notícias

SESA confirma 1º caso de coronavírus em Inácio Martins

Mulher, de 61 anos, reside em uma localidade que faz limite com o município de Guarapuava. Moradora passa bem e está em isolamento domiciliar

Da Redação

Imagem aerea da cidade de Inácio Martins. Foto: Rede Sul de Notícias/Arquivo
O primeiro caso do novo coronavírus (Covid-19) na 4ª Regional de Irati foi confirmado no boletim desta terça-feira, 5, da Secretaria de Estado da Saúde (SESA). A moradora do interior de Inácio Martins está entre os 29 novos paranaenses contaminados que passaram a constar no Informe Epidemiológico estadual.

A pessoa infectada é uma mulher, de 61 anos, que reside no limite dos municípios de Inácio Martins e Guarapuava. O prefeito de Inácio Martins, Junior Benato, que também é presidente da Associação dos Municípios do Centro-Sul do Estado do Paraná (Amcespar), disse a nossa reportagem que a mulher está em casa e passa bem. Como o resultado do exame do Laboratório Central do Estado do Paraná (Lacen/PR) demora alguns dias para ser divulgado, a moradora já está na fase final da quarentena.

“O vírus não vê limite de municípios. Não vê divisas. Aqui no município vizinho ao nosso [Guarapuava], inclusive Inácio nasceu de Guarapuava, nós temos em Guarapuava disseminado algumas pessoas contaminadas com o vírus e os casos vem aumentando diariamente. Essa pessoa mora nos limites de Inácio e Guarapuava, tem parentes em Guarapuava, frequenta Guarapuava, então a gente anuncia o primeiro caso de coronavírus na nossa região no município de Inácio Martins”, afirmou Benato.


De acordo com informações apuradas pelo setor de Epidemiologia de Inácio Martins, a mulher diagnosticada com a doença se sentiu mal quando estava em uma unidade de saúde de Guarapuava. Por isso, a coleta do material para o exame foi realizada em Guarapuava e encaminhada para o Lacen. O resultado foi positivo. “Foi computado em Guarapuava, a coleta foi em Guarapuava, mas para as estatísticas vem para o município de Inácio Martins porque o endereço de domicílio é de Inácio Martins”, esclarece o prefeito.

A mulher infectada em Inácio Martins sentiu sintomas de gripe e falta de ar quando procurou atendimento médico. Segundo Benato, ele não tem comorbidades, ou seja, outras doenças associadas. Até o momento, Inácio Martins não tem outros casos suspeitos de coronavírus. Desde o início da pandemia, o município teve quatro casos descartados.

As equipes da secretaria de Saúde de Inácio Martins já visitaram a paciente contaminada e investigaram os contatos dessa pessoa, que havia recebido orientações de profissionais de saúde de Guarapuava desde que foi informada do resultado positivo do teste realizado no município vizinho.
“Por mais que já foi feita a coleta, o exame demora a sair o resultado, mas já termina o período de quarentena para essa semana. Não tem mais nenhuma pessoa do seu vínculo familiar que tenha sintomas. Isso é um perigo porque a maioria das pessoas são assintomáticas e não vão apresentar sintomas e podem ser um disseminador da transmissão”, alerta o prefeito de Inácio Martins.

Benato diz que a moradora recebeu visita de profissionais de saúde nesta terça-feira, 5. Ela segue em monitoramento domiciliar, assim como seus familiares. “Ela confirmou que esteve em Guarapuava, esteve em visita a pessoas de Guarapuava e já se encontrava em isolamento como realmente foi recomendado pela equipe de Guarapuava. Nossa equipe vai fazer toda a investigação com quem teve contato e qual é o vínculo familiar. Estamos monitorando essas pessoas se vão ter algum sintoma”.

O presidente da Amcespar ainda lembrou de uma reunião por videoconferência que teve com integrantes do governo do Estado e o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto, onde comentou que até aquela ocasião os nove municípios da 4ª Regional não tinham casos confirmados de Covid-19. Ao questionar os representantes estaduais sobre as medidas a serem adotadas para manter a região sem pessoas contaminadas, Benato disse que o secretário alertou que era somente uma questão de tempo para que uma pessoa fosse diagnosticada com a doença. Por esse motivo, o prefeito reforça a importância da população manter as recomendações das autoridades sanitárias, pois o fato de não ter casos confirmados não quer dizer que um município não tenha o vírus circulando naquele local.

No boletim divulgado pela SESA nesta terça-feira, 5, a 4ª Regional de Saúde tem mais dois casos investigados, sendo um em Irati e outro em Mallet. As duas pessoas aguardam resultado do exame laboratorial.

No Paraná, já foram confirmados 1.588 casos de coronavírus, 99 óbitos e 1.071 pessoas recuperadas.