notícias

Irati, Rebouças e Rio Azul registram novos casos de Covid-19

Mais nove iratienses testaram positivo. Em Rebouças e Rio Azul foram mais dois casos diagnosticados em cada uma das cidades
Leitos exclusivos Covid-19 já receberam mais de 11 mil pacientes no Paraná. Foto: Geraldo Bubniak/AEN
Os municípios de Irati, Rebouças e Rio Azul confirmaram novos casos de coronavírus nesta terça-feira, 4. Foram nove iratienses, dois rio-azulenses e dois reboucenses infectados.

Em Irati, mais três homens e seis mulheres foram contaminados. Os casos foram registrados nas seguintes faixas etárias: duas crianças entre 0 e 5 anos, um adolescente entre 10 e 19 anos, um jovem entre 20 e 29 anos, uma pessoa entre 30 e 39 anos, um iratiense entre 40 e 49 anos, um morador entre 60 e 69 anos e um idoso entre 70 e 79 anos.

Irati já teve 168 casos de Covid-19 desde o início da pandemia. Mais três pessoas se recuperaram da infecção. No total, 125 pacientes são considerados curados. Um iratiense está internado em um leito de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Trinta e sete moradores permanecem em isolamento domiciliar e cinco óbitos foram registrados. A cidade conta com 95 casos em investigação aguardando resultado dos testes.

No total, são 93 mulheres e 75 homens infectados. Por faixa etária, 16 crianças já foram contaminadas, sendo oito entre 0 e 5 anos e oito com idades entre 6 e 9 anos. Entre idosos foram registrados oito casos. Seis foram diagnosticados entre 70 e 79 anos (com um óbito) e dois acima de 80 anos (ambos faleceram).
O maior número de casos foi confirmado na faixa etária entre 30 e 39 anos com 42 registros. Trinta e cinco iratienses foram infectados entre 40 e 49 anos. Mais 26 diagnósticos positivos foram constatados entre jovens com idades entre 20 e 29 anos. Outros 15 casos foram registrados em adolescentes entre 10 e 19 anos. Quatorze pessoas contraíram a doença entre 50 e 59 anos e 12 na faixa etária entre 60 e 69 anos.

Em Rebouças, dois casos foram diagnosticados nesta terça-feira, 4. Um deles é um homem na faixa etária entre 60 e 65 anos, que reside na área rural e teve contato com um caso positivo. A outra paciente é uma mulher que possui entre 45 e 50 anos, que mora na área urbana. Ela teve contato com uma pessoa infectada de outro município. Rebouças já teve 11 moradores contaminados. Até o momento, oito munícipes se recuperam da infecção.

Em vídeo publicado no Facebook da prefeitura de Rebouças, o Técnico da Vigilância Epidemiológica, Aguinaldo Hurbik, disse que os moradores devem procurar as unidades de saúde do município ou o hospital Dona Darcy Vargas assim que constatarem sinais de resfriado, gripe ou sintoma gripal. “Nós temos disponibilidade de testes, mas para que seja aplicado nós precisamos que tenha sintomas”, relata Aguinaldo.

Já a secretária de Saúde, Tânia Selhorst, destaca que o município está seguindo os protocolos do Ministério da Saúde para realização dos testes. Para que o resultado seja eficaz é necessário aguardar o período correto para fazer a coleta.

“PCR, o mínimo é de três dias [após os sintomas] para coletar para dar positivo. O teste rápido é a partir do sétimo dia de sintomas e curado dos sintomas. Se a pessoa coletar fora desses prazos ele vai dar falso negativo”, salienta a secretária.

Tânia alerta que os testes com resultado negativo que são realizados fora do prazo de coleta podem causar a falsa impressão de que a pessoa está bem. Com isso, ela mantém sua rotina e pode agravar o problema ou contaminar outras pessoas. “Achar que está bem pode agravar o caso tendo que hospitalizar ou pior leva para casa e contamina seus familiares ou colegas de trabalho. Nem tudo mundo tem a mesma resistência. E se a pessoa tem uma comorbidade pode agravar ainda mais”, afirma.

Aguinaldo também explicou os motivos de isolar pessoas que sejam do convívio familiar de moradores que coletaram o material e aguardam resultado dos testes. “Quando tem uma pessoa do meu núcleo familiar que foi coletado o material, está com síndrome gripal, porque tem que isolar todos os contatos? Para nós prevenirmos que seja replicado para outras pessoas que não tem nada a ver com aquele núcleo familiar. Por isso, que é necessário o isolamento até que saia o resultado do exame”.

