notícias

Homem atinge golpes de foice no sobrinho

Autor das agressões foi detido pela PM. Já a vítima sofreu ferimentos graves

Da Redação
Foto: PM/Divulgação
Um jovem foi atingido com dois golpes de foice no interior de Rio Azul. A ocorrência foi registrada na noite de sábado, 14, na localidade de Rio Azul de Cima.  
O autor das agressões foi o tio do rapaz. A vítima relatou que possui desavenças com o tio, que lhe chamou na estrada da comunidade. Lá, eles acabaram brigando. Na ocasião, o homem atingiu dois golpes de foice na cabeça do sobrinho. O suspeito das agressões foi localizado pela Polícia Militar. Ele estava com o rosto e as roupas sujas de sangue, conforme a polícia. Indagado sobre o fato, o morador confessou que atingiu o sobrinho e indicou o local onde estava a foice. Por isso, ele foi detido e conduzido para a Delegacia de Rebouças. A vítima recebeu atendimento no hospital São Francisco de Assis, em Rio Azul. Posteriormente, o rapaz foi transferido para a Santa Casa de Irati em função do seu estado de saúde ser grave.  
Ainda em Rio Azul, um morador da localidade de Rio Azul dos Soares foi notificado para assinar o termo de recebimento de uma medida protetiva de afastamento de uma mulher, que reside na área urbana do município. A PM prestou apoio ao Oficial de Justiça.  
Também na noite de sábado, 14, uma mulher relatou que estava sendo ameaçada pelo marido. A vítima disse que o esposo chegou em casa embriagado e passou a realizar ameaças de morte. Ele chegou a dizer que ia matar a mulher enquanto ela estivesse dormindo e que jogaria o corpo dela no rio. A moradora informou que convive há mais de 20 anos com o autor da ameaça e que esse tipo de situação é frequente. A mulher também disse que já foi agredida em outras ocasiões. O homem foi localizado e conduzido até a Delegacia de Rebouças.  
Já em Rebouças, policiais cumpriram um mandado de prisão na localidade de Marmeleiro de Cima, interior do município, na tarde de sábado, 14. Moradores disseram que viram um homem andando na comunidade. O homem foi abordado nas proximidades da igreja católica. Ele não portava objetos ilícitos. Porém, a equipe não conseguiu entender o nome do homem, pois ele começou a falar enrolado. Os policiais encontraram um papel com um nome dentro da carteira do suspeito. Entretanto, esse nome não constava no sistema. Já na sede do 2º Pelotão, a PM constatou que o homem possuía um mandado de prisão pelo artigo 121 do Código Penal (matar alguém) com validade até 9 de julho de 2027. Ele foi detido e conduzido para a Delegacia de Rebouças.