notícias

Moradora de Inácio Martins diagnosticada com Covid-19 está recuperada, segundo SESA

Mulher, de 61 anos, apresentou primeiros sintomas da doença no dia 18 de abril. Teste do Lacen apresentou resultado positivo, mas ela se recuperou e passa bem

Da Redação


Imagem da rua Sete de Setembro no centro de Inácio Martins. Foto: Google Maps
A moradora de Inácio Martins, de 61 anos, que foi infectada com coronavírus passou a ser considerada como um caso recuperado, conforme Informe Epidemiológico da Secretaria de Estado da Saúde (SESA) divulgado nesta quinta-feira, 7. Segundo o protocolo estadual, o paciente curado é aquele que teve resultado positivo no teste de Covid-19 realizado pelo Laboratório Central do Estado do Paraná (Lacen/PR) ou pelos laboratórios particulares credenciados e não apresenta mais sintomas depois de 14 dias das primeiras manifestações da doença

Segundo informações da secretaria de Saúde de Inácio Martins, a moradora apresentou os primeiros sintomas de coronavírus no dia 18 de abril. Ela realizou a coleta de amostra de sangue no dia 26 de abril na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro Batel, em Guarapuava. O resultado do exame foi positivo para Covid-19. A informação foi repassada inicialmente a 5ª Regional de Saúde de Guarapuava.


De acordo com o chefe da 4ª Regional de Saúde, Walter Trevisan, os profissionais passaram a realizar busca ativa pela paciente e constataram que ela havia repassado o endereço do filho que mora em Guarapuava. Porém, ela reside no interior de Inácio Martins em uma localidade que fica no limite com Guarapuava. Por isso, o caso que havia sido notificado em Guarapuava foi transferido para Inácio Martins.

Na terça-feira, 5, dia que o caso foi confirmado como positivo, o prefeito de Inácio Martins, Junior Benato, que é presidente da Associação dos Municípios do Centro-Sul do Estado do Paraná (Amcespar), já havia relatado que a moradora apresentava boas condições de saúde e estava na fase final da quarentena, pois o resultado do exame havia demorado para ser divulgado.

De acordo com Benato, a paciente apresentou sintomas de início de pneumonia e teve dificuldade de respirar. Porém, os sintomas mais graves passaram e a mulher permaneceu em casa em isolamento domiciliar. “Ela confirmou que esteve em Guarapuava, esteve em visita a pessoas de Guarapuava e já se encontrava em isolamento como realmente foi recomendado pela equipe de Guarapuava. Nossa equipe vai fazer toda a investigação com quem teve contato e qual é o vínculo familiar. Estamos monitorando essas pessoas se vão ter algum sintoma”, disse o prefeito quando concedeu entrevista a nossa reportagem na terça-feira, 5.

Benato relata que o setor de Epidemiologia se deslocou até a residência da paciente e fez o bloqueio da família levando em consideração os protocolos da Organização Mundial da Saúde (OMS), do Ministério da Saúde, SESA e da própria secretaria de Saúde do Município. “Fazendo o isolamento e cumprindo a quarentena única e exclusivamente daquela pessoa com isolamento total dos seus familiares. A quarentena de todo o vínculo de família e contato das pessoas. Foi feito bloqueio e o histórico de onde essa pessoa esteve desde o período que apresentou os sintomas, um pouco antes da apresentação e até que se cumpra a quarentena. Essa pessoa está saindo da quarentena nesta semana. Se apresenta num quadro muito tranquilo de saúde praticamente recuperada e realmente ela está isolada nesse período de quarentena. Não saindo de sua residência e jamais saindo da sua comunidade e muito menos do território do município de Inácio Martins”, afirma o prefeito.

O chefe da 4ª Regional esclarece que a moradora de Inácio Martins evoluiu seu quadro clínico para cura e saiu da situação crítica. Ela deve permanecer em observação nos próximos dias.

Morador do interior de Mallet também foi infectado 

No boletim divulgado pela SESA nesta quinta-feira, 7, passou a constar o caso confirmado de coronavírus de um morador do distrito de Rio Claro do Sul, em Mallet, de 60 anos. Ele está internado no hospital Regional São Camilo, em União da Vitória.

O homem passou pela cidade de Governador Valladares/MG e retornou para Mallet no dia 18 de abril. O paciente apresentou dificuldades para respirar no dia 2 de maio. Depois disso, o homem, que é paciente cardiológico, procurou seu médico em União da Vitória para uma consulta de rotina. Logo depois, ele foi internado no hospital com suspeita de pneumonia. Na terça-feira, 5, foi realizada a coleta de amostra de sangue do morador de Mallet. O resultado do teste do Lacen foi positivo.

Durante entrevista ao repórter Valdir Wladika, da Rádio Studio W, a secretária de Saúde de Mallet, Lorena Soares, disse que não há como saber onde ocorreu a contaminação do paciente. “Como ele retornou dia 18, não temos certeza se ele se contaminou lá em Minas Gerais ou na viagem que ele fez. Ele deve ter feito uma parada em São Paulo. Talvez já esteja circulando o vírus no município. Como ele é uma pessoa que tem comorbidade [outras doenças associadas] talvez agravou o caso para ele, pode ser que ele contraiu o vírus na nossa região. Ele viajou por uma necessidade que ele teve e ele ficou um tempo fora por sinal não conseguia voltar de lá por causa da Covid. Ele ficou mais tempo lá, mas não podemos dizer que ele veio de lá contaminado. Temos que pensar que pode ter sido contaminado aqui no nosso município”, afirmou a secretária.