notícias

Criminalidade cai em Irati e região durante a quarentena, segundo 8ª Cia

Entre março de 2019 e março de 2020, a redução no número de ocorrências foi ainda maior, chegando a um percentual de 30% em toda a região

Paulo Henrique Sava


Município implantou toque de recolher das 21 h às 6 h do dia seguinte. Imagem mostra equipes da PM, Corpo de Bombeiros e Guarda Municipal fiscalizando cumprimento da medida de isolamento social. Foto: Divulgação PM

A Polícia Militar (PM) registrou queda na criminalidade em Irati e região entre os meses de fevereiro e março de 2020. Nos dez municípios que compõem a área de abrangência da 8ª Companhia Independente (8ª CIPM), o número de ocorrências registradas caiu 15% nos dois últimos meses. 

Conforme a oficial de comunicação da 8ª Companhia, aspirante Thaísa Nabozny, para a PM este percentual é bastante significativo. Ela atribui a redução na criminalidade à menor circulação de pessoas por conta da pandemia do Coronavírus. “As pessoas estão se resguardando, os comércios não estão abrindo, são exceções que estão funcionando neste período. Foi este baixo número de pessoas circulando que diminuiu o número de ocorrências. O infrator não está encontrando meios facilitadores que encontrava antes”, frisou. 

Conforme Thaísa, os crimes que mais apresentaram redução foram os furtos de celulares e roubos a estabelecimentos comerciais por conta do isolamento. Houve também uma leve diminuição de furtos e roubos a residências.

Junto ao isolamento, a redução na criminalidade fez com que as viaturas passassem a fazer mais patrulhamentos. Isto, segundo a tenente, ajudou a intimidar a ação dos bandidos. “Como tivemos a redução no número de ocorrências, as viaturas tiveram mais tempo para patrulhar e fazer o policiamento preventivo, dando mais visualização para as pessoas e consequentemente diminuindo o número de ocorrências por que previne os acontecimentos”, afirmou. 

Entre março de 2019 e março de 2020, a redução no número de ocorrências foi ainda maior, chegando a um percentual de 30% em toda a região. Somente em Irati, a queda foi de 40%. Thaísa atribui este número expressivo ao isolamento e ao aumento do patrulhamento e do número de operações realizadas no município. “Nós aumentamos o número de operações realizadas em Irati e o efetivo nas ruas durante a semana e em alguns dias específicos”, comentou.



Medidas de prevenção

A Polícia Militar continua atendendo a população normalmente, tanto na sede da 8ª Companhia em Irati quanto nos batalhões e destacamentos dos municípios vizinhos. Os policiais fazem controle do número de pessoas dentro dos locais de atendimento e disponibilizando álcool gel para a higienização das mãos. O produto também está disponível em todas as viaturas para desinfecção das pessoas que são transportadas no banco traseiro ou no camburão.

Toque de recolher

Em municípios onde foi decretado toque de recolher, a PM faz a fiscalização. Em Irati, este trabalho é feito em conjunto com a Guarda Municipal. Em um primeiro momento, a pessoa é orientada sobre o decreto. Se houver relutância, ela é encaminhada para a sede da 8ª Companhia ou para os destacamentos nos municípios vizinhos, para elaboração do Termo Circunstanciado. “Muitas (pessoas) alegam desconhecimento e por isto são orientadas. Se houver relutância em ir para casa, aí é feito o encaminhamento por desobediência, inclusive se houver reincidência”, finalizou. 

Os municípios que fazem parte da 8ª Cia são: Irati, Inácio Martins, Rebouças, Rio Azul, Fernandes Pinheiro, Teixeira Soares, Ivaí, Imbituva, Guamiranga e Ipiranga.


Equipes da PM, Corpo de Bombeiros e Guarda Municipal se reuniram em frente ao prédio da prefeitura para iniciar fiscalização do toque de recolher. Foto: Divulgação PM