Publicidade Topo

notícias

Candidata a prefeita, Rafaela Ferencz fala de suas propostas para Irati

Em entrevista no programa "Meio Dia em Notícias", a candidata comentou sobre temas ligados a agricultura, segurança, meio ambiente e saúde pública

Rafaela Maria Ferencz foi entrevistada durante o programa "Meio Dia em Notícias" de terça-feira, 27. Foto: Jussara Harmuch

A candidata a prefeita de Irati, Rafaela Maria Ferencz (PDT), participou da série de entrevistas realizadas no programa "Meio Dia em Notícias" com os postulantes ao Executivo municipal.

Durante a entrevista, os candidatos têm a oportunidade de explorar os temas abordados no debate realizado no início de outubro, promovido pela Najuá e Hoje Centro-Sul. Participam das entrevistas o convidado William Hilgemberg e a diretora da Najuá, Jussara Harmuch. 

Na entrevista, a candidata falou sobre temas ligados a agricultura, segurança, meio ambiente e saúde pública.

Ouça o áudio completo da entrevista no fim do texto

Agricultura

A candidata comentou que uma de suas propostas é melhorar o programa Ecotroca incentivando os produtores rurais a diversificar ainda mais a produção. “Nós temos várias estratégias levando cursos para as famílias do interior para realmente produzirem mais variedades com os próprios produtos que já saem da terra, por exemplo, fazer molho de tomate, fazer suco com as frutas, o pão. Incluir outros produtos como estamos estudando, com técnicos da agricultura, quem sabe incluirmos o próprio peixe na Ecotroca. Temos em Irati muitas pessoas que tem tilápia e quem sabe consigamos incluir. Nós vamos estudar isso no nosso governo, de viabilizar isso para as nossas famílias”, disse.

Rafaela ainda destacou que quer levar o projeto para outros bairros e por isso o investimento em diversificar a produção local é importante. “Isso será muito bom para todas as áreas para que a prefeitura não precise comprar, ás vezes, de outros lugares, que não vem do próprio município, acaba tendo que tirar de outros municípios porque não tem suficiente da Ecotroca de Irati”, explicou.

Outro projeto também é um programa de análise, correção de solo e de transporte. A intenção é fornecer ao agricultor especialistas que ajudarão na parte técnica e auxiliar no transporte do calcário usado nas propriedades. “Nesse projeto vamos viabilizar um técnico para fazer a análise do solo, vai levar para laboratório, e isso para os pequenos agricultores, é claro. Vamos dar incentivo para os pequenos. E a questão do transporte é porque os agricultores já compram o calcário. Eles compram o calcário e tem que pagar muito caro no transporte. O calcário em si não é tão caro. O que é caro é o transporte. Por isso, o produtor vai ver com o técnico qual é o melhor calcário que ele vai comprar, vai comprar esse calcário, vai pagar e a prefeitura vai entrar com os caminhões, que a prefeitura já tem, com o transporte desse calcário. E que vamos ver se vai transportar direto da propriedade do agricultor ou para as associações em cada localidade e aí o agricultor vai e busca na associação. Tudo isso vamos viabilizar porque tem que ser feito um projeto de lei, tudo dentro do que é legal e o que é possível fazer”, detalhou.

A candidata ainda comentou sobre um projeto para melhorar o acesso dos agricultores a serviços. “Na minha gestão nós vamos otimizar o acesso dos agricultores aos serviços que eles precisam fazer aqui no centro da cidade. Nós vamos colocar a Secretaria de Agricultura, Viação Rural e o Sindicato dos Trabalhadores Rurais no mesmo prédio, para que eles venham e resolvam todos os problemas que eles têm num único lugar. Não vão precisar ir de um lado para o outro, resolvendo uma coisa aqui e outra ali, resolvendo tudo num mesmo lugar”, afirmou.

Ainda para o interior, ela explicou que também pretende investir no jovem. “Vamos valorizar o jovem do interior, estruturando mais o município em todas as áreas, na área de educação, de cursos, buscando melhorar a internet no campo, e a questão de mais lazer e esporte no interior que é muito importante para os nossos jovens”, conta.

Segurança

Na segurança, a candidata destacou que deve trabalhar para encontrar soluções para a nova delegacia da Polícia Civil em Irati. “Enquanto município, oferecer um terreno para o Estado aqui dentro de Irati para deslocar a carceragem aqui do centro para um espaço mais adequado e que fique a contento da população. Inclusive, ali o prédio onde se encontra a delegacia hoje, seria interessante para manter só a parte administrativa, que é de fácil acesso à população”, explicou.

Contudo, ela lembrou que há limitações. “Nem tudo cabe ao município, nem tudo é o município que vai fazer. Nós temos as três esferas de poder que é o municipal, estadual e federal e nós temos que dialogar, as três esferas precisam dialogar. Na época de campanha cada um tem seu partido, mas a partir de eleito todos tem que trabalhar junto pelo município, pelo Estado e pelo Brasil. Não importa o partido pelo qual você foi eleito. Se você foi eleito para governar todo o país ou governar todo o Estado. E o prefeito tem que dialogar com todas as esferas, disse.

Mata dos Gomes

Outro tópico comentado durante a entrevista pela candidata foi a Mata dos Gomes e o planejamento para o espaço localizado no centro de Irati. Para ela, no lugar de um loteamento, o ideal seria a realização de um parque ou bosque. “É possível fazer ali no espaço, que já é aberto, já não tem as árvores, a arborização, fazer um prédio, talvez, que é o interesse de alguns empresários, mas eu acredito que nós enquanto prefeitura, se tivermos a oportunidade, seria muito interessante fazermos um bosque, um parque ali. Eu, como psicóloga, entendo muito bem a importância das nossas crianças, dos nossos adolescentes e de todas as pessoas, mas friso a questão das crianças e adolescentes, deles conviverem com a natureza, deles realmente fazerem parte da natureza, eles estarem indo em lugares que tem animais, que tem árvores, que tem pequenos rios e verem a natureza de perto, sentirem, participarem de ações da natureza. Inclusive um tempo atrás tentei reativar os escoteiros aqui em Irati porque acredito ser de extrema importância isso”, explicou.

Saúde 

Na saúde pública, a candidata destacou que um dos seus objetivos é a diminuição de filas para consultas especializadas e pequenas cirurgias. Para isso, deverá incluir no plano plurianual e na Lei Orçamentária Anual (LOA) o aumento de repasse para a Santa Casa de Irati. “Boa parte disso vamos conseguir com o repasse mensal para a Santa Casa de Irati. Um repasse que faremos certo, para que a Santa Casa alivie um pouco a demanda com consultas, com exames e com pequenas cirurgias. Temos pessoas no município que precisam de cirurgia na vesícula, de pedra no rim, e que ficam indo praticamente todo dia no PA [Pronto Atendimento], tomando medicação, mas que não resolve o problema”, relata.

A Farmácia Municipal também deverá receber investimentos. “Precisamos ampliar a Farmácia Municipal, precisamos ter sempre as medicações que a população mais precisa, pensar nos iratienses que não tem condições de comprar essa medicação e que muitas vezes acabam ali sofrendo muito porque não podem resolver seu problema de saúde por falta de estrutura financeira e que a prefeitura deveria dar esse suporte, tendo todas as medicações necessárias para atender todos os iratienses e que vem falhando também, vem falhando muito”, disse.