notícias

Profissionais selecionados pela Unicentro atuam no combate ao Covid-19 na 5ª Regional

Médicos, enfermeiros e técnicos em Enfermagem foram escolhidos através de programa de extensão

Edilson Kernicki, com reportagem da Assessoria da Unicentro


Bolsistas da área da saúde já estão atuando nos municípios da 5ª Regional. Foto: Assessoria da Unicentro
Enfermeiros e técnicos em Enfermagem, selecionados por edital de projeto de extensão da Universidade Estadual do Centro-Oeste do Paraná (Unicentro), atuam como bolsistas em 20 municípios da 5ª Regional de Saúde (Guarapuava). As ações visam a detecção precoce do Covid-19 e são desenvolvidas a partir de financiamento da Superintendência de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (SETI) e da Secretaria de Estado da Saúde (SESA).

O projeto de extensão, que resulta de parceria entre a SETI, a SESA e as instituições de ensino superior do Paraná, com a finalidade de suprir a demanda de profissionais de saúde no combate à pandemia de Covid-19, teve início no final do mês de março. Na área de abrangência da Unicentro, o projeto atua em três frentes: atendimento especializado via Central Telefônica; Vigilância, nas áreas de divisa e Suplementação de Equipes de Saúde, nos serviços públicos de atendimento da 5ª Regional de Saúde, com sede em Guarapuava, nas Unidades Básicas de Saúde e Hospitais.

“É para dar apoio a todos os municípios da 5ª Regional, que pode ser tanto na área hospitalar, quanto nas Unidades de Saúde, na atenção básica”, explica a supervisora-geral do projeto na Unicentro, a professora Alexandra Madureira, do Departamento de Enfermagem. O programa dispôs 12 vagas para enfermeiros, outras 12 para técnicos em Enfermagem e mais seis para médicos. Todos os profissionais recebem bolsa e são selecionados por editais publicados pela SETI, em conjunto com as universidades.


Parte das vagas já foi preenchida e os selecionados já estão atuando. A enfermeira Kaline Kloster, formada pela Unicentro, viu no edital uma oportunidade para ampliar a experiência profissional. Ela está desde o dia 1º de abril no Serviço de Atendimento Especializado (SAE) de Guarapuava, onde complementa o quadro de técnicos. “As atividades são baseadas na prevenção ao contágio de coronavírus: uso de EPIs, de álcool em gel, lavagem das mãos e atividades que dependem das unidades onde estamos. No caso do SAE, onde estou, as informações sobre os testes rápidos e como estão funcionando os horários de atendimento”, diz.

Além de Guarapuava, sede da 5ª Regional, os profissionais do projeto de extensão devem ser alocados nos demais 19 municípios que a integram: Prudentópolis, Turvo, Boa Ventura do São Roque, Pitanga, Campina do Simão, Palmital, Goioxim, Marquinho, Cantagalo, Candói, Foz do Jordão, Reserva do Iguaçu, Pinhão, Porto Barreiro, Rio Bonito do Iguaçu, Laranjeiras do Sul, Nova Laranjeiras, Laranjal e Virmond.

O encaminhamento desses profissionais aos demais municípios ocorrerá conforme a demanda, segundo a professora Maria Regiane Trincaus. “Conforme esses municípios forem comunicando a Regional de que os profissionais estão se afastando, por gravidez, doença crônica ou uma situação de risco, ou por idade mesmo, e esses municípios ficarem desfalcados pela falta desses profissionais, vamos inserindo-os nessas situações. Em princípio, temos profissionais que foram encaminhados para os municípios de Prudentópolis, Pinhão e Marquinho”, detalha.

A intenção é que esses profissionais atuem na detecção de casos suspeitos, coletem amostras para exames e encaminhem pacientes. “Dentro da necessidade dos municípios, eles podem acabar atuando, dentro de sua área profissional, nas diversas ações que o município estiver necessitando”, completa.