notícias

Arenas esportivas adotam modalidade de futebol sem contato durante a pandemia

Modalidade, denominada “New Fut”, não permite contato entre os jogadores e possui regras específicas. Saiba quais são elas
Grupo de mulheres se reúne todas as semanas para praticar New Fut na arena Lagoa Society. Foto: Paulo Henrique Sava
Paulo Henrique Sava
Durante a pandemia do novo coronavírus, diversos setores da economia tiveram que se reinventar para sobreviver. Com o esporte, não foi diferente. A suspensão de competições fez com que muitos atletas ficassem em casa e precisassem adaptar seus treinamentos.

Com a paralisação das atividades esportivas, houve uma queda considerável na frequência de clientes nas arenas esportivas de futebol society de Irati. Por este motivo, os empresários do setor adotaram a modalidade batizada como “New Fut”. Esta atividade havia sido suspensa pelo decreto municipal que entrou em vigor em 22 de julho, porém ela foi novamente liberada pelo município depois da publicação de uma nova determinação na última quinta-feira, 30. Segundo o documento, este esporte não se enquadra na cláusula do decreto 210/2020 que proíbe o funcionamento de clubes sociais, campos e quadras esportivas públicas e privadas.

Segundo nota divulgada pela Secretaria de Comunicação Social, a medida é uma alternativa para aqueles que querem continuar praticando esporte dentro das recomendações do Ministério da Saúde, e também com as limitações que esse período exige. A prática só foi permitida pela Prefeitura, desde que fosse feito o uso do álcool em gel, respeitados o horário determinado e o distanciamento entre as pessoas, e uso obrigatório de máscaras.

Confira no fim desta matéria um vídeo mostrando um pouco da modalidade. 
Quadra coberta da Arena VaiVem. Foto: Jussara Harmuch

Uma das principais características do New Fut é que não há qualquer contato entre os seis jogadores. Cada um deles deve atuar em uma área, delimitada por marcações no campo, para manter o distanciamento social e evitar o contágio pelo coronavírus.

Na hora do jogo, cada atleta pode dar apenas dois toques na bola. A cada gol marcado, os times devem fazer um rodízio nas posições dentro de campo entre os jogadores de linha. Nesta modalidade, não existe cobrança de escanteio. Se o goleiro desviar a bola para a linha de fundo, o lance é considerado como defesa. Se o desvio for de um defensor do time adversário, há a cobrança de lateral, conforme explica o professor Christian Korevar, da Arena VaiVem Futebol Society.
Quando o goleiro defendeu, não tem escanteio nem nada. Quando toca na defesa, é cobrado o lateral com os pés justamente para não utilizar as mãos. Quando toca no rosto ou na cabeça, é passado o álcool gel ou é trocada a bola. Deixamos três bolas, uma atrás de cada gol e a do jogo, para seguir o protocolo exigido.
Quando o jogador extrapola o espaço delimitado a ele, é marcada uma falta, cobrada como um lance lateral.  Cada quadrado tem pelo menos 5 m² de área. A distância entre cada espaço é de 1,5 metro.
Teoricamente, cada atleta ficaria 6,5 metros distantes uns dos outros, porque os quadrados são bem grandes.

Mas a procura pela modalidade ainda é pequena. O motivo pela baixa procura pode ser por desconhecimento. Os atletas pensam que ficará todo o tempo jogando em apenas um determinado setor. Porém, Christian ressalta que o rodízio obrigatório faz com que os jogadores atuem em toda a extensão do campo.
Aquele que, às vezes, na pelada só joga como zagueiro, no New Fut uma hora ele estará como atacante. Ele é totalmente do que o pessoal pensa, que não cansa, que o jogo é muito parado e não tem graça. Eu acho que é um jogo muito mais técnico porque só podem ser dados dois toques na bola, para colocar o passe para o atacante do seu time, tem três defensores pelos quais a bola precisa passar, o que é difícil. Nós tiramos o passe por cima, então só vale o toque no chão, por baixo.
Alunos da escolinha de futebol do Furacão, treinados por Christian, também estão se adaptando ao New Fut. No total, são 25 alunos, divididos em turmas de 12 e 13 atletas.

A Arena VaiVem oferece também treinamento funcional para emagrecimento, com turmas masculinas e femininas. Os horários podem ser agendados pelos telefones (42) 99969-5229 e 99907-3000.

Já o empresário Paulo Gil, proprietário da arena Lagoa Society, diz que decidiu implantar o New Fut desde que a modalidade foi liberada. Porém, ele também afirma que a procura é pequena porque há ainda um certo receio por parte dos atletas em aderir ao novo estilo de jogo.
A procura ainda está pequena, o pessoal tem um pouco de receio de vir jogar, mas não há contato nenhum. O único contato é dos pés com a bola. Para isto, depois, se quiser, tem álcool gel na saída do campo e você pode fazer a limpeza como de costume.
A empresa, que conta também com uma lanchonete, teve uma queda de 90% no faturamento. O empresário diz que o New Fut foi a saída encontrada para enfrentar a crise. Quem quiser pode entrar em contato pelo telefone (42) 99866-1010 para agendar horário. A cada R$ 10 gastos em esporte, a pessoa acumula um crédito de R$ 3 para utilizar como quiser no estabelecimento.
Isto ajuda a gente neste momento e para o futuro, você estará fazendo uma poupança que poderá gastar do jeito que quiser no nosso estabelecimento.
Empresário Paulo Gil diz que procura pelo New Fut ainda é pequena. Foto: Paulo Henrique Sava

A empresária Lucélia Mayer Gil reuniu um grupo de amigas e montou um time para praticar atividade física. Ela enxerga o New Fut como uma maneira de praticar exercícios e de se divertir.
É legal porque não tem contato nenhum, a gente joga com a máscara, o que dificulta bastante pelo sedentarismo. É tranquilo, estamos conseguindo nos adaptar porque o nosso jogo é mais lento, o que torna mais fácil. Na verdade, eu vejo o New Fut como um momento de descontração com os amigos, não tem que ter disputa como no futebol normal. O New Fut é para um encontro com os amigos mesmo”.
Paulo César dos Santos, conhecido como “Paulinho Bituruna”, atleta do futsal iratiense, também aderiu à nova modalidade. Ele ressalta que a rotatividade dos jogadores dá uma certa dinâmica ao jogo, mesmo que esta não seja a mesma do futebol tradicional.
É uma brincadeira bastante saudável, não tem contato, você pode tocar na bola no máximo duas vezes e a rotatividade do jogo é constante. É divertido e bacana, vale a pena experimentar a nova modalidade de futebol até as coisas se acalmarem.
Paulo César dos Santos, o "Paulinho Bituruna" (à direita) também aderiu ao New Fut. Foto: Jussara Harmuch