notícias

Imbituva terá vacinação contra gripe neste sábado

Vacinação ocorrerá na unidade Kely Cristina Menon Moleta, no centro da cidade, das 8 às 17 h

Rodrigo Zub


Campanha Nacional de Vacinação Contra Gripe será finalizada no dia 30 de junho. Foto: Rádio Najuá/Arquivo

Com o objetivo de aumentar o número de pessoas imunizadas, a secretaria de Saúde de Imbituva promoverá vacinação contra a gripe neste sábado, 27, na unidade Kely Cristina Menon Moleta, que fica na rua Santo Antonio, número 115, no centro da cidade. O horário especial de atendimento será das 8 às 17 h.

Em publicação no facebook, a secretaria de Saúde de Imbituva ressalta que muitas crianças até seis anos que fazem parte do grupo prioritário de vacinação ainda não foram imunizadas. “Toda a criança de 6 meses a menores de 6 anos tem o direto a vacinação. Leve seu filho a unidade de saúde mais próxima de sua casa e garanta essa proteção”, solicita a secretaria de Saúde.

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe será finalizada na próxima terça-feira, 30. Além das crianças, também fazem parte do grupo prioritário da vacinação: profissionais de saúde, idosos, gestantes, puérperas (mães que tiveram filhos até 45 dias), doentes crônicos, imunossuprimidos, transplantados e pessoas com deficiência, adultos entre 55 e 59 anos, professores, motoristas, cobradores, caminhoneiros e profissionais das forças de segurança.


Todas as pessoas que fazem parte desses grupos podem procurar os postos de saúde para realizarem a vacinação. “As pessoas que integram os públicos prioritários precisam ficar protegidas. A vacina não protege contra o Covid-19, mas sim contra três tipos de vírus influenza, responsáveis por síndromes gripais e síndromes respiratórias agudas graves”, informa o secretário-substituto de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Eduardo Macário.

Neste ano, o Ministério da Saúde antecipou o início da campanha para março, para proteger de forma antecipada os públicos prioritários contra os vírus mais comuns da gripe. A vacina contra influenza não tem eficácia contra o coronavírus, mas vai auxiliar os profissionais de saúde na exclusão do diagnóstico para Covid-19, já que os sintomas são parecidos. A imunização também ajuda a reduzir a procura por serviços de saúde.