notícias

Mesmo com redução, procura por exames para detecção da Covid-19 é alta em Irati, diz chefe da epidemiologia

Unidade Sentinela do município envia cerca de 50 amostras por dia para o LACEN
Secretaria de Saúde de Irati envia diariamente cerca de 50 amostras de exames RT-PCR para o LACEN, em Curitiba. Foto: Pixabay
Paulo Henrique Sava
Nos últimos dias, a Secretaria de Saúde de Irati registrou uma queda no envio de amostras para exames RT-PCR, utilizados para detecção do coronavírus. De acordo com o setor de epidemiologia, a média de materiais coletados e enviados para o Laboratório Central do Paraná (LACEN), que era de 70 por dia, caiu para 50 nesta semana. Entretanto, a enfermeira-chefe do setor de epidemiologia, Denise Homiak Fernandes, diz que, apesar da queda, o número de coletas ainda é elevado. Porém, há uma expectativa de que este seja o início do declínio da curva de casos no município.
Que a gente se mantenha, a partir desta semana, com a diminuição do número de casos confirmados e a redução dos pacientes com sintomas, estamos na expectativa junto com o restante da população. 
Denise relata que, em grande parte dos casos confirmados de Covid-19, a contaminação ocorreu dentro do ambiente familiar, visto que, mesmo com a pandemia, muitas famílias continuam se reunindo e promovendo aglomerações. Este, segundo a enfermeira, é o “calo” da pandemia. Ela solicita que todos, mesmo em ambiente familiar, mantenham os cuidados, higienizando as mãos com água e sabão ou álcool gel, utilizando máscaras e saindo de casa somente se necessário.
Se eu tenho um familiar com sintomas respiratórios dentro da minha casa, eu vou isolá-lo. Se tiver dois banheiros, um vai ficar só para esta pessoa. Se tiver somente um, depois que esta pessoa utilizá-lo, vou passar álcool na maçaneta da porta, na torneira e em todos os locais que ela tocar, tomar todos os cuidados e utilizar máscara dentro da própria residência, é o jeito que temos para monitorar e não contaminar os outros familiares. 
Se a pessoa sentir qualquer sintoma gripal, deve procurar imediatamente a Unidade Sentinela François Abib, localizada no Conjunto Joaquim Zarpellon. Denise alerta que muitos casos de Covid-19 têm surgido de forma sutil, como explica Denise.
Uma coriza, uma dorzinha de garganta, uma tossezinha seca no fim do dia, são sintomas bem discretos. A gente sempre orienta a população que apresente sintomas, por mais que sejam leves desta maneira, procurem o atendimento e façam a coleta do exame. A única forma de dizer se foi ou não Covid-19 é fazendo a testagem. Por isto, todas estas pessoas acabam procurando o atendimento e são investigadas.
A testagem é uma das principais estratégias de combate ao Covid-19. Desta forma, junto com o isolamento do paciente, evita-se a propagação do vírus e a contaminação de pessoas mais vulneráveis, sujeitas a complicações maiores, podendo até chegar ao óbito.
Testar as pessoas que estão com os sintomas, isolar, manter o isolamento delas a partir do início dos sintomas até sair o resultado. Se for confirmado Covid-19, manter o isolamento desta pessoa até que ela não esteja mais transmitindo. As que tiverem resultado negativo voltam às suas atividades normais. Esta é a estratégia: todas as pessoas que apresentarem sintomas, por mais leves que seja, devem fazer a testagem para podermos isolá-las corretamente.
Neste momento decisivo, a manutenção dos cuidados e a restrição da circulação de pessoas é primordial para o combate ao Coronavírus, segundo Denise.
Todas as ações que já vinham sendo orientadas devem ser mantidas, porque estamos em um momento crítico e decisivo. Tivemos uma diminuição de casos suspeitos e confirmados e queremos manter isto, reduzir ao máximo e baixar a nossa curva a partir de agora. Para isto, precisamos da ajuda da população neste sentido, que continue mantendo todas as medidas de higiene e evite as aglomerações, principalmente os churrascos de final de semana, por mais um período de tempo. 
Para denúncias sobre aglomerações, a população pode entrar em contato com a Guarda Municipal através dos telefones 153 ou 3423-2833.
Todas as pessoas que verificarem que seu vizinho está promovendo concentrações familiares com número elevado de pessoas na residência pode denunciar para a Guarda Municipal que eles estão de olho, fiscalizando e multando estas pessoas.