas que apresentamos em nosso plano de governo. O turismo é mais uma forma de obter renda e emprego aos nossos moradores e temos um potencial que outros municípios não tem. Por isso, precisamos investir mais em turismo”, avalia.

Um dos setores mais impactados pela pandemia de coronavírus foi o de educação. O primeiro grande desafio será o da volta às aulas. Se for eleita, Irajane pretende implantar o modelo híbrido de ensino intercalando aulas on-line e presenciais. “Primeiramente vamos seguir as orientações da Secretaria de Estado da Saúde (SESA). Assim todas as ações da saúde estarão alinhadas com as ações estaduais e caso haja liberação das aulas tendo em vista o problema do coronavírus, nós vamos adotar o sistema mais difundido, o sistema híbrido. As turmas serão divididas de acordo com o tamanho da sala, em relação ao número de alunos que cabem, respeitando distanciamento social de dois metros. As aulas serão intercaladas entre presenciais e virtuais e vão ser adquiridos os materiais de proteção e desinfecção, como máscara, álcool gel, e será seguido protocolo rígido, onde cada aluno deverá apresentar um questionário situacional da saúde com a autorização dos pais para participarem das aulas presenciais”, afirma.