notícias

Hospital Regional dos Campos Gerais ganha mais dez leitos de UTI

Anunciados em abril, novos leitos estão instalados no Hospital Regional e reforçam o atendimento aos pacientes Covid-19 na região. Com a ampliação, o hospital conta com 20 UTIs e mais 15 leitos clínicos

Da Agência de Notícias do Paraná


O Hospital Universitário Regional dos Campos Gerais, em Ponta Grossa, passou a contar com mais dez leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). No total, a unidade própria do Estado tem 20 leitos de UTI para pacientes suspeitos ou confirmados de Covid-19.

A ampliação da estrutura vem sendo feita de forma gradativa, conforme estratégia de ocupação de leitos nas regiões do Paraná, hoje 658 de UTI.

“Nos organizamos planejando a ampliação de forma escalonada já em fevereiro e março. Por isso, houve tempo de adquirir equipamentos, insumos, organizar as estruturas e contratar pessoal para compor as equipes para atuação”, explicou o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto.

O governador Carlos Massa Ratinho Júnior anunciou os novos leitos em abril e autorizou o repasse de R$ 7,8 milhões do Estado para viabilizar os espaços.

Com mais dez leitos, o hospital conta com 20 UTIs e mais 25 leitos clínicos, chamados também de enfermaria.

O vice-reitor da Universidade Estadual de Ponta Grossa, Everson Krum, afirmou que mais leitos configuram segurança na assistência aos pacientes mais graves. “Nosso hospital é estratégico, atende a uma quantidade grande de municípios e por isso dobrar o números de leitos de UTI é essencial para trabalharmos com segurança em relação ao suporte aos pacientes”.

Além dos leitos equipados, a diretora-geral do hospital, Luciane Cabral, explicou que a unidade teve o fluxo reformulado desde o início dos atendimentos aos pacientes Covid-19. “O nosso terceiro andar está todo dedicado ao atendimento para pacientes com suspeita ou confirmados de infecção pelo novo coronavírus. O fluxo foi refeito para isolar e reduzir o risco de contágio entre quem está envolvido diretamente e outros profissionais e pacientes”.

Com os novos dez leitos de UTI, uma equipe de reforço também entrou em ação. “Contratamos mais 60 profissionais para atuar no reforço Covid-19, são pessoas da área de limpeza, médicos, técnicos em enfermagem, enfermeiros, fisioterapeutas entre outros, que se dedicarão para os pacientes do isolamento”, afirmou a diretora.


O secretário Beto Preto falou sobre o apoio da população ao hospital, assim como outras unidades do Estado. “Sabemos do apoio em doações de valores e também de insumos e materiais em geral que o hospital tem recebido. Esse é um período em que estamos todos muito sensibilizados, preocupados com a doença, mas ao mesmo tempo percebemos o quanto as pessoas estão se unindo para auxiliar de forma efetiva os profissionais que atuam na saúde”, acrescentou.