notícias

Agência do Trabalhador de Irati permanece fechada

Atendimento segue sendo feito por telefone e email. Funcionários estão esclarecendo dúvidas principalmente sobre o seguro-desemprego 


Agência do Trabalhador permanece fechada para atendimento presencial. Informações sobre seguro-desemprego podem ser solicitadas via telefone e e-mail. Foto: Paulo Henrique Sava
Paulo Henrique Sava

Por conta da pandemia do novo coronavírus (COVID-19), as 216 Agências do Trabalhador do Paraná permanecem fechadas. Porém, conforme determinação do Governo do Estado, as equipes estão prestando atendimento via telefone e e-mail e adotaram sistema de rodízio de funcionários. 

O horário de atendimento é de segunda a sexta-feira, das 13 às 17 horas. Excepcionalmente nesta semana, a Agência do Trabalhador de Irati atenderá até quarta-feira, 8, por conta do feriado prolongado de Páscoa.

O contato com a Agência do Trabalhador de Irati pode ser feito pelos telefones (42) 3423-1783 ou 2104-0080 e pelo email agirati@sejuf.pr.gov.br. Através destes meios, é possível esclarecer dúvidas principalmente sobre o seguro-desemprego, conforme explica o chefe da Agência do Trabalhador de Irati, Marcelo de Ávila Francos.

“Prestamos as devidas informações aos trabalhadores principalmente sobre o seguro-desemprego, visto que, no momento, não temos anúncio de vagas. O nosso maior trabalho hoje é esclarecer como as pessoas, aqueles trabalhadores que infelizmente foram desligados de seus empregos podem fazer uma consulta ou dar entrada no seguro-desemprego”, frisou.



Para dar entrada no seguro-desemprego, o trabalhador não precisa se dirigir mais até a Agência. Basta apenas baixar o aplicativo Carteira de Trabalho Digital no seu celular (disponível para Android e IOS). Depois, ele deve procurar a ferramenta “benefícios”, onde é possível fazer a solicitação ou consultar o andamento do pedido, como datas e valores de parcelas ou impetrar recursos para liberação das mesmas. 

“Sabemos que não é o ideal, queríamos estar trabalhando nos horários normais, sem nenhum tipo de risco, mas esta pandemia fez com que tivéssemos tomado atitudes para que os trabalhadores não saíssem prejudicados. A melhor forma encontrada pelo Estado foi o fechamento das agências, atendimento via telefone e e-mail prestando esclarecimentos e o Ministério da Economia disponibilizando ferramentas para que o próprio trabalhador faça o encaminhamento do seu seguro desemprego, recursos e consultas”, finalizou.