notícias

Teatro da Paixão de Irati é oficialmente cancelado

Edição deste ano seria comemorativa aos 25 anos de apresentação da encenação

25º Teatro da Paixão e 4º Teatro da Ressurreição de Cristo, que seria realizado neste ano, foi cancelado. Foto: Grupo de Teatro São Francisco de Assis
Paulo Henrique Sava

Após três meses de suspensão, o 25° Teatro da Paixão e 4° Teatro da Ressurreição de Cristo de Irati foi oficialmente cancelado. A decisão foi tomada pela diretoria do Grupo de Teatro São Francisco de Assis na noite desta quarta-feira, 17. Esta seria uma edição comemorativa aos 25 anos de apresentação da encenação.

Segundo nota enviada pelo diretor geral do grupo, Vanderlei Kava, a decisão leva em conta a preservação da vida humana e o crescimento de casos de coronavírus no município. A medida tem como base decretos municipais e estaduais e as orientações diocesanas e de profissionais e órgãos de saúde para evitar aglomerações.
É deles que nós dependemos. O conhecimento que Deus passou para eles é que nos dão os cuidados de estarmos vivenciando no mundo todo e aqui em Irati também o crescimento deste inimigo invisível da vida. Cientes disto, comunicamos o adiamento oficial.
Havia a possibilidade de que a apresentação fosse feita no feriado de Corpus Christi, celebrado no dia 11 de junho, o que não ocorreu. Para Vanderlei, por se tratarem de duas comemorações diferentes, a peça perderia o sentido se a apresentação ocorresse em outra data. Até mesmo em setembro ou outubro, a proximidade com o feriado de Finados (comemorado em 02 de novembro) inviabilizaria a realização do evento.
Ficaria estranho, pois teremos Finados em novembro, não teria como. Seria o ideal deixar para o próximo ano e ainda vamos esperar porque tudo é imprevisível no dia a dia que estamos vivendo. Enquanto não sair a vacina para combater este mal, a população vai ficar extremamente ansiosa, o medo toma conta e traz dificuldades para todos, e nós reunimos muitas pessoas.

Almoço comemorativo segue mantido

Já o almoço que seria realizado no dia 25 de março foi transferido para outubro, juntamente com a festa da Capela São Francisco. O dia ainda será definido. Para não haver aglomerações, as porções serão entregues para serem consumidas em casa.

As pessoas que já adquiriram o almoço não precisarão pagar novamente e receberão novos cartões, que substituirão os antigos. Quem não puder comparecer pode entrar em contato com a pessoa que vendeu para pegar o dinheiro de volta. Já aqueles que ainda quiserem adquirir os cartões podem entrar em contato com os integrantes do Teatro. Apenas 250 cartões estão sendo vendidos. Os recursos obtidos com este evento servirão para custear as despesas do Teatro.
A nossa preocupação é que, em fevereiro e no início de março, adquirimos madeira, ferragens, pregos, roupas, cenários novos, tem estas despesas que nós já temos somadas, mas ainda não vou trazer ao público até sanarmos os recursos para fazer a cobertura. Já entramos em contato com as empresas que nos venderam e confiaram em nós e também com alguns colaboradores que nos cederam recursos para ver se viabilizamos estas despesas.
Segundo Vanderlei, apesar de não apresentar a soma exata, as despesas com o Teatro da Paixão passam de R$ 3 mil. Ele diz que não há maneira de devolver os materiais adquiridos, que estão armazenados no almoxarifado da Prefeitura, localizado na entrada da cidade e serão utilizados no ano que vem.
Não tem como, foram feitos materiais de madeira, roupas, novo cenário, iríamos mesmo comemorar os 25 anos mostrando um trabalho digno de evangelizarmos, é a nossa vivência. Esta história é em torno de uma paixão de levar o Evangelho de Cristo a todas as comunidades e marcou muito. É um trabalho grandioso, feito com dificuldades, mas apaixonante”.