notícias

Municípios da região recebem recursos para combate ao coronavírus

No total são R$ 1,7 milhão em recursos para ações de combate à pandemia
Seis municípios da região da AMCESPAR receberão recursos de pouco mais de R$ 1,7 milhão. Irati receberá o maior montante, de mais de R$ 704.930,00. Foto: Arquivo Najuá
Paulo Henrique Sava
Seis municípios da região da AMCESPAR recebem recursos para serem utilizados no enfrentamento da emergência de saúde pública de importância internacional decorrente da pandemia do novo Coronavírus. A verba é oriunda do Ministério da Saúde, solicitada através de uma emenda parlamentar da deputada federal Leandre Dal Ponte (PV).

Na região, são R$ 1.754.509,00. Irati será o município que receberá o maior montante, na ordem de R$ 704.936,00 e o dinheiro já está na conta do Fundo Municipal de Saúde. Para Imbituva são R$ 300 mil. Os municípios de Mallet, Inácio Martins e Rebouças, R$ 200 mil cada e Fernandes Pinheiro, R$ 149.573,00.

A Secretária de Saúde de Irati, Jussara Aparecida Kublinski Hassen, conta que os recursos serão utilizados na prestação de serviços para a população, como consultas médicas e exames, inclusive de imagens, necessários para os casos de Covid-19. Além disso, serão adquiridos insumos, como Equipamentos de Proteção Individual (EPI’s) e materiais de limpeza para algumas unidades de saúde.
Estamos utilizando muito exames de imagens, como raio x e tomografia para os casos de Covid-19. Também iremos adquirir insumos para a Secretaria, como os EPI’s e produtos de limpeza, pois em algumas unidades, como o Pronto Atendimento e o Posto François Abib, onde temos unidade sentinela, e também nos demais postos de saúde. Estamos utilizando muito material de limpeza.
A secretária está preocupada com a demanda reprimida nas consultas especializadas e, com o objetivo de tentar reduzir o número de pacientes que estão em fila de espera, ela falou que outros recursos serão destinados. Em relação ao combate à pandemia, Jussara pede que a população não deixe de tomar as medidas de prevenção.
Pedimos que a população se cuide, já que vai esfriar mais um pouco. Tente ficar mais em casa, se proteger mais, não esqueça da máscara, do álcool gel e do distanciamento social. Esperamos que isto passe logo, mas enquanto isto o nosso melhor remédio é a prevenção.
A secretária de saúde de Rebouças, Tânia Selhorst, afirmou que o município ainda está estudando como vai utilizar os R$ 200 mil que foram destinados. 
São muitas as demandas, como manter as Unidades de Saúde, e principalmente porque é custeio. Poderemos pagar material de enfermagem, odontologia, água, luz, combustível, mas ainda estamos vendo o que iremos fazer.
Nossa reportagem entrou em contato com a secretaria de saúde de Fernandes Pinheiro e a Prefeitura de Inácio Martins, mas até o fechamento deste texto não obteve resposta sobre o que será feito com os recursos.

Leandre comenta que os deputados têm questionado sobre os critérios utilizados para distribuição de recursos entre os municípios brasileiros.  Segundo ela, o Paraná teve um grande prejuízo pelo fato de que, no início da pandemia em março, um dos critérios para envio de verbas foi a condição epidemiológica de cada estado naquele momento.
Nós alertamos muito o governo quanto à questão dos estados do sul, em especial o Paraná, que teria a aceleração do coronavírus ampliada com a chegada do inverno, que é o cenário que estamos enxergando hoje. O nosso trabalho tem tentado minimizar estas distorções e mostrar ao Ministério da Saúde as necessidades enfrentadas pelos municípios paranaenses, em especial os pequenos municípios que, além de terem seus gastos elevados com a saúde, estão tendo uma quebra na arrecadação de recursos.