notícias

Candidato a vice-prefeito, Leoni Ribas, comenta propostas para Irati

Em entrevista à Najuá, o candidato do PC do B comentou como será sua atuação na gestão municipal

Leoni Ribas é o candidato a vice-prefeito do PC do B, que tem como candidato a prefeito, o professor João Dremiski. Foto: Jussara Harmuch

O candidato a vice-prefeito de Irati, Leoni Ribas (PC do B), participou da entrevista realizada pela rádio Super Najuá, onde comentou sobre as propostas do seu partido para a cidade e também sua atuação na gestão municipal.

As entrevistas com os candidatos a vice-prefeitos são realizadas em conjunto. As regras foram enviadas com antecedência, assim como as perguntas, que foram as mesmas para todos. O tempo para resposta é de até três minutos. Nas considerações finais, os candidatos têm dois minutos. Nesta entrevista, o candidato a vice-prefeito de Irati, Alceu Hreciuk (PDT), também comentou suas propostas. Clique aqui para ver como foi a entrevista.

Confira a entrevista completa com Leoni no fim do texto

Atuação na gestão

Leoni contou que sua atuação como vice-prefeito deverá ser uma gestão compartilhada e coletiva, com a participação da comunidade. “Acredito que a experiência que temos, tanto na área da assistência técnica, como também de professor do EJA [Educação para Jovens e Adultos], e atuando na Secretaria da Agricultura e Secretaria do Meio Ambiente de Irati, conseguimos fazer com que as demandas que identificamos no município estejam mais próximas do nosso gestor que é o nosso prefeito. Eu, enquanto vice-prefeito da cidade de Irati, me comprometo com o município que farei o melhor trabalho. Para que nós consigamos fazer com que Irati não tenha mais essa característica de ter simplesmente vice-prefeito, fazendo apenas figuração na nossa prefeitura”, explicou.

Quer receber notícias locais?

Gastos com pessoal

O candidato a vice-prefeito do PC do B destaca que os vereadores precisam ter um papel fundamental, especialmente quando os municípios enfrentam situações de estarem próximos do limite prudencial em gastos com pessoal, estipulado pela Lei de Responsabilidade Fiscal. “Já vou fazer uma ressalva na questão dos nossos legisladores. Nessa questão prudencial, para isso existe a Câmara de Vereadores. Aqui já faço um grande apelo para o pessoal de Irati para que tenha vereadores, para que façam o acompanhamento nessas questões”, contou.

Em relação às ações para contornar restrições de investimentos, o candidato disse que uma das propostas é firmar parcerias públicos-comunitária e pública-pública. “A prefeitura municipal tem que fazer as parcerias com grandes estabelecimentos do nosso município, cito prefeitura municipal e a Unicentro [Universidade Estadual do Centro-Oeste], prefeitura municipal e IFPR [Instituto Federal do Paraná], prefeitura municipal e Emater [Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural]”, disse.

Outro ponto são os consórcios municipais. “Os problemas de Teixeira Soares, de Inácio Martins, de Rebouças, são os problemas característicos da cidade de Irati. Por isso, trabalhamos muito na questão dos consórcios intermunicipais, por exemplo, Patrulha Rural, a questão do aterro sanitário que é uma dificuldade da cidade de Irati, dificuldades das cidades vizinhas”, relata.

Nos consórcios, a proposta também é trazer soluções às agroindústrias. “Na questão da Vigilância Sanitária, fazer um consórcio para que possamos chegar, através da Vigilância, de um profissional liberado para as agroindústrias da nossa região que é tão produtiva, mas que por inviabilidade, de repente, de falta de um acompanhamento de um profissional, acaba tendo que fechar as portas para não ficarem ilegal no mercado”, disse.

Pós-pandemia

Para o pós-pandemia, o candidato destacou que uma das primeiras ações é verificar sobre as vacinas contra o coronavírus. “Queremos fazer esse compromisso com a nossa população de Irati. Primeira medida é viabilizar a questão da vacina, assim que ela tiver disponível em qualquer parte do mundo, trazer para a população de Irati”, relata.

Outra proposta é ajudar o comércio local. “É direcionar o crédito, através de fundos, cito os fundos da iluminação pública, seria uma forma de estarmos atendendo a questão dos comércios e de pequenos negócios afetados pela economia”, conta.

Também há a intenção de construir um Restaurante Popular em Irati. “Se tenha a questão de implementar o Restaurante Popular para que a mão de obra local possa construir o restaurante e para continuar fazendo alimentação também”, explicou Leoni.

Na agricultura, a proposta é trazer melhorias técnicas. “Temos proposta de melhorias técnicas, questão de infraestrutura, através de convênios, licitação para empresas locais de serviços e produtos, para que fique o recurso aqui no nosso município. É de fundamental importância a diversificação também no meio rural, eu enquanto agricultor sei da importância disso para a questão da economia”, disse.

Arrecadação municipal

O candidato destaca que uma das propostas na arrecadação municipal é melhorar o processo para agricultores. “Existem hoje no nosso município, na agricultura, 2.600 propriedades rurais. Com isso, faremos um fortalecimento na assistência técnica, através da questão de melhoria na arrecadação, através dos blocos de notas. Faremos uma equipe para que acompanhe, se realmente, o município está tendo fronteiras para tirar em nota para o nosso município. É uma forma de nós fazermos a arrecadação aumentar no município e, melhorando a diversificação, que é muito importante na agricultura”, contou.

Na área urbana, ele comentou que o foco é ajudar os Microempreendedores Individuais (MEIs), que em Irati, somam 2.800 MEIs, sendo 2 mil ativas. “A pequena propriedade e a pequena indústria no Brasil é que dão suporte para a economia do município, do estado e da nação. Por isso Irati não pode ser diferente. Não estamos menosprezando as grandes empresas, que prestam um papel fundamental para a cidade de Irati e dá uma estabilidade na questão de renda e emprego, mas o nosso público-alvo são as pequenas empresas, dos pequenos negócios lá no bairro, lá nas comunidades rurais. É com esse público que nós temos a preocupação, principalmente, nesse período de pandemia, onde são afetados economicamente e que muitas vezes tem que fechar o seu pequeno negócio”, disse.