notícias

CIS/Amcespar retoma atendimento de consultas eletivas

JARDIM DA PAZ
Consultas foram reduzidas em 50% atendendo as recomendações sanitárias. A partir de segunda (27), acompanhantes terão que aguardar do lado de fora

Edilson Kernicki, com reportagem de Jussara Harmuch

Sede do Consórcio Intermunicipal de Saúde (CIS/Amcespar). Foto: Jussara Harmuch
Desde o dia 23 de março, com o início da quarentena em função da pandemia de coronavírus em Irati, o Consórcio Intermunicipal de Saúde (CIS/Amcespar) manteve as consultas de cardiologia, ortopedia e nefrologia.

A partir da semana passada, foram retomadas todas as especialidades. “Alguns profissionais não voltaram ainda, mas a maioria está atendendo”, diz o coordenador do ambulatório, Renato Marques.
Ele afirma que desde o início da quarentena vinha sendo planejada a retomada das consultas, que foram reduzidas em 50%. Antes, eram 200 por dia e, agora, foram restringidas a 50 no período da manhã e outras 50 no período da tarde. “O prédio tem 12 salas de atendimento e suportaria 50 pessoas lá dentro. Temos o CAPS, onde hoje o Doutor Fabrício [Galan], endocrinologista está atendendo. Teria outros atendimentos que foram cancelados por falta de pacientes. Esse cuidado da máscara, ontem, por exemplo, abordei dois senhores que estavam dentro do consultório sem a máscara: um deles com a máscara no bolso e outro falou que esqueceu e eu disponibilizei para ele”, cita Renato.

A partir de segunda-feira (27), as portas do ambulatório serão fechadas e a entrada será restritas aos pacientes. Os acompanhantes terão que aguardar do lado de fora.

O neurologista, que vinha de Curitiba em dias específicos, o que resultava em concentração de pacientes na sala de espera, foi orientado a manter as consultas em Curitiba e os pacientes estão sendo encaminhados para lá, desde que não se enquadrem nos fatores de risco para o contágio de Covid-19.


CIS/Amcespar nega superlotação em sala de espera

Uma ouvinte da Najuá reclamou que o CIS/Amcespar descumpriu as medidas de prevenção à Covid-19 porque teria, segundo ele, ocasionado aglomeração de público dentro de um espaço fechado. Na reclamação, a ouvinte disse que o Consórcio estaria desrespeitando o distanciamento entre as pessoas e mantendo 16 pacientes numa sala de espera.

O diretor do CIS/Amcespar, Fernando Almeida, nega que tenha ocorrido a aglomeração. Segundo ele, o atendimento eletivo em consultas especializadas foi retomado nesta semana, a pedido da população, com rigorosa observação das medidas profiláticas contra o contágio da Covid-19. A entrada de pacientes tem sido controlada pelo coordenador do ambulatório, Renato Marques.

“É uma sala de mais de 40 metros quadrados, bem ventilada, com corredor aberto ao lado. As consultas foram feitas pelo Doutor Sérgio Agulham, ortopedista, e tomamos o cuidado de não colocar muita agenda para ele”, justifica.

Ainda assim, Fernando frisa que pacientes agendados para as consultas eletivas vão ao ambulatório acompanhados de familiares. “Elas levam parentes, filhos, marido. Então, tínhamos 15 consultas e tinha mais de 16 pessoas. Tivemos que pedir para ficarem afastados desse ambiente. Mas é um ambiente arejado e tomamos o cuidado do distanciamento. Todos os pacientes utilizaram máscara, temos álcool em gel para fornecer aos pacientes”, comenta. Além disso, alguns dos médicos tiveram seus consultórios transferidos para outros prédios do Consórcio, a fim de evitar concentração de pacientes à espera das consultas.