notícias

Quatro jovens martinenses tiveram contato com coronavírus

Resultados foram comprovados através de testes rápidos


Inácio Martins confirmou 2º caso de coronavírus nesta sexta-feira, 05. Foto: Ilustração
Paulo Henrique Sava

O município de Inácio Martins registrou o segundo caso de coronavírus. A informação foi confirmada pelo prefeito Edemétrio Benato Júnior e pela secretária municipal de saúde, Ângela Maria Macarroni, durante live transmitida na noite desta sexta-feira, 05. 

Trata-se de uma idosa de 70 anos que teve sintomas leves, mas passa bem e está cumprindo quarentena em casa. Conforme o prefeito, o caso foi confirmado após realização do exame laboratorial. A outra paciente que havia contraído o vírus já se recuperou.

Segundo Benato, 48 pessoas que estavam sendo monitoradas estão sendo levadas para as unidades de saúde, onde são realizados os testes rápidos. Os resultados apontaram que quatro jovens tiveram contato com o vírus, mas não apresentaram sintomas e criaram anticorpos contra ele. A comprovação foi obtida através de testes rápidos, conforme determinação da Secretaria de Estado da Saúde (SESA), divulgada na última quarta-feira, 03. 
O Estado do Paraná, através da nota 07, estabelece que os testes rápidos devem ser feitos para as pessoas assintomáticas ou que tiveram sintomas muito leves, uma ‘gripezinha’, como diz o presidente (Jair Bolsonaro), e que ficaram isoladas e se resguardaram. As pessoas foram notificadas e acompanhadas regularmente todos os dias pela equipe da Saúde e agora vem estes testes para fazer com que as pessoas façam o teste rápido e seja detectado se elas tiveram ou não contato com o vírus. Elas podem não ter apresentado sintomas.
Júnior garante que, sem os devidos cuidados, estas pessoas podem ter transmitido o vírus para outras. Por este motivo, o prefeito reforça a importância da manutenção das medidas de prevenção e combate ao coronavírus, como o uso de máscara, a higienização das mãos com álcool gel e o distanciamento social.
Se não tomaram cuidados, até podem ter transmitido. Agora, se tomaram os devidos cuidados e as pessoas que frequentaram os mesmos ambientes também se cuidaram, podem não ter contraído o vírus. Aí vem uma mensagem muito interessante: você pode conviver com uma pessoa infectada, embora ninguém esteja sabendo, mas dá para manter a convivência no mesmo ambiente. De que forma? Usando máscara, passando álcool gel nas mãos ao sair e entrar no ambiente e se distanciando, ficando longe desta pessoa. Aí é tranquilo, ela vai passar como assintomática, vai se recuperar e não transmitirá mais, pelo que diz a nota 7.
A secretária de Saúde, Ângela Maria Macarroni, ressalta que, antes deste novo protocolo, caso o paciente apresentasse síndrome gripal, ele era atendido na unidade de saúde e passaria a ser monitorado. A coleta do material do nariz e da garganta era feita somente se houvesse piora no quadro.

A partir da nota 07, a SESA determinou que os testes devem ser aplicados a todos os pacientes atendidos desde o dia 11 de março. 
Através desta nota, todos os casos que foram atendidos e estavam sendo monitorados desde 11 de março terão amostras coletadas. Vai ser feito o teste rápido em alguns, em outros vai ser necessário fazer a coleta quando houver sintomas, para sabermos quem teve contato com este vírus. Quem teve sintomas gripais em 11 de março os sentiu por 3 ou 4 dias e depois não teve mais nada, porém o teste rápido aponta que ficou na memória do organismo que ele teve contato e se defendeu do vírus, o que vai aparecer agora. É isto que o teste rápido registra.
Na visão da secretária, a grande maioria das pessoas terá contato com o vírus, mas não apresentará sintomas. Mesmo assim, crianças, jovens e pessoas que não tenham nenhuma comorbidade (doença associada) devem seguir adotando as medidas de combate à Covid-19. 
Nesta faixa etária, quem não tem problema respiratório, diabetes, hipertensão ou outras comorbidades, o vírus será como uma gripe forte, e em alguns casos não vai ter sintoma nenhum. Porém, vai transmitir da mesma forma, e se for para uma pessoa que tenha comorbidades, um pai, uma mãe, avô, avó ou um jovem ou criança com bronquite, problema respiratório ou asma, ela pode desenvolver a forma grave. Por isto, precisamos que as crianças e jovens que não tenham comorbidades utilizem todos os meios de prevenção para que não transmitam para quem possa ter a forma grave.

Local para atendimento de pacientes da Covid-19

Ângela confirmou que o Pronto Atendimento do município possui uma ala específica para atendimento de pacientes com suspeita de Covid-19, vistoriada pela 4ª Regional de Saúde. Há também no local uma barraca para triagem, que deve ser transferida para a unidade central em breve. 
Dentro do Pronto Atendimento, temos esta ala que é independente, exclusiva para isto. Quando o paciente chega com suspeita, ele fica nesta ala, onde é feita a coleta. No caso de a pessoa chegar com dificuldade respiratória, ela passa por esta ala e é encaminhada até a sala de estabilização, onde vai ser entubada e transferida. Para isto, solicitamos a ambulância do SAMU ou da EcoSalva, exclusiva do Covid-19, que também está à disposição dos nove municípios da 4ª Regional.
Recursos do Governo Federal

O município de Inácio Martins receberá pouco mais de R$ 1 milhão e 290 mil para combater efeitos do coronavírus. Os recursos serão enviados nos próximos dias através do Programa Federativo de Enfrentamento ao coronavírus. Benato destacou a importância do recebimento deste recurso para a continuidade das ações que já vem sendo realizadas.
Tudo o que for preciso e necessário iremos gastar na saúde. Não somos irresponsáveis de gastar o supérfluo, porque vemos nos grandes centros, como no Rio de Janeiro e em outras localidades, que tem gente se aproveitando deste recurso financeiro para fazer coisas absurdas, e vai parar na cadeia. Aqui em Inácio Martins, nós temos responsabilidade e transparência com o gasto do dinheiro público, e principalmente responsabilidade com as pessoas que precisam da saúde pública.
Nota da Prefeitura explicando como funciona o novo protocolo de atendimento a casos suspeitos de Covid-19. Foto: Prefeitura de Inácio Martins