notícias

Candidato a vice-prefeito, Felipe Lucas, fala sobre planos para Irati

O candidato a vice-prefeito de Irati, Felipe Lucas (Cidadania), comentou sobre as propostas para o município e como deverá ser sua atuação caso seja eleito

Felipe Lucas é o candidato a vice-prefeito na Coligação Juntos Pela Mudança formada pelos partidos PSC, Cidadania, PL e PSD. Foto: Jussara Harmuch

O candidato a vice-prefeito de Irati, Felipe Lucas (Cidadania), foi um dos participantes da série de entrevistas com vice-prefeitos feita pela Rádio Super Najuá. Ele falou sobre as propostas para a próxima gestão e como deverá ser sua atuação na administração. As perguntas foram enviadas com antecedência, bem como as regras que impedem que um interfira na resposta do outro.

Participam das entrevistas com perguntas o convidado William Hilgemberg e a diretora da Najuá, Jussara Harmuch. As entrevistas com os candidatos a vice-prefeitos são realizadas em conjunto. Nesta entrevista, candidato a vice-prefeito de Irati, Adevino Leite da Silva (PT), também comentou suas propostas. Clique aqui para ver como foi a entrevista.

Atuação como vice-prefeito
O candidato a vice-prefeito, Felipe Lucas, destacou que a proposta é de construção de novos projetos para Irati. “Quando o Emiliano me procurou há um bom tempo, começamos a ajustar essa nossa grande união em volta do que sentimos ser o melhor caminho para Irati. A nossa conversa nunca foi sobre quem seria candidato a prefeito ou a vice. Nós queríamos mesmo era construir um bom projeto, um projeto de união de forças, para recuperarmos o tempo perdido, para cuidar melhor das empresas, comércio e de quem mora aqui. Usar a nossa boa relação com o governador para quem sabe atrair indústrias, novos projetos, mais empregos, mais renda. Reorganizar a saúde, a educação, atender melhor os agricultores. Se concentrar e atender as estradas”, disse. Ele explica que a intenção é trazer sua experiência para construir um projeto para o município. “Nós temos um bom plano para modernizar a prefeitura, novas estratégias, uma nova visão sobre como governar e decidimos que não iria de maneira nenhuma discutir cargos, secretarias, favores pessoais para isso ou para aquilo. Queremos discutir ideias, nós queremos as melhores pessoas nos lugares certos. Gente que trabalha muito, gente competente, gente que entenda do assunto, então é claro que eu vou participar da administração. Estou muito animado para participar. Vou usar toda a minha força com os contatos que eu fiz ao longo dos anos”, relata.

Quer receber notícias locais?

Restrição no orçamento
Além de uma crise gerada pela pandemia do coronavírus, Irati, como outros municípios, beira o limite prudencial de gastos com pessoal, que é estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal. O candidato destaca que não considera os servidores públicos como gastos, mas como um investimento e que deve focar na reestruturação da administração para diminuir os gastos. “Nós vamos diminuir tanto o número de secretarias, quanto o número de Cargos Comissionados. Já fizemos um estudo sobre isso. Nós queremos que as secretarias sejam mais integradas, trabalhem mais interligadas, que a gestão seja mais interligada. Por exemplo, nessa gestão de emprego, nós queremos que uma secretaria que trate de emprego e renda, mas que converse com todas as outras que tenham condições de ajudar e achar caminhos melhores”, comentou.

Ele explicou como deve funcionar na prática. “Nós vamos criar um programa chamado ‘Feito em Irati’. Nós vamos treinar, dar curso, certificar empresas, padarias, restaurantes, lojas, principalmente para pequenos negócios, para que as pessoas tenham condições de vender e consumir produtos em Irati. Na economia apertada temos que ser bairrista, comprar em lojas de Irati, comprar produtos feitos em Irati, incentivar as pessoas a comprar e vender em Irati, para o dinheiro circular aqui dentro. Esse programa, como eu falei, não vai ser só de uma secretaria. Vai funcionar coordenado dentro do nosso governo com as diversas secretarias”, disse.

Pós-pandemia
Felipe Lucas destaca que o plano para a recuperação na pós-pandemia contará com dois momentos: saúde e empregos. “A nossa primeira atenção será para a saúde. Primeiro, queremos prestar o melhor atendimento em saúde para que todos que precisam porque ainda tem muita gente sofrendo por causa da pandemia. Tem muita gente com exames atrasado, cirurgias atrasadas, sem atendimento. Vamos organizar isso para atender melhor os pacientes na área de saúde”, contou.
Nos empregos, haverá esforços para recuperar o que se perdeu e ao mesmo tempo, investir no empreendedorismo. “Ao mesmo tempo, nosso plano é acelerar os investimentos de recuperação da cidade. Nós queremos focar em duas coisas: ajudar os que perderam seus empregos a voltarem a trabalhar, estamos desenhando estratégias para isso. A segunda é ajudar a juventude a entrar no mercado de trabalho, incentivar a abertura de novos negócios”, disse.

Ele ainda destacou que deve procurar recursos fora do município para conseguir realizar novos projetos. “Vamos procurar o Governo Estadual, o Governo Federal para conseguir novos projetos de moradia. As pessoas precisam muito de moradia, tem muita gente esperando a oportunidade para morar em sua casa própria. O importante é fazer uma gestão forte e que procure os canais certos”, contou.
O interior também estará nos projetos. “Nós temos a pavimentação que o governo está fazendo até o Pinho. E que nós vamos aumentar, fazer muito mais. Vamos pedir ajuda para o Ratinho para fazer muito mais pavimentação no interior e vamos investir muito nas melhorias nos bairros. Vamos fazer um grande programa de recuperação de calçadas. Tem calçadas em Irati que não dá para andar”, disse.

Arrecadação municipal
Para o candidato, o município precisa melhorar a arrecadação. “O Fundo de Participação dos Municípios é o dinheiro que vem do Governo Federal, de acordo com o tamanho dos municípios. Ajuda muito, mas precisamos aumentar a nossa arrecadação. Como? Fazendo as pessoas comprarem e venderem mais dentro. Fazer a economia girar”, contou. Felipe Lucas explica que para isso, haverá melhorias nos condomínios industriais. “Nós vamos melhorar muito as condições dos condomínios industriais, assim pessoas que queiram começar ou ampliar seus negócios podem usar essa estrutura. Já conversamos com o governador, precisamos do apoio para trazer novas empresas. Vocês sabem, grandes empresas dependem de decisão do governador para decidir onde se instalar e esse apoio que ele está nos dando é fundamental”, comentou.

Ele ainda destacou que ao investir esforços para a criação de novos empregos, haverá aumento na arrecadação. “Vamos criar um novo polo de emprego, fazer quem está procurando emprego a voltar ao mercado de trabalho, quem sabe iniciar seu próprio negócio, treinar os jovens tanto na cidade, quanto no interior, para que a tecnologia e inovação possa gerar renda, assim o dinheiro e circula aqui. Na economia do município, a arrecadação aumenta, a prefeitura consegue melhorar seu serviço”, disse.