notícias

Secretaria de Saúde de Irati explica divergência de dados sobre Covid-19

Mudança no protocolo de divulgação adotado pela SESA desde o dia 27 é a responsável pela diferença nos números

Da Redação


Boletim divulgado nesta quinta-feira, 2, pela secretaria de Saúde de Irati. Foto: Divulgação

A Secretaria Municipal de Saúde de Irati explicou, em nota, o motivo da divergência dos dados divulgados sobre o número de casos suspeitos de infecção pelo Covid-19 (novo coronavírus) no município. Durante três dias, entre sábado (28) e segunda (30), a Prefeitura de Irati decidiu não divulgar os números do boletim de casos do coronavírus.

A decisão foi motivada pela divergência detectada entre as informações emitidas pela Secretaria de Estado da Saúde do Paraná (SESA-PR) relacionada a esses três dias, se comparados os números repassados pela Secretaria de Saúde de Irati na sexta-feira (27). Desde então, o Setor de Epidemiologia da Secretaria Municipal de Saúde resolveu aguardar um comunicado oficial do Estado sobre essa diferença.

A 4ª Regional de Saúde, que representa a SESA na região de Irati, emitiu nota informativa na segunda (30), em que esclareceu a mudança na forma de se divulgar casos suspeitos de Covid-19 e síndrome gripal. Desde sexta (27), o Boletim Epidemiológico do Estado passou a restringir a divulgação aos casos suspeitos de Covid-19 que tiveram amostras coletadas e processadas. Cumpre ressaltar que apenas pacientes hospitalizados com quadro gripal moderado ou grave terão indicação de testes para coronavírus.

Depois da divulgação da nota da 4ª Regional, a Secretaria Municipal de Saúde de Irati, por meio do Setor de Epidemiologia, decidiu seguir com a divulgação de todos os casos de síndromes gripais que passam pelo atendimento médico e são notificados. A resolução está de acordo com a Portaria 454, do Ministério da Saúde, publicada no dia 20 de março de 2020. Assim, mesmo os moradores de Irati que não viajaram para outros locais nem tiveram contato com casos suspeitos, mas que apresentam sintomas como tosse e dor de garganta, são incluídos entre os casos em investigação.

O boletim do Setor de Epidemiologia é o veículo oficial de informação epidemiológica municipal em Irati. O boletim emitido nesta quinta-feira (2) indica que foram notificados, até então, 78 casos; 25 testes foram realizados e todos eles foram descartados. Não há casos confirmados em Irati.
A Secretaria de Saúde ressalta que as medidas de prevenção são a melhor maneira de evitar que a doença venha a afetar o município de Irati. Os exames são feitos pelo Laboratório Central do Paraná (LACEN-PR), referência para atender a todo o Estado. O resultado costuma levar sete dias para ficar pronto, mas podem ocorrer atrasos, em função da grande demanda relacionada ao coronavírus.

Quer receber notícias locais?

Boletim Estadual

O mais recente boletim divulgado pela SESA, divulgado nesta quinta (2), considera os casos suspeitos de Covid-19 que tiveram amostras coletadas e processadas pelo Lacen-PR e pelos laboratórios privados habilitados no Paraná. Segundo o boletim, há apenas dois casos em investigação em Imbituva, onde já foram descartados três casos suspeitos; e um caso em investigação em Rio Azul, onde já foram descartados quatro casos.

O número de casos suspeitos foi zerado nos demais municípios, pois foram descartados dois em Fernandes Pinheiro; dois em Inácio Martins; 25 em Irati; um em Mallet; seis em Rebouças e um em Teixeira Soares. Guamiranga não aparece na lista porque não registrou casos suspeitos.

Nas Regionais mais próximas de Irati, há quatro casos confirmados em Ponta Grossa, onde já foram descartados 92 casos e nove seguem sob investigação. Também na 3ª Regional, com sede em Ponta Grossa, Castro mantém um caso confirmado. O número de casos confirmados também segue estável nas Regionais de Guarapuava (5ª RS), com um caso confirmado em Guarapuava, e de União da Vitória (6ª RS), onde também há um confirmado. Na 6ª Regional, seguem em investigação 11 casos suspeitos em União da Vitória e um em São Mateus do Sul. Na 5ª Regional, cinco casos foram descartados em Prudentópolis.

Em todo o Paraná, já foram confirmados 258 casos. Destes, 252 são de moradores do Paraná. Os outros seis referem-se a pacientes que foram examinados no Paraná, mas que são de fora: quatro de São Paulo (SP), um de Brasília (DF) e um de Niterói (RJ). Já foram computadas quatro mortes relacionadas ao Covid-19: duas em Maringá e uma em Cascavel e Campo Mourão.
Foram notificados 4.744 casos no Paraná, dos quais foram descartados 3.848 e outros 638 seguem em investigação.

As secretarias estaduais de Saúde divulgaram, até as 19h40 desta quinta-feira (2), 8.044 casos confirmados do novo coronavírus (Sars-Cov-2) no Brasil, com 324 mortes pela Covid-19.

São Paulo é o estado onde mais ocorreram mortes por coronavírus: 208. No Rio de Janeiro, foram confirmadas 41 mortes; no Ceará, 21; outras nove em Pernambuco; quatro no Piauí; cinco no Rio Grande do Sul; três na Bahia, quatro em Minas Gerais; quatro no Paraná; quatro no Distrito Federal; três no Amazonas; cinco em Santa Catarina, duas no Sergipe, duas no Espírito Santos, duas no Rio Grande do Norte – uma delas sendo da mais jovem vítima no Brasil, um rapaz de 23 anos.
Os estados de Alagoas, Goiás, Pará, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Rondônia e Paraíba registram um óbito em cada.

O Ministério da Saúde admite que o número real de casos tende a ser maior, uma vez que apenas casos graves são testados – os de pacientes já internados em hospitais – e também por haver casos represados à espera de comprovação.