notícias

Candidato a prefeito Ico Ruva comenta propostas para Irati

Candidato comentou assuntos ligados à meio ambiente, educação, infraestrutura e segurança

Ico Ruva concorre à prefeitura de Irati com chapa pura pelo PSL. Foto: Jussara Harmuch 

O candidato a prefeito de Irati, Ico Ruva (PSL), participou da série de entrevistas que estão sendo realizadas no programa "Meio Dia em Notícias" da Super Najuá FM 92.5, com os postulantes ao Executivo municipal. 

Ouça a entrevista completa no fim do texto

Durante a entrevista, os candidatos têm a oportunidade de explorar os temas abordados no debate realizado no dia 2 de outubro, promovido pela Najuá e jornal Hoje Centro-Sul. Participam das entrevistas o convidado William Hilgemberg e a diretora da Najuá, Jussara Harmuch.

Na entrevista, Ico Ruva comentou sobre as propostas para as áreas de meio ambiente, infraestrutura, educação e segurança.

Meio Ambiente

O candidato comentou sobre a proposta de melhorar a coleta de resíduos do município. “O nosso depósito de resíduos sólidos, o famoso lixão, com um pouquinho de adequações tem uma vida útil de oito a 12 anos. Todos os munícipes que se aprofundam um pouco mais nesse estudo da coleta do lixo sabem que hoje, nesta terceirização, apenas duas empresas fazem quase 100% do estado do Paraná. Claro que acarreta um pouco no preço”, disse.

Segundo ele, a sua proposta envolveria estudar meios de baratear o custo para o município. “Teria que ter um estudo para construir, mesmo dentro de Irati, com um pouquinho de ajuda com o pessoal que já se organiza nas reciclagens para de repente fazer esse trabalho de coleta. É um estudo que estamos fazendo e que poderia baratear bastante desde a coleta, não incidindo o aumento de taxa nenhuma, nem de esgoto, nem de coleta e muito menos de transbordo ou depósito”, explicou.

Quer receber notícias locais?

Educação

Na educação, Ico Ruva comentou que pretende encontrar meios para investir todo o recurso do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb). “Ficamos muito tristes porque dentro dos dez municípios que compõem o Núcleo Regional de Educação, apenas Prudentópolis e Mallet aplicavam 100% da verba do Fundeb. Isso é importante que o nosso município aplique porque vai acarretar, inclusive na contratação de professores e aumentar a demanda de serviço nas APAES”, disse.

De acordo com Ico, outra proposta é remanejar os recursos da Secretaria Municipal de Educação para conseguir fazer um concurso público. Atualmente, o município está no limite do número de contratações de funcionários. “Eu acredito que com um pouco de economia, fazendo os cortes necessários e fazendo com o que realmente as escolas precisam, nós vamos chegar até inclusive na aplicação de concurso que há mais de dez anos não temos concurso. Hoje chega na questão de precisar contratar estagiários no Sistema PSS [Processo Seletivo Simplificado], mas com estagiários ganhando R$ 400. Totalmente injusto. E muitos professores lotando a Secretaria de Educação. Acredito que lá na Secretaria, fazendo uma gestão correta, os professores trabalhando em suas áreas, cada um com as suas coordenações, muitos bons professores ali da Secretaria vão assumir as aulas nas escolas”, explica.

Segurança

Na área de segurança, Ico fez uma ressalva sobre informações ditas no debate, especialmente, no assunto sobre integração das polícias. Ele comentou que a integração entre Polícia Rodoviária Federal (PRF), Polícia Militar e Guarda Municipal já existe. “Sempre que algum atendimento da Policia Rodoviária Federal ou da Polícia Militar que precisam de deslocamento e alguma outra equipe está em atendimento, essa integração já existe e acredito que o poder público possa, de uma maneira ou outra, ajudar nessa integração, afinal de contas estamos contando com a segurança dos nossos munícipes”, explicou.

Ele também comentou sobre a proposta de instalar a nova sede da Guarda Municipal na Vila São João. “Um projeto nosso também é a construção da sede da nossa Guarda Municipal lá no parque da Vila São João porque você sabe muito bem que no sentido da Santa, nosso município não vai crescer mais. Hoje o parque industrial da Vila São João quando foi construído lá na época do Toti [ex-prefeito Antônio Toti Colaço Vaz], era um parque afastado, mais uns anos será considerado dentro da cidade. A Vila São João não será mais a vila, será composta como centro do município. É o lado que vai crescer e precisa ter segurança”, disse o candidato do PSL.

Ele também falou sobre a proposta de transferir a Delegacia da Polícia Civil do centro e criação de uma Unidade Paraná Seguro (UPS). “Ela daria a possibilidade de desativar a delegacia, que os presos seriam transferidos para essa UP. O terreno seria escolhido o melhor terreno para essa UP. Acabaríamos com a tensão da polícia no centro da cidade e construiríamos um projeto muito maior, com maior infraestrutura e com produção para que o próprio município possa reverter esse projeto em benefício do município”, afirmou.

Parques industriais

Ico Ruva ainda comentou a necessidade de melhorar a infraestrutura municipal, em áreas como internet, esgoto, asfalto e estrutura dos parques industriais. Segundo ele, se for eleito, essa deverá ser uma de suas prioridades. “O poder público pode dar um pouco mais de infraestrutura, de apoio, para quem já está no nosso município, possa melhorar. Isso é simplesmente uma obrigação, e estamos indo escutar e, com certeza, se assumirmos a prefeitura iremos assumir esse apoio e realmente levar aquilo que o pequeno empresário precisa. Dar apoio a quem está instalado e depois claro, com certeza, a construção de um projeto de parque novo com toda a infraestrutura. Se vir uma empresa com 20 empregos, se vir uma com 3 mil, nós temos que tentar dar apoio e estrutura para que essas empresas possam se instalar no nosso município”, disse.

Vila São João

O candidato também aproveitou a entrevista para falar sobre uma acusação que recebeu. “Eu fui acusado de ofender as famílias da Vila São João. Tão injusta essa acusação porque eu tive o direito de resposta no debate. Eu não seria um candidato idiota de ofender as famílias da Vila São João e de nenhum lugar qualquer”, disse.

Ele esclareceu que fez um vídeo pedindo desculpas a quem se sentiu ofendido. “Quem me conhece sabe muito bem disso, quem não me conhece e foi influenciado da indústria da difamação da velha política entrou no bolo de me criticar sem ter mesmo assistido o debate. Mesmo assim, com humildade fiz um vídeo pedindo desculpas. Quem bom seria se essa prática de pedir desculpas seja praxe de todo aquele que detém o poder público”, comentou.