notícias

Uma visão experiente sobre o professor

No dia dedicado ao professor, Odette Born, que dedicou a vida à educação, fala da profissão e deixa uma mensagem para a comunidade

Durante toda sua vida como professora, Violeta Odette Weber Born, que completará 91 anos em dezembro, atuou em diversas escolas, inclusive na antiga Faculdade de Educação, Ciências e Letras de Irati – Fecli. Lecionou várias disciplinas, para todas as idades, mas seu principal gosto sempre foi o português. Leitora ávida, conhece a obra de todos grandes filósofos da antiguidade.

Odette Born recebeu Jussara Harmuch, da Najuá

Os anos não apagaram o encanto pela profissão nem as lembranças, que, seguidamente vêm à tona, quando se depara com ex-alunos pela cidade. Dona Odette, como era chamada, sabia impor respeito em classe sem levantar a voz. A autoridade vinha naturalmente, quando os alunos percebiam que a professora lhes dava atenção e se importava de verdade com a vida de cada um deles.

A Najuá esteve na casa onde ela passou a maior parte dos anos de sua vida, na manhã desta quinta (15). Estudiosa até nos dias de hoje, se orgulha do progresso de sua jornada como docente. (Ouça a conversa no final do texto)

Ainda encontro com algum ex-aluno que me chama pelo nome e lembra de coisas que eu falei.
O professor não deve se limitar a transmitir conhecimento, deve ampliar sua atuação servindo de apoio para a vida, respeitando sua individualidade.

O professor deve nortear a vida do aluno, mas sempre respeitando o modo de ser, a individualidade, valorizando a vivência e maneira que cada um faz a sua leitura do mundo.

Solicitamos que ela nos contasse um causo da época em que trabalhava. Reservada, disse que jamais revelaria nomes de alunos e instituições. Insistimos e a própria história é um ensinamento.

No primeiro dia de aula a professora Odette perguntou quem gostava de redação. Apenas um levantou a mão e isso se tornou um desafio para ela. Pediu então que todos escrevessem sobre o mesmo tema e depois agrupou os alunos de acordo com o tipo de abordagem. Formaram-se três grupos: um destacando o lado humanista, outro o lado econômico e o terceiro, aspectos sociais. Disse a professora "Isso aqui foi um teste de aptidão, cada um demonstrou o lado que tem mais afinidade para desenvolver. Não quer dizer que um está com a razão e outro errado. São pontos de vista diferentes". Com brilho nos olhos, ela relembra "naquele dia ficamos discutindo na escola até as 7h da noite."

Do primeiro casamento com Lauto Born, taxista e sapateiro (ꜛ1968), teve os filhos Emilie Ione, Eliane Maria, José Augusto (ꜛ2003), Edla Marília e Rogério Carlos. Suzana Raquel é filha do segundo casamento com Augusto Susko (ꜛ2008) . A conta dos netos é grande, são 14 netos e cinco bisnetos.

Ela termina a nossa conversa com um conselho para os estudantes e outro para os docentes.

Desejo que os estudantes percebam as grandes oportunidades que lhes são ofertadas pela educação. Parabéns professor, educador, formado. Professor é sacerdócio.


Odette Weber Born na formatura de professora