Publicidade Topo

notícias

Feira do Pêssego de Irati começou na segunda-feira

Feira é alternativa neste ano para tradicional Festa do Pêssego, que não ocorre devido à pandemia de Covid-19. Neste ano, comercialização de pêssegos acontece na Feira do Produtor Iratiense

Eugênio Demczuk será um dos produtores que vai comercializar pêssegos, ameixa e compotas na Feira do Pêssego. Imagem foi registrada antes da pandemia. Foto: SECOM/Arquivo

A Feira do Pêssego de Irati iniciou na segunda-feira (23) com a venda de pêssegos, ameixa e compotas de pêssego. O evento acontece nas dependências da Feira do Produtor Iratiense, na rua 15 de julho, no centro de Irati. 

A feira é uma alternativa à tradicional Festa do Pêssego, que não será realizada neste ano em virtude da pandemia de Covid-19. Não haverá um período final para a comercialização dos produtos. Os frutos estão sendo vendidos nos mesmos horários de funcionamento da Feira do Produtor. Às segundas e quartas-feiras, das 13 às 19h, o visitante encontrará os produtos dentro das dependências da feira, especialmente os pêssegos amarelos. 

Já aos sábados, das 8 às 13h, haverá a participação de mais produtores, e assim a Feira do Pêssego será realizada no espaço anexo à Feira do Produtor, com a disponibilização de pêssegos amarelos e brancos, ameixas e compotas. “No sábado, como essas bancas se completam, todas elas com os agricultores, nós estaremos fazendo uma estrutura externa na varanda da feira nova. E ali será colocada a comercialização das frutas”, explica o secretário de Agricultura de Irati, Raimundo Gnatkowski (Mundio). 

O secretário explica que houve redução na quantidade produzida. Por isso, nem todos os produtos vão comercializar os frutos na Feira. “Esse ano, nós tivemos o problema da geada, então a primeira fruta teve um prejuízo na produção. Não deu produção. Nós temos a chamada fruta do meio, em novembro e dezembro, que era sempre uma safra grande, também houve esse dano. E terá a safra mais tarde, para o final de dezembro, essa ainda virá um pouco mais completa, sem prejuízo de intempéries do tempo”, conta. 

Porém, apesar da pouca quantidade, o secretário destacou que os frutos mantem a qualidade já conhecida na região. “Nós tivemos pessoas de fora que vieram buscar o pêssego aqui. É bom para o produtor. Querendo carga fechada. É um ano de boa comercialização do pêssego. Nós não tivemos uma grande quantidade de pêssego, mas a qualidade chama a atenção”, disse. 

O valor total da produção de pêssegos em Irati deverá ser revelado apenas no fim da safra, já que as reuniões onde esses dados eram apresentados não podem ser realizadas devido à pandemia.

Quer receber notícias locais?

Obra da Feira do Produtor Iratiense

Quem for à Feira do Pêssego de Irati também poderá verificar o andamento da obra da nova sede da Feira do Produtor Iratiense.  A construção está quase finalizada e a expectativa é que os produtores possam se mudar para o novo local até o Natal. Segundo o secretário, a previsão é que o prédio seja inaugurado ainda neste ano. “Essa nova feira, a princípio, terá 18 estandes na lateral, nove de um lado e nove de outro. Claro, ficando no meio a possibilidade de ampliação e também na área externa na varanda, nós queremos colocar artesanato, flores e tudo mais, para ficar uma feira bem atrativa”, disse. 

A preferência para uso das bancas é de produtores que já estão comercializando na feira do produtor. As bancas contarão com freezer, geladeira, balança eletrônica, caixas plásticas e sacolas retornáveis. Os consumidores também terão à disposição carrinhos de compra que poderão ser utilizados na feira.  “Toda a parte elétrica está colocada, hidráulica também. Só falta fazer ligação da água. A nossa intenção é que cada banca tenha também a sua pia para ter uma higienização”, explica. O secretário conta que os equipamentos já foram adquiridos e estão no almoxarifado da prefeitura, aguardando para serem instalados.

Cultivo de maracujá a partir de 2021

O município de Irati tem investido na diversificação das lavouras por meio da fruticultura. Os produtores locais já cultivam pêssego, ameixa, morango e uva, com o acompanhamento de assistência técnica e distribuição de mudas pela prefeitura.

Uma das novas culturas que serão inseridas em Irati é o cultivo do maracujá. Aproximadamente dez produtores já estão interessados, mas o cultivo não iniciou porque a lei eleitoral proibia a distribuição de mudas durante esse período.

O secretário explica que serão distribuídas 1 mil mudas aos produtores. As mudas são adquiridas por meio de uma parceria com uma empresa que já se comprometeu em comprar a produção. 

A prefeitura recebe as mudas pequenas por volta de março e leva para preparar as mudas na Agrovila. Em uma estufa, as mudas crescem até atingir por volta de um metro, quando serão distribuídas no mês de setembro aos agricultores que participam do projeto. “Depois tem a estrutura que é muito simples, é uma estrutura de palanque e fio. É um fio que unicamente que usa essa forma de trabalhar com o maracujá. E a colheita dele já se dá no próximo ano, em janeiro e fevereiro. Sempre assim: entra uma muda num ano, é colhida em fevereiro e é eliminado tudo até para que não dê ou sobre nada de fungo. No outro ano, volta de novo as mudas”, explica o secretário. 

Texto de Karin Franco, com reportagem de Rodrigo Zub e Jussara Harmuch

Feira do pêssego será nas segundas, quartas e sábados durante a Feira do Produtor Iratiense. Foto: Divulgação