notícias

Confirmado segundo caso de coronavírus em Inácio Martins

Mulher, de 70 anos, realizou a coleta do material para o exame no sábado, 30. Martinense está em casa cumprindo período de isolamento

Da Redação


Foto: Imagem ilustrativa
Inácio Martins registrou o segundo caso de coronavírus (Covid-19) nesta quarta-feira, 3, conforme o Informe Epidemiológico da Secretaria de Estado da Saúde (SESA). A moradora, de 70 anos, diagnosticada com a doença realizou a coleta do material através do método RT-PCR no sábado, 30.

O resultado do teste do Laboratório Central do Estado do Paraná (Lacen/PR) foi positivo. A informação foi confirmada a nossa reportagem pelo prefeito Junior Benato. A martinense apresentou sintomas leves e está em casa cumprindo o período de isolamento domiciliar.

Esse foi o segundo caso de coronavírus em Inácio Martins. Outra mulher que foi contaminada já se recuperou.

Na 4ª Regional de Saúde já foram registrados 46 casos de Covid-19. Até a noite desta quarta-feira, 3, haviam sido contabilizados 35 pacientes infectados em Imbituva, três em Irati e Rebouças, dois em Inácio Martins e Mallet e um em Fernandes Pinheiro. Desses, 28 estão curados em Imbituva, dois em Rebouças e Mallet, um em Irati e Inácio Martins, segundo dados das secretarias municipais de saúde. Um morador de Fernandes Pinheiro e uma mulher que reside em Imbituva estão internados na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Universitário Regional dos Campos Gerais, em Ponta Grossa, instituição que é referência no atendimento de pessoas diagnosticadas com coronavírus.

Três cidades da 4ª Regional ainda não tiveram moradores com diagnósticos de Covid-19. São elas: Guamiranga, Rio Azul e Teixeira Soares. Em Rio Azul, o boletim da secretaria Municipal de Saúde mostra que três pessoas aguardam resultado do teste laboratorial e são enquadradas como suspeitas. Nove munícipes estão sendo monitorados e 20 casos foram descartados com resultado negativo do exame.

Rio Azul é uma das três cidades da 4ª Regional que ainda não teve casos de Covid-19. Foto: Divulgação


Em Teixeira Soares, o boletim divulgado pela secretaria Municipal de Saúde na manhã de hoje, 3, mostra que há um morador suspeito aguardando resultado do exame, um paciente monitorado e 12 casos descartados com resultado negativo do exame.

Em Teixeira Soares, um morador aguarda resultado do exame laboratorial. Foto: Divulgação


Em Fernandes Pinheiro, além do paciente hospitalizado que foi infectado, a cidade tem dois moradores em análise aguardando resultado do exame laboratorial. O número de casos monitorados diminuiu de 22 para 20 de terça, 2, para quarta-feira, 3. As pessoas nesta condição apresentaram sintomas gripais, mas não fizeram coleta de material para o exame. Eles permanecem em quarentena no período de duas semanas. A quantidade de casos descartados subiu para 73. São 53 descartados por critério Epidemiológico que considera a pessoa livre para retornar ao convívio social depois de apresentar melhoras dos sintomas após 14 dias de isolamento. Outros 20 casos foram descartados por critério laboratorial, ou seja, pessoas com resultado negativo do exame.

Em Fernandes Pinheiro, 73 casos já foram descartados, sendo 53 por critério Epidemiológico e 20 laboratorial. Foto: Divulgação
Já em Irati foram registrados três casos de Covid-19. O primeiro morador que teve a doença se recuperou. Os outros dois, uma criança, de 1 ano, e um homem, de 55 anos, estão em casa cumprindo o período de isolamento. Irati ainda apresenta 346 pessoas que receberam atendimento médico após apresentarem sintomas gripais, 141 casos descartados por critério Clínico-Epidemiológico e 205 testes realizados. Desses, 33 iratienses estão em investigação aguardando resultado do exame e 169 foram descartados por critério laboratorial (resultado negativo do teste).

Irati confirmou 3º caso de coronavírus nesta quarta-feira, 3. Foto: Divulgação

Paraná registra mais de 300 casos pelo segundo dia consecutivo

A SESA registrou mais 331 casos e seis óbitos em seu Informe Epidemiológico divulgado nesta quarta-feira, 3. Foi o segundo dia seguido que o Estado ultrapassa a marca de 300 diagnósticos da doença. No total, são 5.494 paranaenses infectados e 205 mortes. Das 399 cidades do Paraná, 263 já registraram pelo menos um caso de coronavírus. Em 75 ocorreram óbitos.

“Os casos estão aumentando. Mais pessoas estão precisando de terapia intensiva e de cuidados hospitalares e a preocupação é que temos mais gente nas ruas”, alertou o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto, durante entrevista à Agência Estadual de Notícias. “Não há como segurar a doença com pessoas infectadas circulando. Costumo dizer e repito, somente deixe a sua residência se for por algo muito necessário”, complementou o secretário.

Das seis pessoas que faleceram pela Covid-19 e que foram registradas no boletim desta quarta-feira, 3, três são mulheres. Uma delas tinha 76 anos e residia em Curitiba. As outras moravam em Londrina e Maringá. Elas possuíam 70 e 73 anos. Os três homens que morreram eram de Curitiba (61 anos) e dois de Maringá (76 e 48 anos).

Até o momento da publicação do boletim da SESA estavam internados 326 pacientes com coronavírus no Paraná. Destes, 240 estão em leitos do SUS (94 em UTI e 146 em leitos enfermaria) e 86 em leitos da rede hospitalar privada (31 em UTI e 55 em leitos enfermaria). A média de ocupação dos leitos SUS exclusivos covid-19 era de 35% nesta quarta-feira, 3.

A SESA mantém em todo o Paraná 1.897 leitos SUS. Desses, 665 estão ocupados por pacientes com suspeita ou confirmação de infecção pelo novo coronavírus.

Brasil registra recorde de mortes em um dia

No Brasil são 32.568 mortes e 584.562 casos confirmados da doença, conforme levantamento do portal G-1. Somente nesta quarta-feira, 3, foram registrados 1.349 falecimentos. O número de pessoas recuperadas da doença atingiu a marca de 238.617, o equivalente a 40,9% dos pacientes infectados. Segundo o Ministério da Saúde, mais de 312 mil casos seguem em acompanhamento.

Médicos e pesquisadores têm criticado os recorrentes atrasos na divulgação dos números, que dificulta o entendimento de como a pandemia tem se comportado no País e a avaliação dos esforços do governo federal para contê-la. A confirmação de óbitos e casos confirmados entre um dia e outro não necessariamente ocorreu nas últimas 24 horas. O Ministério da Saúde explica que a fila de testes provoca atrasos nos registros feitos pelas secretarias.