notícias

PM constata aglomeração de pessoas em curso de socorrista

Atividade realizada em uma chácara em Ivaí foi finalizada. PM constatou presença de 22 pessoas no local contrariando medidas de combate ao Covid-19

Da Redação

Foto: PM/Divulgação
A Polícia Militar constatou a presença de 22 pessoas em um curso de socorrista que estava sendo realizado em uma chácara em Ivaí no sábado, 27. A equipe da Vigilância Sanitária informou que havia recebido várias denúncias de que a atividade estaria ocorrendo contrariando as medidas sanitárias para evitar o contágio de coronavírus (Covid-19).

Ao chegarem no local, os policiais constataram um grande número de carros em um estacionamento adaptado. Além disso, conforme a PM, as pessoas estavam aglomeradas em um campo próxima de uma residência. Alguns estavam com cordas e outros objetos característicos da instrução de socorrista. Os policiais ainda verificaram que outros veículos se deslocaram até a propriedade. Porém, todos deixaram o local ao perceberem a presença da viatura.

O responsável pela atividade foi orientado sobre os decretos municipais e estaduais que estão em vigor como forma de combate ao coronavírus. Ele ainda foi indagado pelo fato de não ter cumprido as determinações, pois já havia sido orientado anteriormente, conforme a Vigilância Sanitária. A PM solicitou que as pessoas deixassem o local e retornassem para suas casas. Conforme a PM, 22 pessoas estavam no local incluindo o responsável pela atividade.


Som alto

Em outra ocorrência, policiais foram acionados para atender uma situação de perturbação de sossego em Ivaí. Um carro estava com som alto na garagem de uma residência. A equipe parou e desligou a viatura cerca de 200 metros antes do local denunciado, onde constatou o barulho. Já na residência, os policiais observaram que a tampa do porta-malas de um veículo Gol estava aberta e com som alto. O proprietário foi encaminhado ao Destacamento da PM para assinar o Termo Circunstanciado. Já o som foi recolhido.

Homem ameaça se jogar de caixa d´água

Em Imbituva, uma mulher acionou a PM em virtude do comportamento do seu filho que estava agindo de forma agressiva e ameaçando se jogar de uma caixa d’ água. O rapaz teria discutido com a esposa. Após o desentendimento, ele passou a quebrar os objetos e alguns vidros da residência. Depois de descer da caixa d’ água, o homem ainda discutiu com o padrasto, que conseguiu contê-lo.

Questionada pelos policiais, a esposa do morador afirmou que não foi agredida. Ela disse que o casal estava numa confraternização na casa de sua sogra. Depois disso, ambos retornaram para a casa. Neste momento, o homem começou a quebrar os objetos do imóvel. Mesmo assim, a esposa disse que não pretendia representar contra o marido.

Menor flagrado conduzindo carro

Já em Ipiranga, um menor, de 16 anos, foi abordado conduzindo um veículo na esquina das ruas Benedito C. de Castro e 7 de Dezembro, no sábado, 27. A Polícia Militar ainda constatou que o carro apresentava alterações em suas características originais, como ser rebaixado, possuir molas esportivas não originais e com os pneus encostando na lataria.

Conforme os policiais, as alterações no automóvel poderiam causar risco para o motorista e demais usuários. O adolescente e o carro foram levados para o Destacamento da PM de Ipiranga. A mãe do menor disse que tinha conhecimento que o filho conduzia o veículo mesmo não sendo habilitado. Por isso, ela foi autuada no artigo 310 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), que diz que “constitui crime a conduta de permitir, confiar ou entregar a direção de veículo automotor a pessoa que não seja habilitada”.