notícias

Saiba qual é o caminho da água até sua casa

Sistema de captação, tratamento e distribuição em Irati envolve uma série de equipamentos, reservatórios e uma complexa rede que leva a água até as torneiras
Tanque da estação de tratamento de água da Sanepar, onde a água é decantada para depois ser filtrada. Local recebe 10 litros de água por segundo. Foto: Paulo Henrique Sava
Paulo Henrique Sava

Chegar em casa todos os dias, tomar um banho, lavar as mãos, matar a sede, fazer um café, lavar o carro, a calçada, tudo isto faz parte da nossa rotina. Entretanto, estas atividades somente são possíveis porque a maioria da população tem água tratada em casa. Nesta matéria, vamos abordar todo o processo de captação e tratamento até ela chegar ao consumidor. Assista o vídeo mais abaixo.

Nossa reportagem foi conhecer o sistema de captação de água da Sanepar em Irati, localizado no Rio Imbituvão. Em uma situação normal, a água é levada por comportas até uma estação de bombeamento, que fica próxima ao rio. Na ocasião, como o nível estava baixo, houve a necessidade da ligação de uma bomba extra. Este equipamento transporta a água até o sistema de bombeamento, uma vez que a corrente que entra pela comporta não tem força suficiente para chegar até lá.

Deste sistema, a água é bombeada para um reservatório, que fica enterrado na esquina próxima à estação de tratamento, já em Irati. Neste local, é iniciado o processo, no qual são aplicados diversos produtos químicos responsáveis pela limpeza e purificação da água. Depois, já na estação, ela passa por um processo de decantação e vai para um tanque, que recebe cerca de 10 litros por segundo. Em seguida, o produto é filtrado e encaminhado para uma central de bombeamento, chamada de “casa das bombas”, que leva a água para um reservatório próximo, que abastece os bairros Alto da Glória, Ouro Verde e Nhapindazal.

Recentemente, a Sanepar abriu na localidade de Florestal o Poço 3, que também abastece parte da cidade. A água deste poço não passa pela estação de tratamento, visto que ela é tratada em dois reservatórios na comunidade. Cada um deles tem uma capacidade de 50 mil litros de água. Depois de tratada, a água é bombeada até a cidade, onde se mistura com a água da estação de tratamento e vai para os reservatórios do Jardim Califórnia, da Rua 19 de Dezembro e da Vila São João.
Parte da água captada no Rio Imbituvão e no Poço 3, depois de ser tratada, chega ao reservatório do Jardim Califórnia, com capacidade para armazenar 1 milhão de litros de água e abastecer os bairros Jardim Califórnia, São Francisco, Alto da Lagoa, Rio Bonito, DER, Marcelo, Stroparo, Camacuã, Jardim Planalto e algumas comunidades rurais entre a sede do município e a Colônia Gonçalves Júnior.

O reservatório do Jardim Califórnia é interligado com o da Vila São João, inaugurado em 2018. Ele tem capacidade de 1,4 milhão de litros e abastece a Vila São João, Engenheiro Gutierrez, Riozinho, Vila Raquel, Vila Matilde, Vila Flor, Jardim Aeroporto, Conjunto Fernando Gomes, Promorar 1 e 2, Conjunto Santa Mônica, Joaquim Zarpellon, Lagoa, até a comunidade de Pedra Preta. Quando o nível do reservatório diminui, o sistema de reabastecimento se abre automaticamente para receber a água oriunda do Jardim Califórnia. Quando o nível se normaliza, o sistema se fecha.

Já o reservatório da rua 19 de Dezembro é o único de todo o sistema que está enterrado, por conta da geografia da região. Acima dele, fica toda a estrutura da Sanepar no alto da cidade. O local tem capacidade de armazenamento de 1 milhão de litros de água e abastece grande parte da região central da cidade e, em situação de emergência, o bairro Rio Bonito.

Um reservatório menor, localizado no bairro Dallegrave, abastece também o bairro Pedreira. Já as regiões dos bairros Canisianas, Vila Nova e parte do centro são abastecidas pelo Poço 02, na área central.