notícias

Instalação de 10 novos leitos de UTI Covid tem início no Hospital Regional

Com a ampliação, hospital de Ponta Grossa passará a contar com 35 leitos para atendimento de pacientes com a doença, sendo 20 de UTI e 15 clínicos

Texto e fotos: Aline Jasper- Assessoria de Imprensa da UEPG


Na sexta-feira (5), teve início a instalação de dez novos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) na ala Covid do Hospital Universitário Regional dos Campos Gerais, em Ponta Grossa. A ampliação da capacidade de atendimento foi viabilizada com parte da verba estadual de R$ 7 milhões e 800 mil reais.

Com a ampliação, o setor que atende aos pacientes suspeitos e confirmados de coronavírus (Covid-19) passa a contar com 20 leitos de UTI, para pacientes graves, e 15 leitos clínicos, para pacientes com quadros clínicos moderados.

O reitor da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), professor Miguel Sanches Neto, enfatiza que a abertura dos novos leitos de UTI na Ala Covid demonstra o compromisso da entidade com a saúde dos Campos Gerais.  “É uma conquista para o HU e para a UEPG, mas é principalmente uma conquista para a população dos Campos Gerais, que tem a capacidade do HU dobrada com essas novas UTIs para Covid. Mostra como, mesmo sem as aulas presenciais, a universidade como um todo está funcionando a pleno vapor”, enfatiza.

Essa também é a visão do vice-reitor da UEPG, professor Everson Krum, que destaca a segurança trazida pelo número de leitos para a região atendida pelo HU. “A ampliação de leitos de UTI traz segurança para a população dos Campos Gerais, que pode ter a garantia de que, se for necessário atendimento especializado para condições críticas de infecção por Covid, haverá estrutura para tal”, destaca.

“É um desafio estar aqui. Estamos todos os dias aprendendo coisas novas, porque cada paciente evolui de forma diferente”, relata a médica Deborah Caroline Daer, que atua na ala UTI Covid. Segundo ela, os leitos de UTI são importantes para o tratamento dos casos de Covid-19, já que a doença evolui de uma forma diferente em cada pessoa atendida. “A gravidade dos pacientes é maior e diferente do que costumamos ver em outras UTIs. Todo dia é uma luta para tentar melhorar o estado de saúde dos pacientes e salvar vidas”, finaliza.


A diretora geral do hospital, professora Luciane Cabral, conta que a medida busca atender a um possível aumento de casos de Covid-19 na região. “Há algum tempo já estávamos nos preparando para ampliação de mais leitos de UTI, com a contratação de equipes profissionais, compras de insumos e materiais necessários. Agora passamos para nova fase de implantação e início de atendimento, que deve acontecer na próxima semana, após treinamentos das equipes profissionais e de apoio”, explica.


Ala Covid
Desde março, o hospital conta com um setor isolado para atender os casos suspeitos e confirmados de coronavírus. No terceiro andar, onde fica a ala Covid, o acesso é restrito a profissionais do setor, mediante uso de vestimenta especial. Além desse espaço, o hospital também foi um dos primeiros do estado a instalar uma estrutura externa para pré-triagem de pacientes que são encaminhados com sintomas respiratórios ao HU. As tendas contam com estoque de materiais e insumos para examinar casos suspeitos da doença e encaminhar para internamento ou isolamento domiciliar.