Publicidade Topo

notícias

4ª Regional afirma que Santa Casa de Irati está apta para atender demanda de testes da orelhinha

Em nota, Santa Casa informa que já realizou 651 testes desde o mês de março quando os exames deixaram de ser realizados pela Unicentro em função da pandemia
 Triagem Auditiva Neonatal é um direito do recém-nascido garantido pela Lei Federal no 12.303 desde 2010. Foto: Assessoria da Santa Casa
A 4ª Regional de Saúde e a Santa Casa de Irati emitiram notas de esclarecimento após a veiculação de uma reportagem sobre o teste da orelhinha na semana passada na programação da Rádio Najuá. As duas instituições justificam que o hospital está apto e tem condições de atender a demanda de exames, que eram realizados pela Universidade Estadual do Centro-Oeste do Paraná (Unicentro) e foram suspensos devido à pandemia de coronavírus.

“A Santa Casa já estava realizando os testes de todos os bebês que lá nasceram e se prontificou de imediato a realizar também os exames que estavam atrasados, pois possui profissional na instituição. Os demais hospitais [de Irati e região] se comprometeram a realizar os exames dos bebês que nascerem em sua instituição, terceirizando o serviço”, informa a 4ª Regional.

A instituição enfatiza que o teste da orelhinha, segundo a Lei Estadual 14.588 de 22/12/2004, a Lei Federal 12.303 de 02/08/2010 e a resolução 57 da Secretaria de Estado da Saúde (SESA) de 18/12/2015 é de responsabilidade dos hospitais onde ocorrem os nascimentos, sejam eles do Sistema Único de Saúde (SUS) ou particulares. A 4ª Regional diz que se reuniu com a direção da Santa Casa, que é o hospital que realiza a maioria dos partos na região e, posteriormente, com os representantes dos hospitais São Pedro, em Mallet, e São Francisco de Assis, em Rio Azul, além de oficializar a Clínica Davaus, para que cada um realize o exame nos bebês, seja por profissional da instituição ou através de contrato de serviço terceirizado.

“Desde o início da pandemia a Santa Casa já vinha realizando os testes da orelhinha de todos os bebês que lá nasciam e após a reunião com a Regional passou a fazer também os exames atrasados, que totalizavam 194 crianças e na data de hoje, restam 57 exames atrasados e todos esses por falta de comparecimento da mãe no momento do agendamento pela Santa Casa e 11 com data marcada para os próximos dias, totalizando 68 crianças”, relata a 4ª Regional, que ressalta que as instituições, hospitais e os municípios estão empenhados para que nenhuma criança fique sem a realização do exame.


A 4ª Regional também afirma que foi avisada no mês de março por alguns municípios que várias crianças estavam com os testes da orelhinha atrasados por dois motivos. Um deles foi o nascimento dos bebês ter ocorrido no período de férias da instituição (dezembro e janeiro) e outro em razão da pandemia. “Nesse mesmo período foi realizada a reunião com a Unicentro sobre a possibilidade de se realizar o teste no município, o que foi descartado devido ao objetivo do projeto da instituição e por ser o teste realizado por estudantes de fonoaudiologia, que se encontram em aulas à distância, devido à pandemia”, explica.

Já a Santa Casa informa que o setor de fonoaudiologia está realizando os testes da orelhinha via SUS desde que esse serviço deixou de ser prestado por outras instituições. Segundo o hospital, os exames estão sendo realizados em recém-nascidos internados e também alguns atrasados, “como lactentes de maior idade cronológica, devido ao grande acúmulo de pacientes e tempo de espera”.
“A Santa Casa de Irati comprometida com esta população que depende dos serviços para maior qualidade de vida, realizou desde março até a presente data, um total de 651 testes da orelhinha, bem como suas devidas orientações e encaminhamentos”.

Na nota, a Santa Casa de Irati salienta que não deixou de realizar o Teste da Orelhinha em nenhum momento e que possui profissionais suficientes para atender a demanda mesmo durante a pandemia. “Ressaltamos ainda que a Santa Casa de Irati, é o único hospital referenciado para fazer este atendimento através do SUS para a nossa região. Atendemos além da população iratiense, as cidades vizinhas como Guamiranga, Rebouças, Inácio Martins, Rio Azul, Mallet, via ambulatorial; e Imbituva, Teixeira Soares via internamento hospitalar, bem como pacientes da rede particular”.

Os exames dos meses de agosto e setembro já estão agendados. De acordo com a instituição todos os atendimentos estão respaldados pelas medidas sanitárias de combate ao coronavírus, como a utilização dos equipamentos de Proteção Individual (EPI) da profissional que realiza o teste e agendamentos com intervalo de tempo para evitar aglomerações.

“Nosso hospital agradece a 4° Regional de Saúde por sempre colaborar no agendamento de pacientes. Desta forma, a Santa Casa de Irati e o setor de Fonoaudiologia reforçam seu compromisso com a saúde auditiva e maximização da qualidade de vida dos seus pacientes”, complementa a Santa Casa na nota encaminhada para a nossa reportagem.
Santa Casa já realizou 651 testes da orelhinha desde o mês de março. Foto: Assessoria da Santa Casa de Irati