notícias

Alunos de CMEI’s e escolas da rede municipal farão atividades em casa durante pandemia

Diretores das escolas definirão como serão repassados os conteúdos aos alunos durante período sem aulas presenciais


Secretária Municipal de Educação, Rita Almeida, ressaltou que atividades não servirão como reposição de aulas, mas sim como complemento educacional. Foto: Paulo Henrique Sava


Paulo Henrique Sava

Em entrevista a nossa reportagem, a secretária de Educação de Irati, Rita Almeida, falou sobre as medidas que serão adotadas pelas instituições da rede municipal de ensino em virtude da suspensão por tempo indeterminado das aulas, que foi causada pela pandemia do coronavírus.

Segundo Rita, cada diretor de escola definirá como o conteúdo será repassado aos alunos. Uma das alternativas é que os pais que não tiverem acesso à internet retirem os conteúdos nas instituições e levem para a casa para os filhos desenvolverem as atividades. 

O material também foi disponibilizado no site da Secretaria de Educação de Irati e poderá ser distribuído pelos professores por WhatsApp ou redes sociais. “O pai, a mãe ou responsável que não tenha acesso a estas mídias pode se dirigir à sua escola que o professor e o diretor estarão lá. Eles marcarão o dia para buscar as atividades e a data para devolução, isto de acordo com o estabelecido pelo diretor”, frisou. Profissionais da pasta trabalharam durante duas semanas para elaborar conteúdos iniciais neste primeiro momento. 

Rita esclarece que as atividades realizadas em casa pelos alunos neste período não serão consideradas como reposição de aulas, mas sim como complemento educacional. “O Governo Federal aboliu os 200 dias letivos, mas não as 800 horas/aula. Então, teremos que completar esta carga horária neste período. A partir de quando, não sabemos”, diz. 

Rita afirma que a metodologia alternativa de ensino não conseguirá atingir 100% das crianças, principalmente do interior, onde algumas residências ficam a quilômetros de distância das escolas. “Nós não vamos atingir 100%, mas se conseguirmos 50% já estaremos satisfeitos”. 

A secretária citou como exemplo a Escola Municipal Olavo Anselmo Santini, no Rio do Couro, onde todos os professores voltaram ao trabalho e estão entregando as atividades para os alunos. “Não vamos dizer que lá no interior não estão fazendo, todos estamos fazendo a nossa parte. Este é um momento de união. Nós, enquanto poder público, professores e familiares temos que ajudar estas crianças que estão em casa, mas precisam do retorno escolar. Um exercício, uma historinha, um desenho, tudo isto faz a criança repensar o ambiente escolar”, comentou. 



CMEI's 

Em relação aos CMEI’s, a Lei nº 12796/13, que complementa a LDB (Lei de Diretrizes e Bases da Educação – Lei nº 9394/96), estabelece a obrigatoriedade da matrícula de crianças na pré-escola a partir dos quatro anos. A mesma lei exige que 60% da carga horária seja presencial, conforme estabelecido no artigo 7º do Decreto nº 132/2020 do Executivo Municipal. Rita explicou que, mesmo com a paralisação, não haverá prejuízo em relação a esta normativa. “Nós estamos baseados na lei. Desde 2006, o Governo Federal oferece um local para as crianças ficarem, mas sem um conteúdo que obrigue ao cumprimento dos dias letivos”.

Pais não devem levar crianças para as escolas

Rita pede que os pais não levem as crianças para os CMEI’s e escolas neste momento. “De jeito nenhum, nem haverá aglomeração de pessoas. As escolas estão bem orientadas para chamarem as pessoas que não têm condições de acesso às mídias. O cronograma deverá ser por turmas para que não haja aglomeração e que pais e professores utilizem máscaras e mantenham distanciamento”, frisou.

Escala de profissionais


As escolas também estão definindo as escalas de profissionais para trabalharem diariamente. Os estagiários foram autorizados a retornar para as atividades. “Os estagiários estão autorizados a dar continuidade para não perderem suas bolsas. Não é isto que o prefeito Jorge Derbli quer. Eu coloquei todo mundo para trabalhar, todo mundo está nas escolas cumprindo suas obrigações para que não tenhamos mais nenhuma quebra”, pontuou Rita.

Suspensão de recesso e feriados

Como medidas para reposição das aulas, a Secretaria de Educação suspendeu o recesso de julho e deve fazer o mesmo com os feriados até o fim do ano letivo. O desfile de 7 de setembro, por exemplo, já está cancelado. Os dias 15 de julho e 8 de setembro, aniversário de Irati e feriado da padroeira Nossa Senhora da Luz, respectivamente, também serão dias letivos.