notícias

Prédio do Colégio São Vicente passa por reformas

Prédio histórico está passando por um trabalho de restauração com o objetivo de obtenção do tombamento histórico
Pintura do prédio histórico do Colégio São Vicente está sendo refeita. Foto: Edélcio José Stroparo

O prédio histórico do Colégio São Vicente de Paulo está passando por um amplo trabalho de reforma e restauração para receber o Novo Colégio São Vicente e uma futura faculdade a partir de 2021. Segundo Edélcio José Stroparo, assessor pedagógico da Sociedade Educacional Iratiense, proprietária do imóvel, um dos principais objetivos destas obras é a preservação das características originais do prédio para um futuro tombamento histórico.

Para isto, móveis antigos estão sendo restaurados e preservados. Alguns deles serão utilizados em diversos departamentos. Já a pintura do colégio está sendo refeita. Uma pesquisa levou à descoberta da cor original do prédio, que está sendo utilizada na reforma.
Chegamos à cor que já está aparecendo aqui, não muito comum para a nossa região, mas muito comprometida com a época. Para as pessoas terem uma relação e visualizarem isto, quem já viu o prédio histórico da Câmara de Irati (onde se instalou o setor administrativo do Corpo de Bombeiros), é uma cor muito parecida com aquela. Esta é uma fase muito importante porque, a partir disto, será possível pensarmos o tombamento deste prédio tão importante para a nossa cidade. 
A obra foi iniciada há 04 anos com a troca da cobertura, e está bem adiantada. Estão sendo reformados salas de aula, corredores e departamentos internos do colégio. Além desta manutenção, um novo prédio está sendo construído para instalação da Faculdade São Vicente, que deve iniciar seus trabalhos no ano que vem. A sociedade investiu cerca de R$ 8 milhões na área, incluindo a compra do imóvel.
Tem o prédio novo, a reforma do prédio antigo e todo o encaminhamento pedagógico que já foi desenvolvido, inclusive com a confecção dos projetos de cursos que se encontram no MEC para análise de início de atividades.
O início dos cursos da faculdade depende de aprovação do MEC, que tem metodologias próprias para credenciamento de novas instituições. Porém, a instituição deve aguardar o fim da pandemia para iniciar as atividades.
Nós estamos em compasso de espera em função de todo este problema da pandemia que todos estamos vivendo. O MEC está em home office desde março, assim como todas as instituições públicas e os trabalhos de verificação foram paralisados, principalmente porque os peritos designados vêm de várias partes do país. Hoje, as viagens aéreas estão paralisadas para este fim e por isto o projeto ainda não foi aprovado”. 
Há também uma previsão de que o Novo Colégio São Vicente inicie suas atividades somente em 2021. 
Tudo isto também está na dependência desta pandemia. Estamos aguardando uma definição nos próximos dias, ou pelo menos uma sinalização de como as coisas vão ocorrer para que possamos abrir as matrículas para os interessados no Ensino Médio também”. 
Recentemente, o Governo do Paraná cogitou retomar as aulas nas redes estadual e particular de ensino a partir do fim de setembro. No entanto, esta decisão dependerá de análise da situação do coronavírus no estado pela Secretaria de Estado da Saúde (SESA). Se isto ocorrer, segundo Edélcio, o Novo Colégio stará devidamente preparado para receber os alunos.
Existe toda uma preparação do prédio, com acessibilidade, rampas, elevadores, salas amplas e bem arejadas, banheiros adequados, e haverá toda uma preparação pedagógica, com menos alunos em cada sala, distanciamento, as devidas medidas sanitárias (uso de máscaras e álcool gel) e todas estas recomendações para que alunos e professores possam ter segurança para o desenvolvimento de suas atividades. É preciso muita responsabilidade em relação a isto. 
Texto e fotos de Paulo Henrique Sava