notícias

Bandidos roubam caminhão com mais de 400 fogões

Proprietário do caminhão foi sequestrado e mantido em cativeiro por um dia antes de ser libertado
Foto: PM/Divulgação
Um caminhão com mais de 400 fogões foi roubado no início da noite de terça-feira, 18, em Ponta Grossa. O proprietário do veículo Mercedes Benz 1630 foi sequestrado e mantido em cativeiro. Ele foi libertado na BR-153, em Imbituva, na quarta-feira, 19.

O caminhoneiro disse que estava em um posto de combustíveis no quilômetro 114 da PR-151, onde abasteceu e realizou uma refeição. Quando retornou ao caminhão, o motorista foi abordado por um homem de blusa cinza e que usava boné e máscara. O bandido pediu para a vítima ligar o caminhão e sair do posto. Aproximadamente 50 metros após sair do estabelecimento, o autor do roubo pediu para o caminhoneiro parar. Na sequência, ele foi solicitado para sair do caminhão e embarcar em uma caminhonete que estava no local.

Dentro desse veículo, ele ficou deitado no banco traseiro sem poder ver quem eram os ocupantes. Esse automóvel permaneceu em movimento por cerca de três horas em vários lugares até parar. Depois, a vítima foi colocada em cativeiro em uma residência. O homem informou que ficou em um quarto com banheiro com apenas uma janela ao lado da porta, onde era entregue sua alimentação.


Ontem, 19, por volta das 19 h, o homem foi encapuzado e colocado dentro de um carro, que transitou por vários locais. Por volta das 21 h, os bandidos deixaram a vítima nas proximidades da ponte do Rio Ribeira, na BR-153, em Imbituva. O homem pediu socorro e foi atendido por uma pessoa que estava passando pelo local. A vítima compareceu no 3º Pelotão da Polícia Militar de Imbituva, onde registrou o boletim de ocorrência do roubo do caminhão com mais de 400 fogões.

Já em Rebouças, a PM registrou uma ocorrência de descumprimento de medida protetiva na rua Professora Maria Assunção, na quarta-feira, 19. Uma mulher relatou que o ex-marido estava no pátio de sua residência. Policiais estiveram no local, mas o infrator já havia saído. A moradora apresentou aos policiais uma medida protetiva que foi expedida na terça-feira, 18. O documento determina que o homem permaneça afastado da sua ex-mulher numa distância mínima de 200 metros. A PM realizou patrulhamentos, mas não conseguiu encontrar o infrator.