notícias

Ministro da Saúde veio ao Paraná após audiência pública solicitada por Leandre, informa assessoria

No dia 16 de julho, o ministro Pazuello participou de uma audiência pública para debater a situação da pandemia no Paraná; uma semana depois ele veio à Curitiba

Da assessoria de comunicação da deputada Leandre


Após muitos apelos e críticas, e por iniciativa da Comissão Externa Do Coronavírus da Câmara dos Deputados, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, esteve no Paraná nesta semana, para debater ações conjuntas de enfrentamento à pandemia do coronavírus com o Governo Estadual. A deputada federal Leandre Dal Ponte (PV-PR), que faz parte da Comissão Externa da Câmara, participou da reunião no Palácio Iguaçu, representando a Bancada Federal Paranaense.

O ministro veio ao Paraná uma semana após uma audiência pública virtual para debater a situação da pandemia no Paraná, realizada pela Câmara dos Deputados na quinta-feira (16), por solicitação da deputada Leandre. A audiência pública contou com a participação de representantes da Secretaria de Saúde do Paraná (SESA), da Federação das Santas Casas, do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde do Paraná (COSEMS/PR), da Associação dos Municípios do Paraná (AMP), e da Comissão de Saúde Pública da ALEP (Assembleia Legislativa do Paraná).

“A vinda do ministro ao Paraná carrega um simbolismo muito grande. Após cobranças de falta de protagonismo do Governo Federal no combate ao coronavírus, na reunião desta semana no Palácio do Iguaçu o ministro trouxe boas notícias e anunciou uma estratégia nacional para compra de medicamentos, que já estavam fazendo falta não apenas no Paraná, mas em outros estados brasileiros”, pontuou a deputada Leandre.

“A cobrança que a gente vem fazendo ao Governo Federal, em especial ao Ministério da Saúde, é porque queremos que eles acertem. Por isso apresentei o requerimento para realizarmos a audiência pública virtual, que resultou na vinda do ministro aqui para o Paraná”, lembrou a deputada

Enfrentamento à Covid-19
O Estado do Paraná já ultrapassa a marca de 59 mil casos e bateu recorde no número de mortos por dois dias seguidos.

O secretário de Saúde do Paraná, Beto Preto, afirmou que os medicamentos, usados para manter pacientes que estão na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) sedados, acabam em quatro dias. Segundo ele, o estoque de medicamentos para seis meses, foi consumido em 35 dias.

Por isso, medidas para facilitar a aquisição de medicamentos foram, também, debatidas durante a reunião com o ministro Pazuello.
“Aproveitei para registrar as altas abusivas de preços de medicamentos e insumos. Sobre isso, o ministro adiantou que está em andamento uma licitação para que todos os Estados, inclusive o Paraná, possam aderir para fazer compras reguladas pelo Ministério da Saúde”, destacou a deputada.