Em Rio Azul foram confirmados mais dois casos de coronavírus hoje, 4. Uma jovem na faixa etária entre 20 e 30 anos foi contaminada. Ela apresentou os primeiros sintomas no dia 23 de julho, quando sentiu congestão nasal, dor de garganta e coriza. Já o outro paciente se enquadra na faixa etária entre 80 e 90 anos. Ele teve contato com outra pessoa infectada e possui comorbidades (outras doenças associadas). Iniciou os sintomas dia 29 de julho. Apresentou fraqueza, tosse, dificuldade respiratória, coriza e diminuição do paladar. Os dois rio-azulenses foram diagnosticados com a infecção através de testes RT-PCR, que tiveram os resultados divulgados hoje, 4. Ambos são moradores da área urbana.

Com os dois novos casos registrados nesta terça-feira, 4, Rio Azul passou para 17 moradores diagnosticados com o coronavírus. Desses, dez rio-azulenses se recuperaram. Dezessete pessoas aguardam resultados dos testes, 25 estão sendo monitoradas e 268 testes tiveram resultado negativo.

Mallet continua sem casos ativos da doença. Dos 42 casos confirmados, 40 moradores se recuperaram e dois malletenses morreram por complicações causadas pela infecção. Atualmente, 16 pessoas aguardam resultados dos exames, 16 estão sendo monitoradas e 532 testes descartaram a contaminação.

Em Guamiranga mais um morador está curado da Covid-19. Sendo assim, a cidade zerou a quantidade de casos ativos. As 12 pessoas infectadas estão recuperadas. Cinco casos estão em investigação e 88 foram descartados com resultado negativo do teste.

Em Fernandes Pinheiro, 12 pessoas aguardam resultado dos testes laboratoriais e 17 casos estão sendo monitorados. Até o momento, a cidade registrou 18 casos de coronavírus, sendo que 17 moradores se recuperaram e um óbito ocorreu em decorrência da doença. 135 casos foram descartados com resultado negativo do teste e 83 por critério epidemiológico.

Em Inácio Martins foram diagnosticados 18 casos de coronavírus. Quinze martinenses estão curados e três cumprem período de isolamento domiciliar. 21 pessoas aguardam resultados dos exames e 207 moradores já foram liberados da quarentena desde o início da pandemia. 129 testes RT-PCR e 38 testes rápidos apresentaram resultado negativo.

Em Teixeira Soares já foram confirmados 13 casos de Covid-19. Nove pessoas se recuperaram, uma morreu em virtude da infecção e três estão em isolamento domiciliar. Nove teixeira-soarenses aguardam resultado dos testes, 65 estão em monitoramento e 138 casos foram descartados laboratorialmente.

Já em Prudentópolis, um caso permanece ativo. No total, 58 pessoas foram diagnosticadas com a doença. 56 moradores estão recuperados e uma mulher faleceu por complicações causadas pela infecção. Nove prudentopolitanos estão em investigação aguardando resultado dos testes, 46 permanecem em monitoramento e 517 casos foram descartados. 

No Paraná, a Secretaria de Estado da Saúde (SESA) registrou o maior número de mortes em um dia no Informe Epidemiológico. Foram 78 óbitos, sete a mais do que havia sido computado no dia 29 de julho. A SESA também confirmou mais 1.832 casos da doença nesta terça-feira, 4. O Paraná soma 81.814 diagnósticos positivos e 2.106 mortos em decorrência da doença.

Um dos falecimentos ocorreu no dia 2 de maio e somente agora foi incluído nos dados estaduais. Os demais ocorreram em julho e agosto. Todos estavam internados. Foram 35 mulheres e 43 homens, com idades que variam de 28 a 94 anos. Os pacientes que faleceram residiam em Curitiba (25), Arapongas (9), Paranaguá (4), Almirante Tamandaré, Araucária, Colombo, Ibaiti, Maringá, Ponta Grossa e São José dos Pinhais (2). Um óbito foi confirmado nas cidades de Apucarana, Araruna, Bandeirantes, Campina Grande do Sul, Campo Largo, Campo Magro, Campo Mourão, Cascavel, Douradina, Eneas Marques, Fazenda Rio Grande, Foz do Iguaçu, Foz do Jordão, Guaraqueçaba, Imbituva, Lapa, Ortigueira, Pérola, Quinta do Sol, Reserva, Santa Isabel do Ivaí, Santa Terezinha de Itaipu, São Pedro do Ivaí, São Sebastião da Amoreira, Terra Boa e Toledo.

O monitoramento da SESA registra 904 casos de Covid-19 em pessoas que residem fora do Paraná, sendo que 22 morreram. O Estado possui 968 pacientes com diagnóstico confirmado de coronavírus internados. Mais 1.171 paranaenses hospitalizados aguardam resultados de exames.