notícias

Ex-prefeitos se elegem para mandato de vereador

Claudemir dos Santos Herthel e Marino Kutianski conseguiram uma das nove vagas nas Câmaras de Rebouças e Inácio Martins

Claudemir Herthel e Marino Kutianski comandaram prefeituras de Rebouças e Inácio Martins entre 2013 e 2016. Foto: Assessoria da Câmara de Rebouças e Arquivo Gazeta do Povo

Dois ex-prefeitos de municípios da região foram eleitos para desempenharem o cargo de vereador na próxima legislatura. O advogado Claudemir dos Santos Herthel (PSC) obteve uma das nove vagas na Câmara de Rebouças com 370 votos. Já Marino Kutianski (Marino MK) (PSB) retorna ao legislativo de Inácio Martins, a partir de janeiro de 2021. 

Claudemir foi prefeito de Rebouças entre 2013 e 2016. Nas eleições de 2012, o advogado foi eleito para comandar o município 5.041 votos (51,42% dos votos válidos) e venceu a disputa contra Luiz Everaldo Zak e Jetson Josias Szrajia. Claudemir optou em não concorrer à reeleição em 2016. Natural de Rebouças, ele é graduado em Educação Física e Direito e também já exerceu o cargo de secretário de Esportes em Rio Azul. 

Marino comandou o Executivo martinense no mesmo período (2013-2016). Entretanto, ele foi eleito após uma eleição suplementar realizada em 2013 após a cassação do mandato de Lauri Setrinski permaneceu apenas 30 dias no cargo de prefeito. Setrinski e o vice Douglas Pasqualin, que foram eleitos em 2012, tiveram os mandatos cassados por abuso do poder econômico, caracterizado pelo fato de ambos não terem prestado contas dos gastos de campanha. Marino foi o vereador mais votado nas eleições de 2012 com 541 votos. Ele permaneceu por dez meses no cargo até assumir a prefeitura. Na eleição suplementar, Marino teve 2.854 votos (44,04% dos votos válidos). Ao tentar à reeleição em 2016, ele perdeu a disputa contra Junior Benato por 1.824 votos. Já no pleito deste ano, Marino obteve uma cadeira na Câmara com 325 votos. 

Quer receber notícias locais? 

Demais eleitos em Rebouças e Inácio Martins

Além de Claudemir, os outros vereadores que se elegeram em Rebouças foram: Laercio Cipriano (PSB) 754 votos, Marcia Freitas (PROS) 663 votos, Jader Molinari (PROS) 638 votos, Betinha (PSD) 596 votos, Getulio (PROS) 394 votos, Professor Ricardo Carlos Hirt Junior (PSB) 394 votos, Júnior Bepinho (PSL) 288 votos e João Kozak (Joãozinho) (PDT) 254 votos. Na disputa majoritária, Luiz Everaldo Zak foi eleito para o seu quinto mandato na prefeitura de Rebouças com 4.602 votos (50,72%). Ele concorreu pela coligação “O Progresso Continua” formada pelos partidos PROS/PT/PTB/CIDADANIA/PP/PSB e PSD. O vice-prefeito continuará sendo o empresário Fábio Chiqueto, que repetiu a dobrada com Zak. O psicólogo Fabio Seidel da coligação “Rebouças de Volta para o Povo- Inclusão para o Desenvolvimento” formada pelos partidos PSC/PV/PDT/DEM e PSL ficou em segundo lugar com 3.929 votos (43,30%). O candidato a vice da coligação foi o vereador José Amilton Massoquetto, o “Bepe”. O terceiro colocado foi Vitor Francisco Buhrer, o “Chico Bier”, que participou do pleito com chapa pura pelo MDB, tendo como vice, o empresário Cesar Popovicz. Bier teve 543 votos (5,98%). A eleição em Rebouças teve a participação de 9.074 pessoas (93,22%). 403 votos nulos e 257 brancos foram contabilizados. 

Em Inácio Martins, quatro vereadores se reelegeram para o próximo mandato. São eles: Bello (PSD), Dimas (PSD), Jorge Boeira (PSD) e Laurici (Podemos). Além deles e do próprio Marino também foram eleitos: Ismael (PSD) 504 votos, Doutor Julio (PV) 313 votos, Professor Elcio (PV) 272 votos e João Prestes (PSB) 235 votos. Na eleição para o Executivo Municipal, Benato foi reeleito para comandar a prefeitura com 3.801 votos (57,13%). Já o padre Marcos que encabeçou a coligação “Juntos Faremos Melhor” formada pelos partidos PSB e Podemos somou 2.852 votos (42,87%).