Publicidade Topo

notícias

Sem atendimento no fim de semana, APRAS teme aglomeração nos supermercados

Associação que representa os supermercadistas diz que decreto publicado pela prefeitura de Irati, que limita atendimento de segunda a sexta, pode trazer efeito contrário com movimento maior em determinados horários
Foto: APRAS/Divulgação
Nos próximos 14 dias, os supermercados de Irati poderão funcionar somente de segunda a sexta-feira das 8 às 18 h. O atendimento nos sábados, domingos e feriado de 15 de julho (aniversário da cidade) não será permitido. A medida foi tomada pela prefeitura para diminuir a concentração de pessoas nos estabelecimentos, principalmente durante os finais de semana, para evitar o contágio do novo coronavírus. O decreto entrou em vigor nesta quarta-feira, 8.

Em nota, a Associação Paranaense de Supermercados (APRAS) se mostrou contrária a nova determinação e teme que a restrição de horário possa causar o problema inverso com número maior de pessoas em determinados horários. “Desde o começo da pandemia Associação Paranaense de Supermercados vem orientando os supermercadistas para seguirem todas as normas e medidas preventivas para combater o coronavírus, mas teme que a limitação de 40% da capacidade e o fechamento aos sábados e domingos impostos pelo Decreto Municipal 196/2020 gere tumultos e aglomerações, principalmente na véspera e no dia posterior ao fechamento. A experiência adquirida nesta pandemia mostra que a população é extremamente afetada psicologicamente quando existe algum risco de abastecimento. Assim como diversas pessoas correram para os supermercados no início da pandemia para estocar produtos, o fechamento das lojas aos sábados e domingos poderá ocasionar uma correria para a população se abastecer, inclusive fazendo muitas pessoas irem às compras sem a real necessidade”, diz um trecho.

A APRAS afirma que antes da publicação deste novo decreto, os supermercados já estavam limitando a entrada dos clientes. A entidade que representa os supermercadistas também avalia que a redução da capacidade de atendimento em 40% e o fechamento nos finais de semana vai ocasionar um efeito contrário. “Ao invés de garantir o distanciamento social, criará longas filas na parte externa dos estabelecimentos, o que será muito complicado nestes dias em que a previsão é de muita chuva e frio. Os supermercadistas estão empenhados em oferecer o melhor atendimento possível, inclusive intensificando as suas operações para agilizar o atendimento, mas as empresas estão preocupadas que as mudanças coloquem a população em uma situação mais vulnerável. A Apras acredita que por se tratar de atividade essencial, a opção mais segura e eficaz é garantir que os supermercados estejam abertos e seguindo todos os protocolos de segurança, possibilitando que a população consiga se abastecer com tranquilidade e sem riscos”, finaliza a nota da instituição.

Até terça-feira, 7, Irati havia registrado 54 casos de Covid-19 desde o início da pandemia. Trinta e quatro iratienses já estão recuperados e 20 estão em isolamento. Irati ainda aguarda o resultado dos testes de três pacientes que estão internados na Santa Casa com sintomas suspeitos e investiga dois óbitos que ocorreram nos últimos dias.
Decreto determina fechamento do comércio no fim de semana

A partir de hoje, 8, até dia 21 de julho, estabelecimentos de todos os setores, incluindo supermercados, poderão atender das 8 às 18 horas de segunda a sexta-feira. Após as 18 horas, restaurantes, lanchonetes, vendedores ambulantes, panificadoras e outros estabelecimentos que vendam alimentos prontos para o consumo poderão somente realizar entregas em domicílio (delivery) ou retirada no local ou balcão (drive-thru). Não será permitido o consumo de alimentos nos locais. Os restaurantes que atendem em sistema de buffet devem continuar atendendo normalmente até as 18 horas, adotando todos os cuidados necessários. Sábados, domingos e feriados, todos os estabelecimentos devem ficar fechados. Cinemas drive-in e a modalidade denominada New Fut também devem se adequar a estas normas. Farmácias e postos de combustíveis ficam fora deste decreto. Não será permitido o consumo de nenhum produto, sejam bebidas ou alimentos, nas dependências dos postos. Casas lotéricas e instituições financeiras ficam obrigadas a manter um colaborador devidamente identificado para auxiliar os usuários, fiscalizar e organizar as filas internas e externas e o uso de máscaras.

O decreto volta a suspender a presença de público em missas, cultos e eventos religiosos. As celebrações deverão ser acompanhadas pela internet ou pelo rádio. Parques, praças, ginásios e quadras públicas de esportes serão interditados. Nestes locais, serão colocadas fitas para impedir o acesso da população nos próximos dias. O toque de recolher fica mantido entre 21h e 6 horas do dia seguinte.