notícias

Homem mata a própria mãe com golpes de barra de ferro

Vítima teve o corpo desfigurado. Ela foi agredida dentro de casa e arrastada para a rua, onde foi deixada caída 


Corpo de Maria Odete da Silva Carneiro foi encontrado desfigurado na rua em frente à sua residência. Ela foi assassinada pelo próprio filho. Foto: Ipiranga News
Da redação

Um rapaz matou a própria mãe com dez golpes de barra de ferro na cabeça e nas costas na manhã de sexta-feira, 12, em Ipiranga.

Segundo a Polícia Militar (PM), o fato ocorreu no final de uma travessa da Rua Teixeira Duarte. O corpo de Maria Odete da Silva Carneiro foi encontrado pelos policiais. O jovem utilizou uma barra de ferro de 1,40 m para cometer o crime. Ele confessou que arrastou o corpo da mãe por mais de 50 metros e o deixou desfigurado na rua. 

Moradores informaram à PM que o autor do crime estava escondido dentro de casa. Ao entrarem na garagem, os policiais o avistaram e deram voz de abordagem e prisão pelo crime de homicídio qualificado.

O rapaz se dirigiu aos policiais de forma agressiva. Ele pegou uma barra de ferro e tentou investir contra a equipe, que recuou aproximadamente três metros. Durante todo o tempo, o autor resistiu às ordens para se entregar e largar a arma. 

Após uma nova tentativa de agredir os policiais, o autor foi atingido por um disparo de arma de fogo nas pernas e caiu no chão. Posteriormente, ele foi algemado e detido. 



Uma equipe médica do município que estava no local prestou os primeiros socorros ao jovem. Em seguida, com a chegada de uma viatura de apoio da PM de Ivaí, ele foi levado para o hospital, onde permaneceu internado sob escolta policial. 

Antes de ser encaminhado ao hospital, o homem disse que estava tomando café quando sua mãe chegou em casa com algumas compras. Ela teria reclamado que o filho não trabalhava e que não aguentava mais sustentá-lo. Em seguida, a mãe teria se queixado da falta de papel higiênico no banheiro, o que, segundo o autor, teria sido o motivo para matá-la. Ele confessou aos policiais que se sentia menosprezado pela genitora há pelo menos 20 anos.  

A perícia e o Instituto Médico-Legal (IML) estiveram no local e fizeram exame de corpo de delito e recolheram o corpo de Maria Odete.

Após a conclusão da perícia, os policiais fizeram buscas na residência e encontraram uma espingarda aparentemente modificada para calibre 22, de propriedade do autor. A arma estava no quarto dele e foi encaminhada para a Delegacia. 


Espingarda apreendida na residência do autor do crime. Foto: Divulgação PM