notícias

Secretaria de Educação e Esporte cancela Jogos Escolares do Paraná

Fase municipal dos jogos, em Irati, começaria nesta semana. Rio Azul sediaria etapa regional

Da Redação

Em 2019, Rebouças sediou a fase regional dos Jogos Escolares. Imagem mostra jogo de voleibol no Colégio Estadual Maria Ignácia. Foto: Fernanda Hraber
O Governo do Estado, através da Secretaria de Educação e Esporte e da Superintendência Geral do Esporte, cancelou a realização dos Jogos Escolares do Paraná (JEPs) 2020, em todas as suas etapas. A fase municipal dos jogos estava prevista para iniciar nesta semana, em Irati. O município de Rio Azul sediaria a etapa regional, com os municípios do Núcleo Regional de Educação (NRE) de Irati, de 30 de abril a 6 de maio.

O secretário de Esportes de Rio Azul, Osvaldo Kosciuk Junior, lamentou o cancelamento. “Ficamos muito tristes, porém entendemos que neste momento seria inviável manter este grandioso evento esportivo”, disse, em nota. Segundo Kosciuk, o município ainda aguarda uma posição sobre os jogos do “Bom de Bola”, que também estão previstos para serem sediados em Rio Azul, de 4 a 7 de setembro.

Nota encaminhada pelo superintendente geral do Esporte, Helio Wirbiski, e pelo secretário da Educação e do Esporte, Renato Feder, informa o cancelamento dos JEPs 2020 em todas as suas etapas: municipal, regional, macrorregional e final. Os demais jogos, por enquanto, permanecem apenas suspensos, pois está sendo feito um estudo para um novo calendário, caso a caso.

A justificativa para o cancelamento dos JEPs é o reforço no planejamento de ações do Governo do Estado para enfrentar a pandemia de Covid-19. Vale lembrar que a pandemia resultou no adiamento ou cancelamento de grandes eventos esportivos ao redor de todo o mundo. Até mesmo os Jogos Olímpicos e as Paralimpíadas de Tóquio foram adiados para 2021.

Outro argumento da Superintendência Geral do Esporte é a necessidade de se adequar à nova realidade, frente ao Covid-19, o que demandou que o Governo do Estado suspendesse todo o Calendário Oficial previsto para este ano. A reestruturação depende especialmente do calendário escolar, em função de que os alojamentos para as delegações são montados nas escolas.

A administração dessa crise pelo Governo do Estado demandou, ainda, o contingenciamento de despesas de diferentes entes, o que vai impactar inúmeras ações e projetos. “Contudo, as medidas adotadas são certamente as que melhor atendem ao interesse público do povo paranaense”, prossegue a nota.