notícias

Número de casos de coronavírus em investigação sobe para 12 em Irati

Essas 12 pessoas aguardam resultado do exame laboratorial. Até o momento, Irati não registrou casos confirmados da doença

Da Redação


Boletim do Departamento de Vigilância Epidemiológica da secretaria de Saúde de Irati divulgado hoje, 12. Foto: Divulgação
Dados do Departamento de Vigilância Epidemiológica de Irati divulgados nesta terça-feira, 12, mostram que o município tem 12 casos de coronavírus em investigação. Essas pessoas tiveram amostras de sangue coletadas e aguardam resultado do exame do Laboratório Central do Estado do Paraná (Lacen/PR).

Irati já notificou 183 pessoas com casos de síndromes gripais (SG) e que passaram por atendimento médico. Noventa e sete casos foram descartados por critério Clínico-Epidemiológico. Oitenta e seis moradores realizaram teste laboratorial. Setenta e quatro tiveram resultado negativo. Doze munícipes permanecem em investigação. Até agora, a cidade não teve pessoas infectadas com a doença.


4ª Regional já teve quatro casos de Covid-19

A 4ª Regional de Saúde de Irati já registrou quatro notificações de Covid-19 nos municípios de Mallet, Imbituva, Rebouças e Inácio Martins. Esse último já é considerado um caso curado, conforme a Secretaria de Estado da Saúde (SESA), pois a mulher infectada não apresenta sintomas depois de 14 dias em isolamento social. Conforme o Informe Epidemiológico da SESA divulgado nesta terça-feira, 12, Mallet tem mais dois casos em investigação aguardando resultado do exame laboratorial.

Ponta Grossa registra 26º casos de coronavírus

A 3ª Regional de Saúde registrou mais um paciente infectado em Ponta Grossa. Com isso, a cidade soma 26 casos confirmados, 12 recuperados e seis moradores em investigação. Mais três cidades já registraram pessoas contaminadas, sendo três em Castro, duas em Palmeira e uma em Ivaí. Castro e Palmeira também possuem dois moradores curados.

5ª Regional teve pacientes infectados em Guarapuava e no Pinhão

Na 5ª Regional, Guarapuava tem 16 pessoas infectadas e Pinhão duas, segundo o boletim da SESA. O Informe Epidemiológico estadual ainda aponta sete moradores recuperados em Guarapuava e dois no Pinhão. Os dados da secretaria de Saúde de Guarapuava contabilizam um óbito, 17 casos confirmados, sete curados, 431 liberados do isolamento domiciliar, 140 monitorados, 17 em investigação aguardando resultado do exame do Lacen e 384 descartados.

Casos notificados em Guarapuava até a tarde de terça-feira, 12. Foto: Divulgação


General Carneiro notifica segundo caso da doença

Na 6ª Regional de Saúde, União da Vitória reduziu o número de casos suspeitos para três, segundo o boletim municipal. A cidade ainda tem 147 casos descartados. Os sete pacientes infectados já se recuperaram, conforme a secretaria Municipal de Saúde. No boletim estadual, União da Vitória apresenta sete pessoas contaminadas e seis recuperadas.

União da Vitória reduziu para três casos suspeitos de Covid-19. Foto: Divulgação
General Carneiro registrou o segundo morador infectado. Ele fez um teste rápido que teve resultado positivo. A informação foi confirmada em vídeo gravado pela secretária de Saúde, Rhamayane Stefanowicz Neubauer, na página do facebook da prefeitura na noite de segunda-feira, 11. O paciente tem 60 anos e apresentou sintomas gripais há cinco dias. “O paciente foi encaminhado para o hospital Regional [São Camilo], em União da Vitória, pois seu estado clínico foi considerado de moderado a grave. No hospital de referência será feita uma coleta de material e enviado ao laboratório do Lacen para fechar o caso conforme o protocolo”, afirmou a secretária.

No boletim da SESA, General Carneiro apresenta somente um caso confirmado de coronavírus. O município da região Sul do Estado ainda possui um caso em investigação aguardando resultado do exame, 47 liberados do monitoramento, 22 em monitoramento e 12 descartados. Também na 6ª Regional, São João do Triunfo tem um paciente em investigação.

Município de General Carneiro registrou segundo paciente infectado na noite de segunda-feira, 11. Foto: Divulgação

Paraná tem 1.906 casos e 113 mortes por coronavírus

Nesta terça-feira, 12, o Informe Epidemiológico da SESA registrou mais 57 casos e duas mortes de Covid-19. Os óbitos ocorreram em Cascavel (mulher, de 91 anos) e São José dos Pinhais (homem, de 57 anos). Eles estavam internados. Com a atualização dos dados, o Estado passou para 1.906 casos confirmados e 113 mortes. O número de recuperados é de 1.318 (69,2% do total de casos). São 166 pessoas internadas, sendo 89 em enfermarias e 77 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTIs).  Do total de casos confirmados, 309 pacientes (16,2%) estão em isolamento domiciliar ou receberam alta. Dos recuperados, 518 são de Curitiba e o restante do interior do Estado. A média de idade dos casos confirmados é 45,1 anos. Já a de óbitos é de 68,1 anos.

Os municípios que registraram novos casos confirmados hoje, 12, foram Ampére (1), Apucarana (2), Cascavel (2), Coronel Vivida (1), Curitiba (4), Figueira (1), Foz do Iguaçu (7), Guairacá (1), Londrina (6), Maringá (1), Medianeira (2), Mirador (1), Palotina (1), Paranapoema (1), Paranavaí (2), Pato Branco (2), Ponta Grossa (1), Ramilândia (1), Ribeirão do Pinhal (2), Santa Isabel do Ivaí (2), Santa Tereza do Oeste (1), Santa Terezinha de Itaipu (1), Santo Antônio do Caiuá (1), São José dos Pinhais (7), Telêmaco Borba (1), Tijucas do Sul (1), Três Barras do Paraná (1) e Wenceslau Braz (3).

Brasil passa de 12.400 mortes

No Brasil foram registradas 12.404 mortes e 177.602 casos confirmados de coronavírus até a noite desta terça-feira, 12.

O último levantamento do Ministério da Saúde aponta 881 óbitos registrados desde ontem, 11, o maior número em um dia desde o início da pandemia. Até então, o recorde no país era de 751 mortes em 24 horas. O governo também divulgou que 92.593 (52,1%) pacientes estão em acompanhamento e 72.597 (40,9%) já se recuperaram da doença. Os números de diagnósticos e óbitos confirmados nas últimas 24 horas não necessariamente ocorreram no último dia. Segundo o Ministério da Saúde, a fila de testes faz com que os óbitos sejam confirmados, em média, uma ou duas semanas após terem ocorrido.