notícias

Irati aumenta fiscalização de quem desrespeita normas de prevenção da Covid-19

Quem não utilizar máscara poderá receber multa de R$ 154. Para estabelecimentos, a multa é a partir de R$ 1545

Karin Franco, com reportagem de Paulo Sava


Prefeito Jorge Derbli ressalta que pessoas que não estiveram usando máscaras na rua podem ser multadas

A partir desta quarta-feira (13), o município de Irati passou a intensificar a fiscalização das normas de segurança estabelecidas para prevenção do novo coronavírus (Covid-19).

As pessoas que desrespeitarem à normas serão multadas a partir de R$154. Já a multa para estabelecimentos que não obedecerem às regras será a partir de R$ 1545.

No caso de estabelecimentos, na primeira vez haverá notificação e multa. Na segunda vez, a multa dobrará. Na terceira vez, o alvará do estabelecimento será cassado e a empresa será fechada até o término da pandemia.

A fiscalização será realizada através dos agentes da Guarda Municipal e da Secretaria Municipal de Segurança e Cidadania. A prefeitura de Irati também enviou um ofício ao comandante da 8ª Companhia Independente de Irati, Major Joas Marcos Carneiro Lins, para solicitar a colaboração na intensificação das operações de fiscalização aos Decretos Estaduais e Municipais do Covid-19.


Segundo o prefeito de Irati, Jorge Derbli, a intensificação ocorre porque ainda há desrespeito às normas, especialmente ao uso de máscaras.

90% da população está atendendo nossa recomendação e obedecendo os decretos municipais, só que infelizmente 10% não está nem aí com o Coronavírus. Acho que tem que ter vários casos em Irati, tem que ter morte na cidade, morrer um parente para se conscientizar do que está acontecendo no mundo e no Brasil, alerta.

Em relação aos estabelecimentos, o prefeito destacou que os responsáveis pelos estabelecimentos são obrigados a cuidar das regras até mesmo fora da empresa. “A empresa que tiver mais de 40% a 50% dentro da sua capacidade da sua loja, terá que fazer o pessoal esperar para fora. Se tiver fila para fora, a empresa será obrigada a cuidar das pessoas porque a multa para a empresa será de 20 URM, R$ 1545”, disse.

Máscaras

O uso de máscaras é obrigatório em Irati desde o dia 9 de abril. A recomendação é que as pessoas usem a máscara assim que sair de casa. Quem estiver na rua sem o equipamento de proteção de forma apropriada, poderá ser multado.

Porém, quem estiver sem máscara dentro de seu próprio carro não será multado.

“Se você estiver no seu carro com mais pessoas, é recomendado usar a máscara. Porém, se você está sozinho dentro do carro não há necessidade de usar máscara”, esclarece o prefeito.

Em transportes públicos, como ônibus e táxis, o uso continua obrigatório.

Dentro de estabelecimentos, também será necessário o uso. “Se chegar um cliente sem máscara não deixa entrar dentro do estabelecimento, porque pode ser multado se não cumprir as regras. E se você chegar e lá dentro do comércio não tem a máscara, você não entre porque há perigo de se contaminar”, alerta o prefeito.

A secretária municipal de Saúde, Jussara Aparecida Kublinski Hassen, esclarece que a máscara sozinha não é garantia de proteção.

“O uso da máscara, por si só, não é a solução do problema. Mas associada às demais medidas de prevenção como distanciamento social e a etiqueta respiratória, a higiene das mãos, o isolamento de pessoas com sintomas gripais, é um conjunto que vai fazer a prevenção”, disse.

Fechamento do comércio

O prefeito de Irati também destacou que não deve fechar o comércio. “Em respeito às empresas que estão colaborando e obedecendo, nós não faremos nenhum decreto de fechamento de indústria ou de loja”, disse.

No entanto, alertou que caso haja casos confirmados ou maior ocupação da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da Santa Casa de Irati, a medida poderá ser tomada. “A não ser que tenhamos mais de 80% da capacidade de UTI ocupada, que tenhamos uma epidemia em Irati de várias pessoas infectadas. Daí muda o cenário”, conta.

Normas de segurança:

- Uso de máscara é obrigatório, inclusive dentro de estabelecimentos e transportes públicos;

- Podem permanecer apenas 40% a 50% de clientes da capacidade do estabelecimento;

- Distanciamento: Quando há fila para entrar no estabelecimento, é preciso manter a distância de dois metros por pessoa. O mesmo vale para dentro do estabelecimento;

- Estabelecimento tem que disponibilizar álcool em gel;

- Evitar aglomerações, especialmente em parques e praças