notícias

Ex-prefeito de Irati desiste de participar das eleições deste ano

Odilon Rogério Burgath (PDT) anunciou em postagem nas redes sociais que não concorrerá ao cargo de prefeito
Odilon Burgath foi prefeito de Irati entre os anos de 2013 e 2016. Foto: Facebook/Reprodução
Prefeito de Irati durante a gestão 2013-2016, Odilon Rogério Burgath (PDT), desistiu de concorrer ao cargo de chefe do Executivo Municipal nas eleições deste ano. A decisão foi anunciada na tarde de ontem, 20, em postagem em sua página pessoal no Facebook. Na publicação, ele agradeceu os amigos que o incentivaram a participar do pleito através de mensagens enviadas ou em manifestações pessoais de apoio.

“Após muita reflexão, informo não poder, neste momento, assumir esta missão. Iniciei recentemente uma nova função na segunda instância do Judiciário Trabalhista o que me impede de estar 100% concentrado numa nova candidatura. Ou seja, estou em nova função no meu trabalho o que demanda bastante disponibilidade de tempo e dedicação”, disse Odilon.

Na mesma postagem, o ex-prefeito disse que seu partido não deverá ficar sem representante na eleição majoritária. A executiva da legenda aprovou a pré-candidatura a prefeita da servidora pública municipal e psicóloga, Rafaela Ferencz. A indicação foi realizada pelo próprio Odilon e teve aprovação unânime. Na mesma publicação, o ex-gestor disse que o município necessita de renovação política e lembrou que nenhuma mulher comandou o Executivo desde sua emancipação política. Odilon também afirmou que pretende participar de modo ativo do processo eleitoral defendendo as propostas do partido, que visam tornar a cidade mais “próspera e inclusiva”.


“Tenho orgulho em ter sido o prefeito que mais investiu em saúde, educação e projetos sociais em Irati e este legado estará muito bem representado pela jovem Rafaela. Deixei claro, contudo a ela, que em eventual vitória eleitoral nunca ocuparei nenhum cargo na administração municipal. Tenho meu emprego e quero ajudar voluntariamente a minha cidade para que ela se desenvolva e cuide bem das futuras gerações. Por fim, saibam que quero bem a todas e todos e se for da vontade dele, no futuro, quem sabe, poderemos participar de uma nova disputa democrática”, disse Odilon na postagem no Facebook.

Odilon foi eleito o prefeito mais jovem de Irati, aos 36 anos, nas eleições de 2012, quando era filiado ao Partido dos Trabalhadores (PT) e obteve 18.736 votos. Em março de 2016 deixou a legenda e migrou para o Partido Democrático Trabalhista (PDT), onde concorreu à reeleição. Ele ficou em 2º lugar na disputa com 8.029 votos atrás de Jorge Derbli, que foi eleito com 18.065 votos. Nas eleições de 2018, Odilon concorreu ao cargo de deputado estadual e obteve 5.433 votos, sendo 3.764 em Irati.

Odilon também foi funcionário público estadual de 1995 a 1998, professor da rede pública de ensino de 1998 a 2003 e atua como servidor da Justiça do Trabalho. Em sua vida pública também foi fundador, em Irati, do núcleo do Sindicato dos Professores e Funcionários na Educação do Paraná (APP) e presidente da Associação de Moradores do Bairro Alto da Glória.

Odilon permaneceu mais de 13 anos filiado ao PT. Nesse período, Odilon comandou o diretório municipal do partido entre 2009 e 2013, quando deixou o cargo para assumir a chefia do Executivo iratiense.