notícias

Santa Casa de Irati volta suspender atendimentos eletivos, considerados de não emergência

Medida foi tomada para controlar transmissão do coronavírus, mas demanda já vinha diminuindo por receio dos próprios pacientes. A exceção são os exames, que continuam sendo realizados

Administrador da Santa Casa, Sidnei Barankiewicz e o provedor Dr. Ladislao Obrzut Neto, receberam a reportagem da Najuá
 Karin Franco, com reportagem de Jussara Harmuch

O número de atendimentos eletivos (não de urgência) na Santa Casa de Irati diminuiu em comparação ao mesmo período do ano passado. Em março, houve queda de 20% e em abril, 32%.

O fato é atribuído à pouca procura dos pacientes por este tipo de atendimento e também as paralisações ocorridas em virtude da pandemia do Coronavírus. O hospital chegou a interromper procedimentos e cirurgias eletivas logo no início da pandemia, mas reabriu, no mesmo tempo que ocorreu a reabertura do comércio de Irati, permanecendo nesta condição por mais de 30 dias.

Com a confirmação de casos de Covid-19 na região, o hospital voltou a suspender procedimentos. Desde o dia 18 de maio até 3 de junho, as consultas e cirurgias eletivas (que podem aguardar) estão suspensas, incluindo do Consórcio Intermunicipal de Saúde.

Continuam a ser realizados os pós-operatórios de pacientes que já passaram por procedimento cirúrgico e algumas cirurgias ortopédicas que não podem esperar. Exames eletivos também continuam sendo realizados. Casos de emergência ainda continuam a ser feitos. Uma triagem é realizada pela equipe da Santa Casa para verificar o estado de saúde das pessoas que entram no hospital, incluindo funcionários.


Situação financeira

A baixa procura e a suspensão de procedimentos deverão causar um impacto maior no caixa da instituição.
Repercute numa queda financeira considerável. Em torno de R$ 200 mil por mês, diz o administrador da Santa Casa, Sidnei Barankiewicz.
A preocupação aumenta porque com a pandemia muitos materiais também tiveram aumento de preço, por causa da escassez.
Além de ter o custo fixo de operacional que já existe, que não podemos diminuir o número de funcionários, o custo aumenta em virtude do aumento dos insumos porque a caixa de máscara, por exemplo, nós pagávamos R$9 antes da pandemia. Hoje estamos pagando em torno de R$ 300. Uma caixa de luva subiu mais de 100%, avental impermeável e todo esse material, que é utilizado como equipamento de proteção individual (EPI), o preço dele subiu absurdamente, explica Sidnei.
Com o aumento dos preços, diminuição de atendimentos e a permanência de custos fixos, a Santa Casa de Irati tem buscado por mais recursos, tanto do Governo Estadual, por meio da Secretaria de Estado da Saúde, quanto por meio do Governo Federal. Uma portaria [1.393 de 21/05/2020] inclusive já foi sancionada permitindo a distribuição de R$ 2 bilhões para Santas Casas e hospitais filantrópicos do país. Porém, o recurso ainda não chegou nas instituições.

Enquanto isso, a instituição procura a ajuda da comunidade. Somente em março, a ajuda da população somou quase R$ 7 mil usados para compra de luvas, aventais, protetores faciais, álcool gel, e outros equipamentos para o trabalho do hospital. A Santa Casa também recebeu mais R$ 30 mil do Fórum da Comarca de Ponta Grossa para compra de EPIs.

O hospital também ainda possui recursos de um empréstimo feito pela Caixa Econômica Federal, que seria usado para quitar empréstimos anteriores. Entretanto, este recurso também está terminando.

De acordo com o provedor da Santa Casa, Dr. Ladislao Obrzut Neto, o que também deve prejudicar a situação financeira é a mudança para repasse de recursos do Governo Estadual e Federal.
Nós vamos receber do Estado e do Governo Federal o que fizermos nos últimos meses. Então uma proporção. E essa proporção será repassada para nos. Não vai cobrir as despesas que tivemos e que estamos tendo, disse, informando que a suspensão de metas quantitativas e qualitativas de atendimento para o SUS por 120 dias, a partir de
março, foi definida pela lei 13992  de 22 de abril de 2020.
Segundo ele, em dois a quatro meses será possível saber o real valor do impacto nas contas da Santa Casa.

Ajuda
 
Doações  podem ser feitas pela conta do Banco do Brasil, agência 0182-1,  conta corrente 3468-1 em nome da Irmandade do Hospital de Caridade de Irati, CNPJ 78.143.153/0001-85.

Sala de espera do atendimento eletivo ou emergencial separada das suspeitas de coronavírus na Santa Casa de Irati. Foto Jussara Harmuch/Najuá
Corredor de acesso à parte frontal da Santa Casa de Irati. Foto Jussara Harmuch/Najuá